1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Jeová, eleito sem concorrer
Publicidade

Jeová, eleito sem concorrer

Quando a Assembleia Legislativa aprovou o nome de Lilian Martins para o Tribunal de Contas do Estado, em abril de 2012, com o marido dela, Wilson Martins, sentado na cadeira de governador do Piauí, o já então eleito e reeleito presidente da Alepi, Themistocles Filho, recebeu de Wilson a garantia de mais um mandato de presidente. Que muita gente queria barrar já na próxima eleição, em 2013. Em maio de 2012, após ser escolhida pelos seus pares, Lilian Martins já estava empossada no cargo no TCE. Astuto que nem mineiro, Themisrocles sentiu que dali para a sua reeleição em fevereiro ainda faltavam nove meses, tempo suficiente na política para o sujeito mudar de ideia ou trair os compromissos. O que ele fez: antecipou a escolha para junho, surpreendendo a gregos e troianos. Venceu sem que adversários e aliados (não tão aliados assim) tivessem tempo de reagir. Algo assim se deu mais uma vez com Themistocles e serviu em outras situações, como a de Jeová na Câmara de Teresina. A eleição, ontem, do vereador Enzo Samuel para presidente da Câmara de Vereadores de Teresina, fora do tempo da efetiva eleição de renovação da mesa, faz retroagir no tempo para se destacar aqui a reeleição de Jeová Alencar, também extemporânea. Jeová, brigado com Firmino Filho, o prefeito de então, sabia que só teria um mandato de presidente da Câmara. O prefeito já estava com outro nome engatilhado. Mas, enquanto Firmino estava num “Dolce far niente” pela Europa, Jeová foi a Esperantina num fim de semana aconselhar-se com o mestre das prorrogações de mandatos em casas legislativas. Saiu da conversa com Themistocles Filho e renovou seu mandato, oito meses antes de o primeiro vencer. Claro que desta vez o eleito foi outro, mas seguramente, quem seguirá mandando será o astuto Jeová.

Jeová, derrotando o prefeito e o vice, elege o presidente da Câmara Municipal de Teresina (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

Feliz quem vive aqui?

“Meu sonho é morar e viver num lugar desenvolvido sem sair do Piauí”. A demagogia é do ex-governador Wellington Dias.
Tá danado! Ta difícil. Porque em 20 anos de governo Wellington não propiciou isso para o piauiense.
Mas para si, sim. Sua vida está bem melhor. 

É gopi!

Como disse Rejane, no plenário da Câmara na época do impeachment de Dilma, esse nhenhenhém de Wellington de “morar e viver num lugar desenvolvido” é gopi.
Ele quer que você vote nele para senador. E no mandato vai trabalhar por um lugar melhor. 
Santo descaramento.

Concurso da civil

O que seria uma boa notícia, virou pesadelo para os aprovados no concurso de Policial civil, cuja festa de formatura ocorreu anteontem. 
O governo só vai chamar 60 dos 170. Esse é um concurso que ocorreu há quatro anos. 

Tem outro

Enquanto isso, está na forma, desde o ano passado, o edital para a realização de um novo concurso na polícia civil. 
Da para entender? 

Deu Enzo

Vereador em segundo mandato, tendo chegado à Câmara Municipal pelo PCdoB, após se destacar como líder estudantil nos protestos contra o aumento das tarifas de ônibus, Enzo Samuel é o presidente eleito da Câmara Municipal, numa eleição antecipada com uma conversa para boi dormir: haveria problemas na escolha por causa do período eleitoral.

Deu Jeová

O que se diz, sem que haja qualquer contestação, é que Samuel se uniu a Jeová Alencar para dar um baile no prefeito Dr. Pessoa e no vice-prefeito Robert Rios, este último tendo se arvorado de fazer articulação política – mas, no máximo, se reconhecendo como o rei da lambança.

Quase cego

Robert, o falador, aquietou-se nos últimos dias. Informou a uns jornalistas que viajou para Brasília para tratar da saúde, submetendo-se a cirurgia oftalmológica porque estaria praticamente cego.

Esperteza alheia

Pode ser que a cegueira do vice-prefeito de Teresina seja maior que somente um problema médico, já que achando-se esperto demais tem sido vítima da esperteza alheia.

Dom Jacinto

Hoje, dom Jacinto Brito, arcebispo de Teresina, faz 75 anos, idade máxima para o exercício sacerdotal. Perguntamos a um integrante da Arquidiocese o que ocorreria, se o arcebispo seria substituído imediatamente. Resposta: não.

