1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. As contas de Marcelo Castro
Publicidade

As contas de Marcelo Castro

Agora relator do Orçamento Geral da União para 2023, o que lhe dá poder por lidar com as emendas de relator, que formam o que se chama de orçamento secreto, o senador Marcelo Castro fez ontem contas eleitorais no Piauí para apontar o favoritismo de Rafael Fonteles como candidato governista a governador. Nas contas do senador, que há 30 anos abandonou a psiquiatria para se apresentar como “especialista em estradas”, Rafael vence porque tem oito dos dez deputados federais do Piauí ao seu lado, 25 dos 30 deputados estaduais e agora até a maioria dos prefeitos – área em que a oposição, admite Marcelo Castro, tinha vantagem. Rafael se animou e, como matemático, disse que a oposição não sabe fazer cálculos. Bem, como em política não se pode fazer somas antes de contados os votos, sob risco de a margem de erro grande demais comer os resultados positivos, aconselha-se que todos os que estão em disputa por votos não contem com nenhum deles como certo antes da apuração. Devem contar menos ainda com votos baseados no etéreo número de apoiadores com mandatos de deputado e prefeito. Afinal, já houve ocasiões eleitorais em que a massa de lideranças políticas foi atropelada pela massa popular que não estava muito disposta a votar em nomes com um monte de apoio e muita poeira sobre seus corpos e seus governos. As eleições de Mão Santa, em 1994 contra Átila Lira e o gigantesco esquema do PFL e de Wellington  Dias em 2002, contra Hugo Napoleão o mesmo esquema pedetista forte, são os maiores exemplos de que contas como a de Marcelo  Castro são de quem quer bajular para ganhar mais e mais do esquema governista. Marcelo perdeu até a noção sobre a eleição do pimpolho para deputado federal. 

Está aí a prova: Rejane estava sim, no casamento de Lula e Janja. Ao lado do marido Wellington que se esbalda no riso vendo sabe lá o que.

Na festa do Lula

Os colunistas substitutos foram induzidos a erro: o cerimonial de Lula, que excluiu Eduardo Suplicy da lista de convidados do casamento do Janja, mandou convite para o ex-governador Wellington e sua esposa, a deputada federal Rejane Dias.
Rafael Fonteles, o “menino do Lula”, não deve ter sido chamado porque a festa era de adultos.

Matemático

Ontem, falando a jornalistas, Rafael Fonteles diz que a oposição sabe pouca matemática – que é uma ciência com a qual ele tem bastante intimidade, já que tem graduação e mestrado na área.

Parlamento

O que o matemático Rafael parece não entender é do funcionamento do Congresso Nacional. Ontem, ele tratou a escolha de Marcelo Castro (MDB) como relator geral do Orçamento de 2023 como uma rejeição do Senado ao chamado orçamento secreto e ainda como sinal de enfraquecimento do ministro Ciro Nogueira (Casa Civil).

Não é bem assim

Bem, a escolha de Marcelo Castro se deu no âmbito do Senado porque a relatoria do orçamento é ocupada em revezamento pelas duas casas do Congresso. Ano passado o relator era o deputado Hugo Leal (PSD-RJ), porque era a vez da Câmara indicar quem ocuparia essa posição.

Sem fraqueza

Marcelo Castro também foi escolhido dentro de um acordo em que coube ao PMDB a relatoria. O presidente é o deputado federal Deputado Celso Sabino (União Brasil-PA).
A escolha de ambos não representa enfraquecimento de Ciro Nogueira, como quer fazer ver o “menino de Lula”.

Emendas de relator

A força de Marcelo Castro se dará, vejam só, por causa das emendas de relator – que por não terem destinação exposta pelos congressistas, terminaram se configurando no orçamento secreto.
Ou seja, Marcelo Castro vai comandar o orçamento secreto. Ou pelo menos parte dele.
E aí, viva a família! (Dele). 

Socorro, ladrão!

