1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Audiência pro transporte?
Publicidade

Audiência pro transporte?

A proposta do vereador Luiz Lobão (MDB) de realizar uma audiência pública para, segundo ele, buscar solução para o grave problema no transporte público de Teresina, é pura perda de tempo. Perdão, mais isso tem um recheio de hipocrisia, de puro cinismo. Dez meses depois? A situação já está por demais calamitosa para a população que realmente necessita do serviço do transporte coletivo e, depois de tanto tempo, só se ouve o atoleimado prefeito falar no ‘Dia D’ da solução quando, como que num surto de amnesia, ele sequer se lembra do que combinou. Uma audiência pública na forma que deseja Lobão, que é um correligionário exatamente do prefeito que causou todo esse problema, faz lembrar o modo de fazer (ou não fazer) as coisas dentro do PT. É recorrente se dizer entre os ‘companheiros’ de Lula, que quando não se deseja resolver nada ou deixar de ter solução para alguma demanda, é só combinar uma reunião. Ou seja, se já está ruim, pior fica quando o assunto passa para a reunião, na qual nada se resolve. É o caso do grave entrave do transporte público de Teresina. Como que num cabo de guerra tendo de um lado a estonteada gestão municipal e do outro os empresários do setor coletivo, a corda arrebentou para o lado mais fraco, o usuário, a parte pobre da população que de fato e de direito necessita do ônibus para sua locomoção. As pessoas se sujeitam ao sol e agora até às chuva nas paradas de ônibus esperando os poucos coletivos que estão à disposição da coletividade, mas para o prefeito e o seus asseclas isso parece que está acontecendo do outro lado do rio Parnaíba. Portanto, não é buscando holofotes nessas audiências (que não levam a lugar algum) que se espera resolver o problema do transporte público de Teresina. Se quisesse – e tivesse força e argumento – Lobão pouparia a Câmara Municipal de gastar com essa audiência e, ele próprio buscaria convencer o prefeito a resolver a questão. Chega de querer tirar proveito da desgraça alheia. Para se ter uma ideia da confusão reinante não se tem notícias produtivas da audiência pública que o Ministério Público do Piauí realizou em março passado.


Luiz Lobão, vereador do MDB, propõe audiência pública para tratar do transporte público em Teresina. Será mais ou menos como discutir o ‘sexo dos anos’. Só para holofotes (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

Auxílio gás

As deputadas estaduais Lucy Soares (PP) e Teresa Britto (PV) apresentaram indicativos de Projeto de Lei para a criação de um auxílio gás para famílias de baixa renda no Piauí.
O botijão de gás de cozinha de 13 kg está custando R$ 115,00 no estado.
Pelas propostas, o auxílio será transferido às famílias bimestralmente.

Padre expulso

O padre Alcindo Saraiva Martins, que teve um caso amoro com uma jovem, foi oficialmente expulso do Estado Clerical e dispensado do celibato pelo bispo da Diocese de Campo Maior, Dom Francisco de Assis.
Ele celebrava missas na Paróquia do município de Nossa Senhora do Nazaré.

Relembre

Em outubro de 2020, a jovem relatou que teve dois abortos e que um deles teria sido sugerido pelo próprio sacerdote. Alcindo não negou o envolvimento com a mulher, mas contestou a tese de gravidez e aborto.
Na época, o padre chegou a ser afastado das funções na igreja.

Pó de carnaúba

Pesquisa divulgada pelo IBGE aponta que o Piauí permanece como o maior produtor de pó de
Carnaúba do Brasil. Desde 1998, o estado se mantém na liderança da produção.

Pó de carnaúba 2

Sozinho, o Piauí gerou mais da metade (55,5%) da produção total de pó de carnaúba do país, que atingiu 19,4 mil toneladas em 2020. O montante obtido com o produto no estado, cerca de R$ 133 milhões, equivale a 56,6% do valor total gerado no Brasil.
O jornalista Zózimo Tavares escreveu ‘Carnaúba, uma riqueza do Piauí’. 

