1. Colunas
  2. Carol Jericó
  3. PENITENCIARIA PROFESSOR JOSÉ DE RIBAMAR LEITE: grandes mudanças por meio da assistência religiosa
Publicidade

PENITENCIARIA PROFESSOR JOSÉ DE RIBAMAR LEITE: grandes mudanças por meio da assistência religiosa

Mudanças de paradigmas!

A Penitenciaria Professor Jose de Ribamar Leite – PPJRL vem se consolidando como referência, entre as unidades do Estado do Piauí, no que diz respeito a ressocialização por meio da fé.

Desde a implantação de novos procedimentos de segurança na unidade, em março de 2020, sensíveis mudanças vêm sendo observadas no comportamento de muitos internos que estão se conscientizando de que o crime não compensa e por isso estão buscando um novo rumo para suas vidas.


Foto: Thanandro Fabrício/Sejus-PI

No Último dia 22 de dezembro deste ano, o Pastor Claudino, que preside A Igreja Pentecostal Brasil para Cristo,  celebrou, o batismo de 112 reeducandos, foi o maior batismo já realizado na unidade. 

Ao longo de 2 anos,  a unidade já realizou o batismo de 450 internos, o que representa metade da sua população carcerária. A unidade conta com a parceria de cinco entidades religiosas que,  semanalmente, dão assistência aos internos ali presentes:  igreja Católica, Universal, Pentecostal, Adventista e Assembleia de Deus.

Atualmente, a Penitenciaria Professor Jose de Ribamar Leite (antiga Casa de Custodia) é alicerçada em valores como  respeito e disciplina, priorizando a ressocialização, humanização e segurança na unidade, o que proporciona um ambiente fértil para mudanças positivas. É nesse cenário mais seguro e humanizado, que cerca de 450 internos decidiram dizer não para o crime,  abraçando o desejo de mudança para retomarem suas vidas ao saírem do cárcere. 

A PPJRL já conta com 3 pavilhões de convívio de internos que abandonaram o caminho do crime e, no momento, estão vivendo uma nova experiência dentro do cárcere, conforme a palavra de Deus e dando o seu testemunho de mudança. Isso tem servido de exemplo para o resgate de outros internos do seio criminoso e motivação para os Policiais Penais da unidade que seguem o seu trabalho pautado no respeito, disciplina, ressocialização e responsabilidade social.

Mudanças através da religião trazem esperança de um futuro de oportunidades para os internos e quem ganha com toda essa mudança é  a sociedade, uma vez que esses egressos não desejarão mais trilhar pelo mundo da criminalidade, quebrando um ciclo vicioso, que outrora era  normal. 

Parabéns a todos em nome dos diretores João Veloso e Reginaldo.

Mudanças de paradigmas!

A Penitenciaria Professor Jose de Ribamar Leite – PPJRL vem se consolidando como referência, entre as unidades do Estado do Piauí, no que diz respeito a ressocialização por meio da fé.

Desde a implantação de novos procedimentos de segurança na unidade, em março de 2020, sensíveis mudanças vêm sendo observadas no comportamento de muitos internos que estão se conscientizando de que o crime não compensa e por isso estão buscando um novo rumo para suas vidas.


Foto: Thanandro Fabrício/Sejus-PI

No Último dia 22 de dezembro deste ano, o Pastor Claudino, que preside A Igreja Pentecostal Brasil para Cristo,  celebrou, o batismo de 112 reeducandos, foi o maior batismo já realizado na unidade. 

Ao longo de 2 anos,  a unidade já realizou o batismo de 450 internos, o que representa metade da sua população carcerária. A unidade conta com a parceria de cinco entidades religiosas que,  semanalmente, dão assistência aos internos ali presentes:  igreja Católica, Universal, Pentecostal, Adventista e Assembleia de Deus.

Atualmente, a Penitenciaria Professor Jose de Ribamar Leite (antiga Casa de Custodia) é alicerçada em valores como  respeito e disciplina, priorizando a ressocialização, humanização e segurança na unidade, o que proporciona um ambiente fértil para mudanças positivas. É nesse cenário mais seguro e humanizado, que cerca de 450 internos decidiram dizer não para o crime,  abraçando o desejo de mudança para retomarem suas vidas ao saírem do cárcere. 

A PPJRL já conta com 3 pavilhões de convívio de internos que abandonaram o caminho do crime e, no momento, estão vivendo uma nova experiência dentro do cárcere, conforme a palavra de Deus e dando o seu testemunho de mudança. Isso tem servido de exemplo para o resgate de outros internos do seio criminoso e motivação para os Policiais Penais da unidade que seguem o seu trabalho pautado no respeito, disciplina, ressocialização e responsabilidade social.

Mudanças através da religião trazem esperança de um futuro de oportunidades para os internos e quem ganha com toda essa mudança é  a sociedade, uma vez que esses egressos não desejarão mais trilhar pelo mundo da criminalidade, quebrando um ciclo vicioso, que outrora era  normal. 

Parabéns a todos em nome dos diretores João Veloso e Reginaldo.

O cinismo de Wellington Dias!