Vereadores de Castelo do Piauí estão pedindo socorro à polícia. A cidade registra um crime atrás do outro, de assaltos e assassinatos a sequestros. 
Os parlamentares castelenses foram à Secretaria de Segurança pedir ajuda. Mas parece que bateram na porta errada.

Metida na lama

A cúpula da Secretaria de Segurança está mesmo preocupada é em se safar das investigações feitas pelo TCE, que confirma uma bandalheira nas contas públicas, com supostos desvios de milhões de reais com carros fantasmas e outras mumunhas.

Coragem?

Um auditor do TCE dizia a um dos colunistas substitutos que nunca viu tamanha coragem dos dirigentes da Segurança. 
Coragem, não! Cara de pau, que coloca a secretaria em um mar de lama pura e fedida. 

Truque antigo

Esse negócio de abastecer veículos inservíveis é um truque antigo já usado na administração pública.
Consiste em usar uma placa de veículo fora de uso para encher o tanque dos carros dos agregados políticos.
E até de Jornalistas e apresentadores de TVs. 

Alô Regina!

Do jeito que a situação de insegurança se encontra, o jeito é a população fazer pacto com os bandidos. 
Num governo sério, todos que fingem fazer segurança seriam mandados para a rua. 
Hem, Regina???

Cuidado, Regina!

Alguém precisa avisar a Regina Sousa que ainda que a patifaria seja cometida por um subordinado, o governador se torna corresponsável. 
Ela vai tisnar a biografia por causa dos calçamentistas, dos fraudadores de licitação, dos secretários realizadores de shows, das roçadeiras, dos falsificadores de curso de alfabetização? 
O aperto só vem depois. 

A condenação de PG

Inimigos ou concorrentes de Paulo Guimarães estão viralizando nas redes sociais matéria antiga sobre a sua condenação a 7 anos e 8 meses de reclusão, em regime fechado, pela Justiça Federal. Além dele, outros funcionários do grupo foram condenados a variadas penas. 

Sequência de crimes

Mas essa é matéria de quatro anos atrás disponibilizada no site do Ministério Público Federal, mostrando a sequência de crimes em que PG e seus comandados incorreram. 

Concluso ao relator

O estranho é que a matéria tem sido veiculada por perfis no Instagram, no exato momento em que o processo se encontra desde o dia quatro de abril deste ano concluso para o voto do relator, o desembargador federal Néviton Guedes. 

Gente poderosa

Tem gente pseudo-poderosa mexendo nisso, PG. Com digitais e tudo. 
Que, segundo contam para os colunistas substitutos, essa figura chega a comemorar nos bares que frequenta aqui e em Brasília informando que o TRF1 confirmará a sentença. 

É a mesma

Ah… não é segredo e os colunistas substitutos não são baús, mas Arimateia Azevedo, o titular da coluna, já sofreu perseguição dessa mesma criatura que quer ferrar o PG. 
Claro que por não ter gostado de publicações do sistema MN.

Entenda o caso

Há mais de quatro anos Paulo Guimarães foi condenado a 7 anos e 8 meses de reclusão pelos crimes de sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa, mas o MPF recorreu ao TRF1 para reiterar o pedido de condenação por lavagem de dinheiro para ele e mais sete réus que integram a ação. 

Diz texto do site do MPF

“O entendimento do MPF é de que a condenação, embora acolha em parte os pedidos do órgão ministerial, na ação penal ajuizada, deve ser majorada em razão dos graves delitos cometidos pelos réus ao longo de anos. Segundo a denúncia do MPF, a dívida tributária do Grupo Meio Norte chega a quase R$ 900 milhões, calculados até setembro de 2013.

Condenação 1

Além dos 7 anos e 8 meses de reclusão, a Justiça Federal também condenou Paulo Guimarães ao pagamento de multa de quase R$ 1 milhão – R$ 941.360,00, em valores originários. Ana Rosa Fonseca Guimarães foi condenada a 2 anos de reclusão e multa de R$ 3.500,00 por sonegação fiscal. 