MP acordou

Parece que os membros do Ministério Público do Piauí acordaram. O órgão requereu judicialmente a concessão de tutela de urgência para que o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do estado apresente um plano de combate aos incêndios. O MP também solicitou o bloqueio de R$ 2, 4 milhões das contas do estado.
Vai sonhando.

O que MP alega

O plano deve conter a discriminação pontual de cada ação que será realizada, seu respectivo responsável, período para implementação e valor financeiro, para o combate à atual crise de incêndios no estado do Piauí. O comandante tem 48 horas para apresentar o documento.

Capital do Sol?     

O experiente delegado Barêtta leu e não gostou da ideia do vereador Renato Berger, transformada em lei, de dar o nome de ‘capital do sol’ à cidade de Teresina.
Nem o delegado e o mundo todo. A ideia do vereador, com perdão do jerico, não tem o menor sentido.

Chega!!!

Barêtta, no entanto, aconselha o veterano vereador Berger: “plantar uma árvore para nossa cidade recuperar o honrado e orgulhoso título de ‘cidade verde’ do que apresentar um esdrúxulo (infelizmente já votado e sancionado pelo Prefeito) intitulado capital do sol”.

Território sem lei

Barra Grande está se transformando em território sem lei. Posseiros e grileiros se engalfinham, se agridem, dão tiros uns nos outros e parece nada lhes acontecer.
Há controvérsias no caso Fábio Jupi, apontado como grileiro e que estaria usando milícia para invadir terras no litoral.
Uns dizem que foi o próprio Fábio Jupi que atirou, outros de que foi um capanga dele.

Justiçamento

O certo é que na praia de Barra Grande todos (população e grileiros) praticam justiça com as próprias mãos e fica por isso mesmo.
As autoridades, principalmente policial e judiciária, não tomam providência!

Justiça na lanterna

Mais um golpe no Poder Judiciário mafrense. O Tribunal de Justiça do Piauí teve o pior desempenho do país no Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-Jus), entre os tribunais de pequeno porte do país. O índice alcançado foi de 56,6%; melhor, entretanto, que o obtido em 2019, que foi de 49%. Os dados constam do Relatório Justiça em Números 2021 (ano base 2020), do Conselho Nacional de Justiça.

Metodologia

O IPC-Jus é produzido anualmente pelo CNJ com base no Índice de Produtividade dos Magistrados (IPM), no Índice de Produtividade dos Servidores (IPS), na Despesa Total do Tribunal e na Taxa de Congestionamento (TC), que mede o percentual de processos que ficaram sem solução.

Gasto com pessoal

Ainda segundo o relatório, o Tribunal de Justiça do Piauí teve uma despesa, em 2020, de aproximadamente R$ 656 milhões, dos quais 93,5% foram para pagamento de recursos humanos, como salários, encargos, benefícios, além dos terceirizados.
Vão precisar de um mágico para mudar esse quadro.

Indenização

Pouco mais de R$ 123 mil foi quanto a Justiça mandou a Prefeitura de Teresina pagar à Karem Rafaela, que ficou em coma irreversível e vive em estado vegetativo depois de ser submetida a uma cesariana em 2016 no hospital do Buenos Aires.
O caso, à época, teve grande repercussão na imprensa local.

Mortes prematuras

Se os advogados bancassem as causas das famílias das centenas de parturientes que morrem no matadouro estadual, ops, na maternidade estadual Evangelina Rosa, o governo petista estava falido.
Nunca se viu tanta negligência e, apesar de tudo, até de denúncias do MP e do CRM o diretor segue triunfante.

Decreto de emergência

De fato, já está por demais manjada a maneira de o governador Wellington Dias agir em relação as estradas estaduais. Ele deixa que elas se deteriorem – por conta do asfalto mal feito – para, depois, fazer contratação da construtora do seu interesse (do amigo, do amigo do amigo etc) sem a licitação.
Tudo, emergencial.

