1. Editorias
  2. AZ Esporte
  3. Piauiense Luis Carlos Cardoso conquista a medalha de prata na canoagem KL1
Publicidade

Piauiense Luis Carlos Cardoso conquista a medalha de prata na canoagem KL1

Luis ainda tem pela frente a semifinal do VL2, na próxima sexta-feira à noite

O piauiense Luis Carlos Cardoso garantiu a medalha de prata na canoagem de velocidade na categoria KL1 nas Paralimpíadas de Tóquio, com o tempo de 48,031s. O húngaro Peter Kiss, que era o grande favorito, ficou com a medalha da ouro (48,031s), e Remy Boulle (FRA) completou o pódio, ficando com o bronze.

Piauiense Luis Carlos Cardoso conquista a medalha de prata na canoagem KL1 (Foto:Helano Stuckert/ rededoesporte.gov.br)

- Passou um filme na minha cabeça de tudo que eu passei para chegar até aqui. Muitas vezes passou pela minha cabeça que talvez eu não iria conseguir, desgaste físico, psicológico... mas enfim chegou a minha vez - disse Luis Carlos Cardoso.

Depois de vencer a bateria na primeira rodada do caiaque KL1, Luis Carlos Cardoso caiu na água apenas para a decisão do KL1, sem precisar disputar as baterias semifinais, o que se provou uma vantagem.

O brasileiro largou forte, mas viu o húngaro arrancar muito bem logo depois e abrir uma distância considerável na ponta. Luis até tentou reagir, mas não conseguiu, terminou na segunda posição com tempo de 48,031s.

Luis ainda tem pela frente a semifinal do VL2, na próxima sexta-feira à noite, na busca por outra medalha. O também brasileiro Paulo Rufino já está garantido na final da categoria.


 

O piauiense Luis Carlos Cardoso garantiu a medalha de prata na canoagem de velocidade na categoria KL1 nas Paralimpíadas de Tóquio, com o tempo de 48,031s. O húngaro Peter Kiss, que era o grande favorito, ficou com a medalha da ouro (48,031s), e Remy Boulle (FRA) completou o pódio, ficando com o bronze.

Piauiense Luis Carlos Cardoso conquista a medalha de prata na canoagem KL1 (Foto:Helano Stuckert/ rededoesporte.gov.br)

- Passou um filme na minha cabeça de tudo que eu passei para chegar até aqui. Muitas vezes passou pela minha cabeça que talvez eu não iria conseguir, desgaste físico, psicológico... mas enfim chegou a minha vez - disse Luis Carlos Cardoso.

Depois de vencer a bateria na primeira rodada do caiaque KL1, Luis Carlos Cardoso caiu na água apenas para a decisão do KL1, sem precisar disputar as baterias semifinais, o que se provou uma vantagem.

O brasileiro largou forte, mas viu o húngaro arrancar muito bem logo depois e abrir uma distância considerável na ponta. Luis até tentou reagir, mas não conseguiu, terminou na segunda posição com tempo de 48,031s.

Luis ainda tem pela frente a semifinal do VL2, na próxima sexta-feira à noite, na busca por outra medalha. O também brasileiro Paulo Rufino já está garantido na final da categoria.