Condenação 2

Francisco de Assis Carvalho foi condenado a 4 anos e 3 meses de reclusão e multa de R$ 18.233,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa. Joselândia Sousa de Carvalho foi condenada a 4 anos de reclusão e R$ 3.825,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa. José Valter Leite de Carvalho foi condenado 3 anos de reclusão e multa de R$ 1.750,00 por sonegação e associação criminosa e Robert Pereira da Silva foi condenado a 4 anos e 2 meses e R$ 11.695,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa”.

Ping-pong

Oh vida sem graça!

Trabalhador chega da zona rural para se consultar com o médico no HUT. 
O trabalhador: “Doutor, meu avô morreu com 100 anos. E ele vinha muito ao médico, tem como o senhor passar um remédio para eu viver 100 anos?”
O médico: “O senhor bebe?”
O trabalhador: “Não, doutor. Nunca bebi na minha vida…”
O médico: “O senhor fuma? “
O trabalhador: “Nunca botei um cigarro na minha boca em toda a minha vida”
O médico: “O senhor sai à noite com mulheres, na farra, chegando em casa de manhã?”
O trabalhador: “Deus me livre, doutor. As seis horas da noite já estou é dormindo.”
O médico: “então pra que diabo o senhor quer viver 100 anos?”

Colaboração: do mundo livre da Internet

Expressas

O TCE-PI determinou o bloqueio das movimentações financeiras das contas bancárias de nove cidades e oito câmaras municipais do estado do Piauí.

A FMS irá intensificar a vacinação contra a Covid-19 no sábado (21) e irá disponibilizar 18 salas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) onde serão imunizadas as crianças. No Teresina Shopping as vacinas serão destinadas para adolescentes e adultos.

O TJ-PI determinou a suspensão da greve realizada pelos professores da rede estadual de ensino. A decisão foi decretada nesta semana e assinada pelo desembargador Oton Mário José Lustosa. 

*Esta coluna é de responsabilidade dos colaboradores do Portal AZ

Agora relator do Orçamento Geral da União para 2023, o que lhe dá poder por lidar com as emendas de relator, que formam o que se chama de orçamento secreto, o senador Marcelo Castro fez ontem contas eleitorais no Piauí para apontar o favoritismo de Rafael Fonteles como candidato governista a governador. Nas contas do senador, que há 30 anos abandonou a psiquiatria para se apresentar como “especialista em estradas”, Rafael vence porque tem oito dos dez deputados federais do Piauí ao seu lado, 25 dos 30 deputados estaduais e agora até a maioria dos prefeitos – área em que a oposição, admite Marcelo Castro, tinha vantagem. Rafael se animou e, como matemático, disse que a oposição não sabe fazer cálculos. Bem, como em política não se pode fazer somas antes de contados os votos, sob risco de a margem de erro grande demais comer os resultados positivos, aconselha-se que todos os que estão em disputa por votos não contem com nenhum deles como certo antes da apuração. Devem contar menos ainda com votos baseados no etéreo número de apoiadores com mandatos de deputado e prefeito. Afinal, já houve ocasiões eleitorais em que a massa de lideranças políticas foi atropelada pela massa popular que não estava muito disposta a votar em nomes com um monte de apoio e muita poeira sobre seus corpos e seus governos. As eleições de Mão Santa, em 1994 contra Átila Lira e o gigantesco esquema do PFL e de Wellington  Dias em 2002, contra Hugo Napoleão o mesmo esquema pedetista forte, são os maiores exemplos de que contas como a de Marcelo  Castro são de quem quer bajular para ganhar mais e mais do esquema governista. Marcelo perdeu até a noção sobre a eleição do pimpolho para deputado federal. 

Está aí a prova: Rejane estava sim, no casamento de Lula e Janja. Ao lado do marido Wellington que se esbalda no riso vendo sabe lá o que.