A PI-255

Pegou muito mal o próprio governador fazer o anúncio da ‘recuperação’ da PI-255, alegando estado de emergência, sem que tenha ocorrido qualquer cataclismo na região.
Melhor de tudo – para o governador e os seus chefes construtores de estradas Piauí afora- é que não aparece viva um alma do Ministério Público para investigar isso.

Em campanha

O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, desembarca amanhã em Teresina, trazendo a tiracolo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Cumprirá uma extensa programação, que começa com a entrega de equipamentos ao Hospital da UFPI.
Somente um dos itens, um tomógrafo de última geração, custa quase R$ 3 milhões.

Não foi avisado 

Amanhã, mesmo que quisesse, Wellington Dias não compareceria porque não foi sequer avisado da visita de um ministro de Estado ao seu estado.
Logo, não foi convidado.

Alfinetada

Ciro não vai deixar de dar uma alfinetada no governo do petista Wellington Dias: fará visita às obras da Maternidade, em companhia da deputada Iracema Portella e de tudo que é político de oposição.

Maternidade

Aí um petista dirá: mas a maternidade não é estadual? A resposta de Ciro será: é, mas Iracema colocou dinheiro de suas emendas para a obra.
Se a obra não sai não é por falta de verba.

Reforço

Ainda nas andanças em Teresina, o ministro Ciro Nogueira quer mostrar que seu PP continua a ganhar musculatura eleitoral. E dará esse recado com a filiação de um peso-pesado do mundo empresarial. Opa, empresário, nem tanto.
No caso, o presidente da Fecomércio, Valdeci Cavalcante.

Salvo pelo gongo 

Ciro Nogueira escapou de uma manifestação hostil na visita que faria amanhã, a Castelo do Piauí. Foi avisado antes. 
Ano passado o povo de lá escorraçou o governador Wellington Dias.

Pedido extra

Em sua passagem por Teresina, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, terá uma agenda exclusiva com o reitor Gildásio Guedes. E deverá receber um pedido muito especial: que o ministério adote em todo o país, via SUS, o software desenvolvido na UFPI, que avalia as condições para transplante de órgãos.

Duplica oportunidades

Já em uso, o software agiliza as avaliações e duplica as oportunidades de transplante.

Acordo fechado

O advogado Rômulo Santos deve ser o candidato à presidência da Subseção de Parnaíba com o apoio do Pré-candidato a Presidente da OAB-PI, Raimundo Jr.
Rômulo Santos aparece em foto com Raimundo Jr e Naiara Moraes, como que festejando a sua escolha (feita por Daniel Oliveira) por ter mais aceitação do grupo, além de pontuar melhor nas pesquisas.

Ping-Pong
Lugar difícil

Acidente de carro com vítima na localidade de ‘Priquitinho’, na zona rural de Palmeirais. O candidato a prefeito, em 2008, Marcim Teixeira, foi chamado a prestar esclarecimento à delegada da cidade.

A delegada: “Onde foi o acidente?”.
Marcim: Doutora delegada foi lá no...no...”
A delegada: “Vamos, diga, o nome da localidade onde ocorreu o acidente...”
Marcim: “Bem, delegada, o acidente ocorreu dentro do...do...do....”.
A delegada (entendendo tudo): “Pode deixar que eu vou mandar um policial lá”.

Originalmente publicado em 4 de outubro de 2009.

Expressas

O Cievs passa a contar novamente com a atualização do sistema e-SUS para a contagem dos casos de Covid-19 no Boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). 

Desde setembro que todos os estados brasileiros estavam tendo dificuldade para baixar o banco de dados para consolidar e fazer seu boletim Covid com os números atualizados. 

O prefeito Dr. Pessoa e o secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso inauguram a reforma e ampliação do Centro Municipal de Educação Infantil Santa Teresinha, no Povoado Campestre Norte. 