Renúncia

Na verdade, não há uma aposentadoria automática. O arcebispo antes de completar a idade máxima para o exercício de suas funções, encaminha uma carta de renúncia ao Papa, o que já se deu, no caso de dom Jacinto.

Novo bispo

Ao aceitar a renúncia, o papa, então, nomeia um arcebispo para o lugar do renunciante, o que não se sabe quando vai ocorrer.
O fato é que, já tendo o arcebispo dom Jacinto encaminhado sua renúncia, pode ocorrer ainda neste ano a nomeação do seu sucessor.

Deu ruim 1

A venda de ativos imobiliários do Piauí, travestida de parceria ou concessão onerosa, mostra-se cada vez mais um péssimo negócio para os permissionários de equipamentos como a Ceasa e o Terminal Rodoviário de Teresina.

Deu ruim2

Na “nova” Ceasa, que o dono ganha cada vez mais dinheiro explorando os espaços físicos, aumentando o valor da locação sem aviso prévio, cobrando pelo estacionamento na frente da agência do Banco do Brasil, cuidando de auferir renda com um imóvel que sempre foi a verdadeira joia da coroa.

Deu ruim 3

No Terminal Rodoviário Lucídio Portella, a briga da empresa que comprou a operação (Sinart) e os permissionários foi parar na Justiça.
Contaram aos colunistas substitutos que a  empresa faz terrorismo com quem reclama seus direitos, cortando o fornecimento de água e energia. 

O engodo

A tal empresa chegou mesmo a colocar contador de energia por sua conta nas lojas, mas se deu mal porque a Equatorial informou que somente ela é concessionária para venda de energia no Piauí.

Deu ruim 4

Uma agência lotérica, que presta serviços importantes, capou o gato diante de tanta pressão. Preferiu deixar o espaço da rodoviária.
A mesma coisa fez uma senhora com um salão de beleza, cuja água foi cortada pela Sinart.

A candidata

Enquanto isso, a senhora Viviane Moura está em pré-campanha para ser deputada federal por um partido chamado Solidariedade, sentimento que nem de longe move os compradores dos ativos públicos que ela ajudou o antigo governador Wellington Dias a vender.

Fake-news

Num estado em que espalhar fake-news passou a ser praticamente uma atividade profissional (bem) remunerada, ontem bombou mais uma mentira espalhada por aplicativo de mensagem.
Dava conta de que estava foragido e era procurado pela Polícia Federal o apresentador de TV Ieldson Vasconcelos.
Claro que não é verdade que o rapaz seja grileiro de terras no litoral do Piauí, tampouco que esteja sendo procurado pela PF.

Aliás

Como não há qualquer indício de que esteja envolvido em malfeitorias fundiárias litorâneas, Ieldson pode ficar em paz, porque se nem mesmo aqueles que estão carregados de culpa por grilagens praianas são investigados, porque o seria alguém sem culpa no cartório?

Mas…

Procurado para dar informações sobre essa falsa notícia que saiu, um policial disse que Ieldson pode estar enrascado por outras peripécias. 
Por grilagem, não. 

Pedra tur

A Secretaria de Turismo do Piauí segue sua faina eleitoral-calçamentista licitando obras de pavimentação nas cidades de Regeneração, Simplício Mendes, Monsenhor Gil, Campo Maior, Beneditinos, Altos, Parnaíba, Teresina, Piracuruca, Cocal e Palmeirais.

Ping-pong

O peso da notícia

O intrépido repórter Efrém Ribeiro, vai ao churrasco oferecido pelo Banco do Brasil à imprensa. Andando de um lado para o outro, carregando a pesada mochila, Efrém chama a atenção do estrambótico Karol Karolete, da Rede Antena 10.
Karol: "Doutor, doutor, o senhor não sofre de problemas na coluna, carregando esse peso todo?"
Efrém: "Doutor, o único problema de coluna que eu tenho é quando coloco as notas e as pessoas correm para me bater".

Expressas 

A bailarina Paula Carolina Santana Ribeiro conquistou uma bolsa para estudar ballet em uma academia de dança dos Estados Unidos.

Os serviços essenciais de saúde do município de Teresina funcionarão normalmente nos dias 16 a 19. Os hospitais, maternidades, Unidades de Pronto Atendimento (UPAS), SAMU, estarão prestando assistência à população.

A Secretaria de Saúde divulgou dados do painel Vigivac da Fiocruz, onde mostra que o Piauí, até o mês de maio de 2022, conta com 755.519 doses referentes a etapa de reforço da imunização em atraso.