Na festa do Lula

Os colunistas substitutos foram induzidos a erro: o cerimonial de Lula, que excluiu Eduardo Suplicy da lista de convidados do casamento do Janja, mandou convite para o ex-governador Wellington e sua esposa, a deputada federal Rejane Dias.
Rafael Fonteles, o “menino do Lula”, não deve ter sido chamado porque a festa era de adultos.

Matemático

Ontem, falando a jornalistas, Rafael Fonteles diz que a oposição sabe pouca matemática – que é uma ciência com a qual ele tem bastante intimidade, já que tem graduação e mestrado na área.

Parlamento

O que o matemático Rafael parece não entender é do funcionamento do Congresso Nacional. Ontem, ele tratou a escolha de Marcelo Castro (MDB) como relator geral do Orçamento de 2023 como uma rejeição do Senado ao chamado orçamento secreto e ainda como sinal de enfraquecimento do ministro Ciro Nogueira (Casa Civil).

Não é bem assim

Bem, a escolha de Marcelo Castro se deu no âmbito do Senado porque a relatoria do orçamento é ocupada em revezamento pelas duas casas do Congresso. Ano passado o relator era o deputado Hugo Leal (PSD-RJ), porque era a vez da Câmara indicar quem ocuparia essa posição.

Sem fraqueza

Marcelo Castro também foi escolhido dentro de um acordo em que coube ao PMDB a relatoria. O presidente é o deputado federal Deputado Celso Sabino (União Brasil-PA).
A escolha de ambos não representa enfraquecimento de Ciro Nogueira, como quer fazer ver o “menino de Lula”.

Emendas de relator

A força de Marcelo Castro se dará, vejam só, por causa das emendas de relator – que por não terem destinação exposta pelos congressistas, terminaram se configurando no orçamento secreto.
Ou seja, Marcelo Castro vai comandar o orçamento secreto. Ou pelo menos parte dele.
E aí, viva a família! (Dele). 

Socorro, ladrão!

Vereadores de Castelo do Piauí estão pedindo socorro à polícia. A cidade registra um crime atrás do outro, de assaltos e assassinatos a sequestros. 
Os parlamentares castelenses foram à Secretaria de Segurança pedir ajuda. Mas parece que bateram na porta errada.

Metida na lama

A cúpula da Secretaria de Segurança está mesmo preocupada é em se safar das investigações feitas pelo TCE, que confirma uma bandalheira nas contas públicas, com supostos desvios de milhões de reais com carros fantasmas e outras mumunhas.

Coragem?

Um auditor do TCE dizia a um dos colunistas substitutos que nunca viu tamanha coragem dos dirigentes da Segurança. 
Coragem, não! Cara de pau, que coloca a secretaria em um mar de lama pura e fedida. 

Truque antigo

Esse negócio de abastecer veículos inservíveis é um truque antigo já usado na administração pública.
Consiste em usar uma placa de veículo fora de uso para encher o tanque dos carros dos agregados políticos.
E até de Jornalistas e apresentadores de TVs. 

Alô Regina!

Do jeito que a situação de insegurança se encontra, o jeito é a população fazer pacto com os bandidos. 
Num governo sério, todos que fingem fazer segurança seriam mandados para a rua. 
Hem, Regina???

Cuidado, Regina!

Alguém precisa avisar a Regina Sousa que ainda que a patifaria seja cometida por um subordinado, o governador se torna corresponsável. 
Ela vai tisnar a biografia por causa dos calçamentistas, dos fraudadores de licitação, dos secretários realizadores de shows, das roçadeiras, dos falsificadores de curso de alfabetização? 
O aperto só vem depois. 

A condenação de PG

Inimigos ou concorrentes de Paulo Guimarães estão viralizando nas redes sociais matéria antiga sobre a sua condenação a 7 anos e 8 meses de reclusão, em regime fechado, pela Justiça Federal. Além dele, outros funcionários do grupo foram condenados a variadas penas. 

Sequência de crimes

Mas essa é matéria de quatro anos atrás disponibilizada no site do Ministério Público Federal, mostrando a sequência de crimes em que PG e seus comandados incorreram. 

