Publicidade

Atentai bem

Verdade ou mentira? E as reviravoltas! O caso da famosa “Sarapatinhas”, em tese, faz o grande Edgar Allan Poe um escritor secundário. O fato acontecido, ao meu sentir, ainda é um grande mistério e até um pouquinho macabro, é uma ficção policial!

Mas como diz um ditado: "Três coisas que não podem se esconder, o nascer do sol, o surgimento da lua e a verdade!"

Parte 01

No dia 18 de Julho de 2020, Thanandra Stefani, mais conhecida como Sarapatinhas e agora vereadora, teve dois de seus animais envenenados e um foi a óbito. Neste lamentável acontecimento, Sarapatinhas acusou sua vizinha Creusa de ter assassinado sua cadela chamada Lua e mais outros cães que faleceram posteriormente em seu abrigo.

Thanandra durante protesto contra morte de cães (Foto: reprodução)

Rapidamente o assunto tomou conta das redes sociais e houve toda uma movimentação contra a acusada Creusa (idosa de 60 anos de idade) e sua família. Em suas redes sociais, Thanandra chama sua vizinha de "velha desgraçada".

Em vídeo postado e divulgado amplamente na internet, a acusada Creusa afirma inocência e acrescenta que de fato há um conflito entre as partes, pois os cachorros da atual vereadora invadiam o terreno vizinho e matavam os animais que lá estavam.

Creusa diz que Thanandra acusa-a de jogar veneno por cima da cerca, mas a acusada nega isso, pois isso botaria em risco os próprios animais e seus netos. No vídeo divulgado, o filho da acusada afirma ter imagens de animais da Thanandra matando os animais de sua mãe.

Cadela Lua (Foto: divulgação)

No dia 20 de agosto, mais uma cadela do abrigo “Sarapatinhas” foi supostamente envenenada, dessa vez a cadelinha Chica e no dia seguinte foi efetuada a prisão da acusada Creusa.

No próprio Instagram, Thanandra postou um vídeo com muita alegria e comemoração, festejando a prisão de sua vizinha Creusa e novamente chamando-a de desgraçada enquanto agradecia a Deus pela prisão. 

Nesta postagem ela fala que está à espera dos exames toxicológicos do seus cachorros Piranhão e Lua que também morreram por envenenamento e que iria provar qual foi a causa pois foi encontrado veneno no sítio e na casa da acusada; ela também aproveitou para falar de outros animais envenenados que aparentemente não causaram a mesma comoção e cita o nome de mais 4 outros cães que foram mortos.

Creusa, vizinha que era acusada de ter envenenado animais da vereadora (Foto: reprodução)

Creusa foi liberada por falta de laudo técnico, mas prosseguiu o inquérito policial em busca da verdade. 

Dia 26 de agosto, Thanandra divulga nas redes sociais o exame toxicológico pago por ela “PRÓPRIA”, da cadela Lua, feito num laboratório em Belo Horizonte e comemora o fato de provar de que não era ela mesma que envenenava seus animais como alguns comentavam, mas sim sua vizinha, pois segundo Thanandra, no exame constou que havia "chumbinho" no organismo dos cachorros. Este veneno possui a substância carbonato que faz parte da composição do pesticida encontrado na casa e sítio da acusada. 

A Reviravolta!

Agora a história entra em sua primeira reviravolta, pois, a acusadora levou seus leitores ao erro. 

Publicação de Thanandra sobre o caso (Foto: reprodução Instagram)

Ao observar bem, o exame divulgado pela própria Thanandra fala que foi encontrado CHUMBO no organismo da falecida Lua, o que é algo totalmente diferente de "chumbinho". 

Perguntinha sem maldade: isso é fake News? Ou não? 

Vale ressaltar que engano entre "chumbo" e "chumbinho" não é comum para uma pessoa bem estudada que teve a proeza de passar num concorrido vestibular para Medicina Veterinária em uma instituição federal de ensino superior e a partir daqui mais dúvidas começam a surgir quando a veracidade das acusações e a idoneidade da acusadora que a cada dia ganhava mais notoriedade para uma pré campanha e campanha eleitoral. 

Se essa comoção social veio de uma mentira isso é sério e lamentável!

A delegada Edenilza Viana, deu entrevista ao ‘O Piauense’ após Thanandra difamá-la. Confira um trecho: "Todo o inquérito foi concluído antes das eleições e antes dela ser eleita. Como eu poderia saber que ela venceria? Meu trabalho nada tem a ver com política", declarou a delegada.

Delegada Edenilza Viana, responsável pelas investigações (Foto: divulgação)

De acordo com Edenilza, não é possível saber exatamente o motivo da morte do cachorro, mas ela pode concluir, através da perícia técnica, que não houve envenenamento.

"A única substância encontrada no corpo do animal foi chumbo - que não é a mesma coisa do veneno chumbinho. O chumbo pode matar, mas através do exame pericial não é possível descobrir isso. Chumbo é encontrado em pilhas, latas de tintas, que o animal pode ter ingerido", afirmou a delegada que também disse que o laudo particular da Thanandra também concluiu a mesma coisa.  

