1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. Cruzeiro chega a dois meses e meio de salários e primeira parcela do 13º atrasados no profissional
Publicidade

Cruzeiro chega a dois meses e meio de salários e primeira parcela do 13º atrasados no profissional

Folha do administrativo, base e do futebol feminino completa dois meses sem ser quitada

Na última segunda-feira, jogadores do Cruzeiro teriam de receber o salário referente ao mês de novembro. Mas nenhum valor caiu nas contas. Com isso, o clube mineiro chegou a duas folhas e meia sem pagar os atletas. A primeira parcela do 13º salário, que deveria ser quitada até o fim do último mês, também não foi acertada.

Bandeira Cruzeiro — Foto: Bruno Haddad

A folha salarial do administrativo, das categorias de base e do feminino completou dois meses sem pagamento. A direção do clube mineiro tem comunicado a colaboradores e atletas sobre os problemas que vem encontrando para quitar os salários. A segunda parcela do 13º precisa ser paga até 20 de dezembro. A informação foi publicada inicialmente pela rádio Itatiaia e confirmada pelo ge junto a funcionários, atletas e também com o clube.

O Cruzeiro vem encontrando escassez de recursos no caixa. A entrada de receitas de patrocinadores e as vendas do meia Caio Rosa e do atacante Renato Kayzer ajudaram a quitar as folha de julho, agosto e metade de setembro. A outra metade do mês nove, a de outubro e a de novembro ainda estão em aberto.

Uma das soluções para quitar as folhas e o 13º dos profissionais é a venda do lateral Orejuela ao Grêmio. As negociações estão bem avançadas, e a expectativa é que entre cerca de R$ 20 milhões nos cofres do clube, que seriam suficientes para quitar esses débitos.

Na última segunda-feira, jogadores do Cruzeiro teriam de receber o salário referente ao mês de novembro. Mas nenhum valor caiu nas contas. Com isso, o clube mineiro chegou a duas folhas e meia sem pagar os atletas. A primeira parcela do 13º salário, que deveria ser quitada até o fim do último mês, também não foi acertada.

Bandeira Cruzeiro — Foto: Bruno Haddad

A folha salarial do administrativo, das categorias de base e do feminino completou dois meses sem pagamento. A direção do clube mineiro tem comunicado a colaboradores e atletas sobre os problemas que vem encontrando para quitar os salários. A segunda parcela do 13º precisa ser paga até 20 de dezembro. A informação foi publicada inicialmente pela rádio Itatiaia e confirmada pelo ge junto a funcionários, atletas e também com o clube.

O Cruzeiro vem encontrando escassez de recursos no caixa. A entrada de receitas de patrocinadores e as vendas do meia Caio Rosa e do atacante Renato Kayzer ajudaram a quitar as folha de julho, agosto e metade de setembro. A outra metade do mês nove, a de outubro e a de novembro ainda estão em aberto.

Uma das soluções para quitar as folhas e o 13º dos profissionais é a venda do lateral Orejuela ao Grêmio. As negociações estão bem avançadas, e a expectativa é que entre cerca de R$ 20 milhões nos cofres do clube, que seriam suficientes para quitar esses débitos.