A proposta do vereador Luiz Lobão (MDB) de realizar uma audiência pública para, segundo ele, buscar solução para o grave problema no transporte público de Teresina, é pura perda de tempo. Perdão, mais isso tem um recheio de hipocrisia, de puro cinismo. Dez meses depois? A situação já está por demais calamitosa para a população que realmente necessita do serviço do transporte coletivo e, depois de tanto tempo, só se ouve o atoleimado prefeito falar no ‘Dia D’ da solução quando, como que num surto de amnesia, ele sequer se lembra do que combinou. Uma audiência pública na forma que deseja Lobão, que é um correligionário exatamente do prefeito que causou todo esse problema, faz lembrar o modo de fazer (ou não fazer) as coisas dentro do PT. É recorrente se dizer entre os ‘companheiros’ de Lula, que quando não se deseja resolver nada ou deixar de ter solução para alguma demanda, é só combinar uma reunião. Ou seja, se já está ruim, pior fica quando o assunto passa para a reunião, na qual nada se resolve. É o caso do grave entrave do transporte público de Teresina. Como que num cabo de guerra tendo de um lado a estonteada gestão municipal e do outro os empresários do setor coletivo, a corda arrebentou para o lado mais fraco, o usuário, a parte pobre da população que de fato e de direito necessita do ônibus para sua locomoção. As pessoas se sujeitam ao sol e agora até às chuva nas paradas de ônibus esperando os poucos coletivos que estão à disposição da coletividade, mas para o prefeito e o seus asseclas isso parece que está acontecendo do outro lado do rio Parnaíba. Portanto, não é buscando holofotes nessas audiências (que não levam a lugar algum) que se espera resolver o problema do transporte público de Teresina. Se quisesse – e tivesse força e argumento – Lobão pouparia a Câmara Municipal de gastar com essa audiência e, ele próprio buscaria convencer o prefeito a resolver a questão. Chega de querer tirar proveito da desgraça alheia. Para se ter uma ideia da confusão reinante não se tem notícias produtivas da audiência pública que o Ministério Público do Piauí realizou em março passado.


Luiz Lobão, vereador do MDB, propõe audiência pública para tratar do transporte público em Teresina. Será mais ou menos como discutir o ‘sexo dos anos’. Só para holofotes (Foto: Marcelo Gomes / Portal AZ)

Auxílio gás

As deputadas estaduais Lucy Soares (PP) e Teresa Britto (PV) apresentaram indicativos de Projeto de Lei para a criação de um auxílio gás para famílias de baixa renda no Piauí.
O botijão de gás de cozinha de 13 kg está custando R$ 115,00 no estado.
Pelas propostas, o auxílio será transferido às famílias bimestralmente.

Padre expulso

O padre Alcindo Saraiva Martins, que teve um caso amoro com uma jovem, foi oficialmente expulso do Estado Clerical e dispensado do celibato pelo bispo da Diocese de Campo Maior, Dom Francisco de Assis.
Ele celebrava missas na Paróquia do município de Nossa Senhora do Nazaré.

Relembre

Em outubro de 2020, a jovem relatou que teve dois abortos e que um deles teria sido sugerido pelo próprio sacerdote. Alcindo não negou o envolvimento com a mulher, mas contestou a tese de gravidez e aborto.
Na época, o padre chegou a ser afastado das funções na igreja.

Pó de carnaúba

Pesquisa divulgada pelo IBGE aponta que o Piauí permanece como o maior produtor de pó de
Carnaúba do Brasil. Desde 1998, o estado se mantém na liderança da produção.

Pó de carnaúba 2

Sozinho, o Piauí gerou mais da metade (55,5%) da produção total de pó de carnaúba do país, que atingiu 19,4 mil toneladas em 2020. O montante obtido com o produto no estado, cerca de R$ 133 milhões, equivale a 56,6% do valor total gerado no Brasil.
O jornalista Zózimo Tavares escreveu ‘Carnaúba, uma riqueza do Piauí’. 