Tamanha foi a repercussão do caso, ao ponto de jornalistas afirmarem que toda a história poderia ser um golpe de marketing, como foi levantado pelo jornalista Silas Freire no site encarando.com. Será?

Atualmente, o inquérito policial feito pela Delegacia do Meio Ambiente que é especializada neste tipo de caso, foi dado como encerrado. 

Neste inquérito afirma que o pesticida encontrado nas dependências da acusada era um pó chamado Carbaril e que nada tem a ver com o que fora encontrado nos exames toxicológicos feitos a pedido da polícia, como no exame feito a pedido da própria Thanandra; dessa forma não sendo possível provar que houve um envenenamento, pois a intoxicação por chumbo pode acontecer de diversas formas involuntárias às ações humanas.

Agora no dia 9 de Janeiro a assessoria jurídica de Thanandra Sarapatinhas informou ao Portal AZ que vai recorrer da decisão da delegada que inocenta a vizinha e enquanto isso a Justiça e toda a sociedade aguardam mais informações para saber qual a verdade nessa história toda e que o culpado pague pelos seus erros, seja ele (ou ela) quem for.

Sei que muitas coisas precisam ser esclarecidas pela mocinha, que “vorazmente”, vem atacando desde jornalista a delegada. Será que o poder já lhe subiu a cabeça? Mas já? Baixa a bola, aconselho!

É bom salientar que a vereadora foi eleita pelas causas animais e off course pela comoção social!

Pois bem, ela que era para muitos a renovação na política, está “junta e misturada” com algumas pessoas que já estão sendo investigados por crime de corrupção eleitoral. 

A vereadora preferiu aceitar um mero cargo de 4°secretaria e de ser submissa ao grande e poderoso JEOVA ALENCAR, pois votou para sua reeleição. Fazer o quê?

Valor que Thanandra recebeu para usar na campanha (Foto: divulgação)

E a mocinha começou seu mandato mal e muito mal, porém, é bom o Ministério Publico dar uma olhadinha “sem lupa” nas prestações de contas da moça, pois o valor declarado, a olho nu, não condiz com as despesas feitas. Mas isso é só uma sugestão. 

Esta jornalista e como todos que representam a população piauiense em seus cargos políticos, ensejam um bom comportamento e a verdade, mas como disse, no início, nem o Edgar Allan Poe teria tanta criatividade para isso!

*Este artigo é de responsabilidade de Carol Jericó, não reflete, necessariamente, a opinião do Portal AZ.

Verdade ou mentira? E as reviravoltas! O caso da famosa “Sarapatinhas”, em tese, faz o grande Edgar Allan Poe um escritor secundário. O fato acontecido, ao meu sentir, ainda é um grande mistério e até um pouquinho macabro, é uma ficção policial!

Mas como diz um ditado: "Três coisas que não podem se esconder, o nascer do sol, o surgimento da lua e a verdade!"

Parte 01

No dia 18 de Julho de 2020, Thanandra Stefani, mais conhecida como Sarapatinhas e agora vereadora, teve dois de seus animais envenenados e um foi a óbito. Neste lamentável acontecimento, Sarapatinhas acusou sua vizinha Creusa de ter assassinado sua cadela chamada Lua e mais outros cães que faleceram posteriormente em seu abrigo.

Thanandra durante protesto contra morte de cães (Foto: reprodução)

Rapidamente o assunto tomou conta das redes sociais e houve toda uma movimentação contra a acusada Creusa (idosa de 60 anos de idade) e sua família. Em suas redes sociais, Thanandra chama sua vizinha de "velha desgraçada".

Em vídeo postado e divulgado amplamente na internet, a acusada Creusa afirma inocência e acrescenta que de fato há um conflito entre as partes, pois os cachorros da atual vereadora invadiam o terreno vizinho e matavam os animais que lá estavam.

Creusa diz que Thanandra acusa-a de jogar veneno por cima da cerca, mas a acusada nega isso, pois isso botaria em risco os próprios animais e seus netos. No vídeo divulgado, o filho da acusada afirma ter imagens de animais da Thanandra matando os animais de sua mãe.

Cadela Lua (Foto: divulgação)

No dia 20 de agosto, mais uma cadela do abrigo “Sarapatinhas” foi supostamente envenenada, dessa vez a cadelinha Chica e no dia seguinte foi efetuada a prisão da acusada Creusa.

No próprio Instagram, Thanandra postou um vídeo com muita alegria e comemoração, festejando a prisão de sua vizinha Creusa e novamente chamando-a de desgraçada enquanto agradecia a Deus pela prisão. 

Nesta postagem ela fala que está à espera dos exames toxicológicos do seus cachorros Piranhão e Lua que também morreram por envenenamento e que iria provar qual foi a causa pois foi encontrado veneno no sítio e na casa da acusada; ela também aproveitou para falar de outros animais envenenados que aparentemente não causaram a mesma comoção e cita o nome de mais 4 outros cães que foram mortos.