*Esta coluna é de responsabilidade dos colaboradores do Portal AZ

Quando a Assembleia Legislativa aprovou o nome de Lilian Martins para o Tribunal de Contas do Estado, em abril de 2012, com o marido dela, Wilson Martins, sentado na cadeira de governador do Piauí, o já então eleito e reeleito presidente da Alepi, Themistocles Filho, recebeu de Wilson a garantia de mais um mandato de presidente. Que muita gente queria barrar já na próxima eleição, em 2013. Em maio de 2012, após ser escolhida pelos seus pares, Lilian Martins já estava empossada no cargo no TCE. Astuto que nem mineiro, Themisrocles sentiu que dali para a sua reeleição em fevereiro ainda faltavam nove meses, tempo suficiente na política para o sujeito mudar de ideia ou trair os compromissos. O que ele fez: antecipou a escolha para junho, surpreendendo a gregos e troianos. Venceu sem que adversários e aliados (não tão aliados assim) tivessem tempo de reagir. Algo assim se deu mais uma vez com Themistocles e serviu em outras situações, como a de Jeová na Câmara de Teresina. A eleição, ontem, do vereador Enzo Samuel para presidente da Câmara de Vereadores de Teresina, fora do tempo da efetiva eleição de renovação da mesa, faz retroagir no tempo para se destacar aqui a reeleição de Jeová Alencar, também extemporânea. Jeová, brigado com Firmino Filho, o prefeito de então, sabia que só teria um mandato de presidente da Câmara. O prefeito já estava com outro nome engatilhado. Mas, enquanto Firmino estava num “Dolce far niente” pela Europa, Jeová foi a Esperantina num fim de semana aconselhar-se com o mestre das prorrogações de mandatos em casas legislativas. Saiu da conversa com Themistocles Filho e renovou seu mandato, oito meses antes de o primeiro vencer. Claro que desta vez o eleito foi outro, mas seguramente, quem seguirá mandando será o astuto Jeová.

Jeová, derrotando o prefeito e o vice, elege o presidente da Câmara Municipal de Teresina (Foto: Lucas Sousa/Portal AZ)

Feliz quem vive aqui?

“Meu sonho é morar e viver num lugar desenvolvido sem sair do Piauí”. A demagogia é do ex-governador Wellington Dias.
Tá danado! Ta difícil. Porque em 20 anos de governo Wellington não propiciou isso para o piauiense.
Mas para si, sim. Sua vida está bem melhor. 

É gopi!

Como disse Rejane, no plenário da Câmara na época do impeachment de Dilma, esse nhenhenhém de Wellington de “morar e viver num lugar desenvolvido” é gopi.
Ele quer que você vote nele para senador. E no mandato vai trabalhar por um lugar melhor. 
Santo descaramento.

Concurso da civil

O que seria uma boa notícia, virou pesadelo para os aprovados no concurso de Policial civil, cuja festa de formatura ocorreu anteontem. 
O governo só vai chamar 60 dos 170. Esse é um concurso que ocorreu há quatro anos. 

Tem outro

Enquanto isso, está na forma, desde o ano passado, o edital para a realização de um novo concurso na polícia civil. 
Da para entender? 

Deu Enzo

Vereador em segundo mandato, tendo chegado à Câmara Municipal pelo PCdoB, após se destacar como líder estudantil nos protestos contra o aumento das tarifas de ônibus, Enzo Samuel é o presidente eleito da Câmara Municipal, numa eleição antecipada com uma conversa para boi dormir: haveria problemas na escolha por causa do período eleitoral.

Deu Jeová

O que se diz, sem que haja qualquer contestação, é que Samuel se uniu a Jeová Alencar para dar um baile no prefeito Dr. Pessoa e no vice-prefeito Robert Rios, este último tendo se arvorado de fazer articulação política – mas, no máximo, se reconhecendo como o rei da lambança.

Quase cego

Robert, o falador, aquietou-se nos últimos dias. Informou a uns jornalistas que viajou para Brasília para tratar da saúde, submetendo-se a cirurgia oftalmológica porque estaria praticamente cego.

Esperteza alheia

Pode ser que a cegueira do vice-prefeito de Teresina seja maior que somente um problema médico, já que achando-se esperto demais tem sido vítima da esperteza alheia.

Dom Jacinto

Hoje, dom Jacinto Brito, arcebispo de Teresina, faz 75 anos, idade máxima para o exercício sacerdotal. Perguntamos a um integrante da Arquidiocese o que ocorreria, se o arcebispo seria substituído imediatamente. Resposta: não.