MP acordou

Parece que os membros do Ministério Público do Piauí acordaram. O órgão requereu judicialmente a concessão de tutela de urgência para que o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do estado apresente um plano de combate aos incêndios. O MP também solicitou o bloqueio de R$ 2, 4 milhões das contas do estado.
Vai sonhando.

O que MP alega

O plano deve conter a discriminação pontual de cada ação que será realizada, seu respectivo responsável, período para implementação e valor financeiro, para o combate à atual crise de incêndios no estado do Piauí. O comandante tem 48 horas para apresentar o documento.

Capital do Sol?     

O experiente delegado Barêtta leu e não gostou da ideia do vereador Renato Berger, transformada em lei, de dar o nome de ‘capital do sol’ à cidade de Teresina.
Nem o delegado e o mundo todo. A ideia do vereador, com perdão do jerico, não tem o menor sentido.

Chega!!!

Barêtta, no entanto, aconselha o veterano vereador Berger: “plantar uma árvore para nossa cidade recuperar o honrado e orgulhoso título de ‘cidade verde’ do que apresentar um esdrúxulo (infelizmente já votado e sancionado pelo Prefeito) intitulado capital do sol”.

Território sem lei

Barra Grande está se transformando em território sem lei. Posseiros e grileiros se engalfinham, se agridem, dão tiros uns nos outros e parece nada lhes acontecer.
Há controvérsias no caso Fábio Jupi, apontado como grileiro e que estaria usando milícia para invadir terras no litoral.
Uns dizem que foi o próprio Fábio Jupi que atirou, outros de que foi um capanga dele.

Justiçamento

O certo é que na praia de Barra Grande todos (população e grileiros) praticam justiça com as próprias mãos e fica por isso mesmo.
As autoridades, principalmente policial e judiciária, não tomam providência!

Justiça na lanterna

Mais um golpe no Poder Judiciário mafrense. O Tribunal de Justiça do Piauí teve o pior desempenho do país no Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-Jus), entre os tribunais de pequeno porte do país. O índice alcançado foi de 56,6%; melhor, entretanto, que o obtido em 2019, que foi de 49%. Os dados constam do Relatório Justiça em Números 2021 (ano base 2020), do Conselho Nacional de Justiça.

Metodologia

O IPC-Jus é produzido anualmente pelo CNJ com base no Índice de Produtividade dos Magistrados (IPM), no Índice de Produtividade dos Servidores (IPS), na Despesa Total do Tribunal e na Taxa de Congestionamento (TC), que mede o percentual de processos que ficaram sem solução.

Gasto com pessoal

Ainda segundo o relatório, o Tribunal de Justiça do Piauí teve uma despesa, em 2020, de aproximadamente R$ 656 milhões, dos quais 93,5% foram para pagamento de recursos humanos, como salários, encargos, benefícios, além dos terceirizados.
Vão precisar de um mágico para mudar esse quadro.

Indenização

Pouco mais de R$ 123 mil foi quanto a Justiça mandou a Prefeitura de Teresina pagar à Karem Rafaela, que ficou em coma irreversível e vive em estado vegetativo depois de ser submetida a uma cesariana em 2016 no hospital do Buenos Aires.
O caso, à época, teve grande repercussão na imprensa local.

Mortes prematuras

Se os advogados bancassem as causas das famílias das centenas de parturientes que morrem no matadouro estadual, ops, na maternidade estadual Evangelina Rosa, o governo petista estava falido.
Nunca se viu tanta negligência e, apesar de tudo, até de denúncias do MP e do CRM o diretor segue triunfante.

Decreto de emergência

De fato, já está por demais manjada a maneira de o governador Wellington Dias agir em relação as estradas estaduais. Ele deixa que elas se deteriorem – por conta do asfalto mal feito – para, depois, fazer contratação da construtora do seu interesse (do amigo, do amigo do amigo etc) sem a licitação.
Tudo, emergencial.