Creusa, vizinha que era acusada de ter envenenado animais da vereadora (Foto: reprodução)

Creusa foi liberada por falta de laudo técnico, mas prosseguiu o inquérito policial em busca da verdade. 

Dia 26 de agosto, Thanandra divulga nas redes sociais o exame toxicológico pago por ela “PRÓPRIA”, da cadela Lua, feito num laboratório em Belo Horizonte e comemora o fato de provar de que não era ela mesma que envenenava seus animais como alguns comentavam, mas sim sua vizinha, pois segundo Thanandra, no exame constou que havia "chumbinho" no organismo dos cachorros. Este veneno possui a substância carbonato que faz parte da composição do pesticida encontrado na casa e sítio da acusada. 

A Reviravolta!

Agora a história entra em sua primeira reviravolta, pois, a acusadora levou seus leitores ao erro. 

Publicação de Thanandra sobre o caso (Foto: reprodução Instagram)

Ao observar bem, o exame divulgado pela própria Thanandra fala que foi encontrado CHUMBO no organismo da falecida Lua, o que é algo totalmente diferente de "chumbinho". 

Perguntinha sem maldade: isso é fake News? Ou não? 

Vale ressaltar que engano entre "chumbo" e "chumbinho" não é comum para uma pessoa bem estudada que teve a proeza de passar num concorrido vestibular para Medicina Veterinária em uma instituição federal de ensino superior e a partir daqui mais dúvidas começam a surgir quando a veracidade das acusações e a idoneidade da acusadora que a cada dia ganhava mais notoriedade para uma pré campanha e campanha eleitoral. 

Se essa comoção social veio de uma mentira isso é sério e lamentável!

A delegada Edenilza Viana, deu entrevista ao ‘O Piauense’ após Thanandra difamá-la. Confira um trecho: "Todo o inquérito foi concluído antes das eleições e antes dela ser eleita. Como eu poderia saber que ela venceria? Meu trabalho nada tem a ver com política", declarou a delegada.

Delegada Edenilza Viana, responsável pelas investigações (Foto: divulgação)

De acordo com Edenilza, não é possível saber exatamente o motivo da morte do cachorro, mas ela pode concluir, através da perícia técnica, que não houve envenenamento.

"A única substância encontrada no corpo do animal foi chumbo - que não é a mesma coisa do veneno chumbinho. O chumbo pode matar, mas através do exame pericial não é possível descobrir isso. Chumbo é encontrado em pilhas, latas de tintas, que o animal pode ter ingerido", afirmou a delegada que também disse que o laudo particular da Thanandra também concluiu a mesma coisa.  

Tamanha foi a repercussão do caso, ao ponto de jornalistas afirmarem que toda a história poderia ser um golpe de marketing, como foi levantado pelo jornalista Silas Freire no site encarando.com. Será?

Atualmente, o inquérito policial feito pela Delegacia do Meio Ambiente que é especializada neste tipo de caso, foi dado como encerrado. 

Neste inquérito afirma que o pesticida encontrado nas dependências da acusada era um pó chamado Carbaril e que nada tem a ver com o que fora encontrado nos exames toxicológicos feitos a pedido da polícia, como no exame feito a pedido da própria Thanandra; dessa forma não sendo possível provar que houve um envenenamento, pois a intoxicação por chumbo pode acontecer de diversas formas involuntárias às ações humanas.

Agora no dia 9 de Janeiro a assessoria jurídica de Thanandra Sarapatinhas informou ao Portal AZ que vai recorrer da decisão da delegada que inocenta a vizinha e enquanto isso a Justiça e toda a sociedade aguardam mais informações para saber qual a verdade nessa história toda e que o culpado pague pelos seus erros, seja ele (ou ela) quem for.

Sei que muitas coisas precisam ser esclarecidas pela mocinha, que “vorazmente”, vem atacando desde jornalista a delegada. Será que o poder já lhe subiu a cabeça? Mas já? Baixa a bola, aconselho!

É bom salientar que a vereadora foi eleita pelas causas animais e off course pela comoção social!

Pois bem, ela que era para muitos a renovação na política, está “junta e misturada” com algumas pessoas que já estão sendo investigados por crime de corrupção eleitoral. 

A vereadora preferiu aceitar um mero cargo de 4°secretaria e de ser submissa ao grande e poderoso JEOVA ALENCAR, pois votou para sua reeleição. Fazer o quê?

Valor que Thanandra recebeu para usar na campanha (Foto: divulgação)

E a mocinha começou seu mandato mal e muito mal, porém, é bom o Ministério Publico dar uma olhadinha “sem lupa” nas prestações de contas da moça, pois o valor declarado, a olho nu, não condiz com as despesas feitas. Mas isso é só uma sugestão. 

Esta jornalista e como todos que representam a população piauiense em seus cargos políticos, ensejam um bom comportamento e a verdade, mas como disse, no início, nem o Edgar Allan Poe teria tanta criatividade para isso!

*Este artigo é de responsabilidade de Carol Jericó, não reflete, necessariamente, a opinião do Portal AZ.

Celso lidera as pesquisas! Sem fake News! Fui laranja do PSL - parte 01