Renúncia

Na verdade, não há uma aposentadoria automática. O arcebispo antes de completar a idade máxima para o exercício de suas funções, encaminha uma carta de renúncia ao Papa, o que já se deu, no caso de dom Jacinto.

Novo bispo

Ao aceitar a renúncia, o papa, então, nomeia um arcebispo para o lugar do renunciante, o que não se sabe quando vai ocorrer.
O fato é que, já tendo o arcebispo dom Jacinto encaminhado sua renúncia, pode ocorrer ainda neste ano a nomeação do seu sucessor.

Deu ruim 1

A venda de ativos imobiliários do Piauí, travestida de parceria ou concessão onerosa, mostra-se cada vez mais um péssimo negócio para os permissionários de equipamentos como a Ceasa e o Terminal Rodoviário de Teresina.

Deu ruim2

Na “nova” Ceasa, que o dono ganha cada vez mais dinheiro explorando os espaços físicos, aumentando o valor da locação sem aviso prévio, cobrando pelo estacionamento na frente da agência do Banco do Brasil, cuidando de auferir renda com um imóvel que sempre foi a verdadeira joia da coroa.

Deu ruim 3

No Terminal Rodoviário Lucídio Portella, a briga da empresa que comprou a operação (Sinart) e os permissionários foi parar na Justiça.
Contaram aos colunistas substitutos que a  empresa faz terrorismo com quem reclama seus direitos, cortando o fornecimento de água e energia. 

O engodo

A tal empresa chegou mesmo a colocar contador de energia por sua conta nas lojas, mas se deu mal porque a Equatorial informou que somente ela é concessionária para venda de energia no Piauí.

Deu ruim 4

Uma agência lotérica, que presta serviços importantes, capou o gato diante de tanta pressão. Preferiu deixar o espaço da rodoviária.
A mesma coisa fez uma senhora com um salão de beleza, cuja água foi cortada pela Sinart.

A candidata

Enquanto isso, a senhora Viviane Moura está em pré-campanha para ser deputada federal por um partido chamado Solidariedade, sentimento que nem de longe move os compradores dos ativos públicos que ela ajudou o antigo governador Wellington Dias a vender.

Fake-news

Num estado em que espalhar fake-news passou a ser praticamente uma atividade profissional (bem) remunerada, ontem bombou mais uma mentira espalhada por aplicativo de mensagem.
Dava conta de que estava foragido e era procurado pela Polícia Federal o apresentador de TV Ieldson Vasconcelos.
Claro que não é verdade que o rapaz seja grileiro de terras no litoral do Piauí, tampouco que esteja sendo procurado pela PF.

Aliás

Como não há qualquer indício de que esteja envolvido em malfeitorias fundiárias litorâneas, Ieldson pode ficar em paz, porque se nem mesmo aqueles que estão carregados de culpa por grilagens praianas são investigados, porque o seria alguém sem culpa no cartório?

Mas…

Procurado para dar informações sobre essa falsa notícia que saiu, um policial disse que Ieldson pode estar enrascado por outras peripécias. 
Por grilagem, não. 

Pedra tur

A Secretaria de Turismo do Piauí segue sua faina eleitoral-calçamentista licitando obras de pavimentação nas cidades de Regeneração, Simplício Mendes, Monsenhor Gil, Campo Maior, Beneditinos, Altos, Parnaíba, Teresina, Piracuruca, Cocal e Palmeirais.

Ping-pong

O peso da notícia

O intrépido repórter Efrém Ribeiro, vai ao churrasco oferecido pelo Banco do Brasil à imprensa. Andando de um lado para o outro, carregando a pesada mochila, Efrém chama a atenção do estrambótico Karol Karolete, da Rede Antena 10.
Karol: "Doutor, doutor, o senhor não sofre de problemas na coluna, carregando esse peso todo?"
Efrém: "Doutor, o único problema de coluna que eu tenho é quando coloco as notas e as pessoas correm para me bater".

Expressas 

A bailarina Paula Carolina Santana Ribeiro conquistou uma bolsa para estudar ballet em uma academia de dança dos Estados Unidos.

Os serviços essenciais de saúde do município de Teresina funcionarão normalmente nos dias 16 a 19. Os hospitais, maternidades, Unidades de Pronto Atendimento (UPAS), SAMU, estarão prestando assistência à população.

A Secretaria de Saúde divulgou dados do painel Vigivac da Fiocruz, onde mostra que o Piauí, até o mês de maio de 2022, conta com 755.519 doses referentes a etapa de reforço da imunização em atraso.

*Esta coluna é de responsabilidade dos colaboradores do Portal AZ

Pedaladas e irresponsabilidades Falso brilhante