Concluso ao relator

O estranho é que a matéria tem sido veiculada por perfis no Instagram, no exato momento em que o processo se encontra desde o dia quatro de abril deste ano concluso para o voto do relator, o desembargador federal Néviton Guedes. 

Gente poderosa

Tem gente pseudo-poderosa mexendo nisso, PG. Com digitais e tudo. 
Que, segundo contam para os colunistas substitutos, essa figura chega a comemorar nos bares que frequenta aqui e em Brasília informando que o TRF1 confirmará a sentença. 

É a mesma

Ah… não é segredo e os colunistas substitutos não são baús, mas Arimateia Azevedo, o titular da coluna, já sofreu perseguição dessa mesma criatura que quer ferrar o PG. 
Claro que por não ter gostado de publicações do sistema MN.

Entenda o caso

Há mais de quatro anos Paulo Guimarães foi condenado a 7 anos e 8 meses de reclusão pelos crimes de sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa, mas o MPF recorreu ao TRF1 para reiterar o pedido de condenação por lavagem de dinheiro para ele e mais sete réus que integram a ação. 

Diz texto do site do MPF

“O entendimento do MPF é de que a condenação, embora acolha em parte os pedidos do órgão ministerial, na ação penal ajuizada, deve ser majorada em razão dos graves delitos cometidos pelos réus ao longo de anos. Segundo a denúncia do MPF, a dívida tributária do Grupo Meio Norte chega a quase R$ 900 milhões, calculados até setembro de 2013.

Condenação 1

Além dos 7 anos e 8 meses de reclusão, a Justiça Federal também condenou Paulo Guimarães ao pagamento de multa de quase R$ 1 milhão – R$ 941.360,00, em valores originários. Ana Rosa Fonseca Guimarães foi condenada a 2 anos de reclusão e multa de R$ 3.500,00 por sonegação fiscal. 

Condenação 2

Francisco de Assis Carvalho foi condenado a 4 anos e 3 meses de reclusão e multa de R$ 18.233,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa. Joselândia Sousa de Carvalho foi condenada a 4 anos de reclusão e R$ 3.825,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa. José Valter Leite de Carvalho foi condenado 3 anos de reclusão e multa de R$ 1.750,00 por sonegação e associação criminosa e Robert Pereira da Silva foi condenado a 4 anos e 2 meses e R$ 11.695,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa”.

Ping-pong

Oh vida sem graça!

Trabalhador chega da zona rural para se consultar com o médico no HUT. 
O trabalhador: “Doutor, meu avô morreu com 100 anos. E ele vinha muito ao médico, tem como o senhor passar um remédio para eu viver 100 anos?”
O médico: “O senhor bebe?”
O trabalhador: “Não, doutor. Nunca bebi na minha vida…”
O médico: “O senhor fuma? “
O trabalhador: “Nunca botei um cigarro na minha boca em toda a minha vida”
O médico: “O senhor sai à noite com mulheres, na farra, chegando em casa de manhã?”
O trabalhador: “Deus me livre, doutor. As seis horas da noite já estou é dormindo.”
O médico: “então pra que diabo o senhor quer viver 100 anos?”

Colaboração: do mundo livre da Internet

Expressas

O TCE-PI determinou o bloqueio das movimentações financeiras das contas bancárias de nove cidades e oito câmaras municipais do estado do Piauí.

A FMS irá intensificar a vacinação contra a Covid-19 no sábado (21) e irá disponibilizar 18 salas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) onde serão imunizadas as crianças. No Teresina Shopping as vacinas serão destinadas para adolescentes e adultos.

O TJ-PI determinou a suspensão da greve realizada pelos professores da rede estadual de ensino. A decisão foi decretada nesta semana e assinada pelo desembargador Oton Mário José Lustosa. 

*Esta coluna é de responsabilidade dos colaboradores do Portal AZ

Pedaladas e irresponsabilidades A fênix do Dr. Pessoa