A PI-255

Pegou muito mal o próprio governador fazer o anúncio da ‘recuperação’ da PI-255, alegando estado de emergência, sem que tenha ocorrido qualquer cataclismo na região.
Melhor de tudo – para o governador e os seus chefes construtores de estradas Piauí afora- é que não aparece viva um alma do Ministério Público para investigar isso.

Em campanha

O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, desembarca amanhã em Teresina, trazendo a tiracolo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Cumprirá uma extensa programação, que começa com a entrega de equipamentos ao Hospital da UFPI.
Somente um dos itens, um tomógrafo de última geração, custa quase R$ 3 milhões.

Não foi avisado 

Amanhã, mesmo que quisesse, Wellington Dias não compareceria porque não foi sequer avisado da visita de um ministro de Estado ao seu estado.
Logo, não foi convidado.

Alfinetada

Ciro não vai deixar de dar uma alfinetada no governo do petista Wellington Dias: fará visita às obras da Maternidade, em companhia da deputada Iracema Portella e de tudo que é político de oposição.

Maternidade

Aí um petista dirá: mas a maternidade não é estadual? A resposta de Ciro será: é, mas Iracema colocou dinheiro de suas emendas para a obra.
Se a obra não sai não é por falta de verba.

Reforço

Ainda nas andanças em Teresina, o ministro Ciro Nogueira quer mostrar que seu PP continua a ganhar musculatura eleitoral. E dará esse recado com a filiação de um peso-pesado do mundo empresarial. Opa, empresário, nem tanto.
No caso, o presidente da Fecomércio, Valdeci Cavalcante.

Salvo pelo gongo 

Ciro Nogueira escapou de uma manifestação hostil na visita que faria amanhã, a Castelo do Piauí. Foi avisado antes. 
Ano passado o povo de lá escorraçou o governador Wellington Dias.

Pedido extra

Em sua passagem por Teresina, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, terá uma agenda exclusiva com o reitor Gildásio Guedes. E deverá receber um pedido muito especial: que o ministério adote em todo o país, via SUS, o software desenvolvido na UFPI, que avalia as condições para transplante de órgãos.

Duplica oportunidades

Já em uso, o software agiliza as avaliações e duplica as oportunidades de transplante.

Acordo fechado

O advogado Rômulo Santos deve ser o candidato à presidência da Subseção de Parnaíba com o apoio do Pré-candidato a Presidente da OAB-PI, Raimundo Jr.
Rômulo Santos aparece em foto com Raimundo Jr e Naiara Moraes, como que festejando a sua escolha (feita por Daniel Oliveira) por ter mais aceitação do grupo, além de pontuar melhor nas pesquisas.

Ping-Pong
Lugar difícil

Acidente de carro com vítima na localidade de ‘Priquitinho’, na zona rural de Palmeirais. O candidato a prefeito, em 2008, Marcim Teixeira, foi chamado a prestar esclarecimento à delegada da cidade.

A delegada: “Onde foi o acidente?”.
Marcim: Doutora delegada foi lá no...no...”
A delegada: “Vamos, diga, o nome da localidade onde ocorreu o acidente...”
Marcim: “Bem, delegada, o acidente ocorreu dentro do...do...do....”.
A delegada (entendendo tudo): “Pode deixar que eu vou mandar um policial lá”.

Originalmente publicado em 4 de outubro de 2009.

Expressas

O Cievs passa a contar novamente com a atualização do sistema e-SUS para a contagem dos casos de Covid-19 no Boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). 

Desde setembro que todos os estados brasileiros estavam tendo dificuldade para baixar o banco de dados para consolidar e fazer seu boletim Covid com os números atualizados. 

O prefeito Dr. Pessoa e o secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso inauguram a reforma e ampliação do Centro Municipal de Educação Infantil Santa Teresinha, no Povoado Campestre Norte. 

Pela liberdade de Arimatéia Azevedo A carona amiga do pregão...