1. Editorias
  2. Cidades
  3. Metrô de Teresina será ampliado no próximo ano, diz diretor de transportes públicos
Publicidade

Metrô de Teresina será ampliado no próximo ano, diz diretor de transportes públicos

Paulo Martins concedeu entrevista nesta terça-feira (08) ao programa AZ no Rádio

Em entrevista aos jornalistas Arimatéia Azevedo e Najla Fernandes, na FM O Dia, na manhã desta terça-feira (08), o diretor da Companhia Metropolitana de Transportes Públicos do Piauí, Paulo Martins, afirmou que o metrô de Teresina receberá melhorias que vão beneficiar o meio ambiente, a população e o turismo dentro da cidade a partir de 2020.

Vagão sendo encaminhado para Teresina (Foto: Ascom / Strans)

Segundo Paulo Martins, desde 2016, há investimentos planejados na aplicação de novos trens com estrutura mais moderna e com mais capacidade para passageiros.

Paulo Martins (Foto: Portal AZ)

“No planejamento desde 2016, houve a posição que esse investimento seria a modernização, que era para comprar trens novos e agora fizemos recentemente uma renovação para contratar mais três trens, que equivalem a R$ 45 milhões. Tem também o processo de duplicação dos trilhos, pois o trilho que trabalhamos hoje ainda é o 37, e esse seria invertido para 45, que prega mais velocidade, mais segurança. Com fé em Deus, a Setrans conseguirá começar [as obras] no final do próximo ano”, diz Paulo Martins.

Vagão do metrô (Foto: Francisco Gilásio / Gov PI)

O diretor também explica que com essa nova estrutura do metrô, a população poderá integrar com ônibus. 

“Será uma transformação muito grande em Teresina. O que podemos pensar agora é em integração. Integrar metrô com transporte rodoviário, para poder baratear a passagem. Imagine só, a pessoa sair lá do Dirceu, paga apenas um real para vir até aqui na estação Alberto Silva [Avenida Maranhão], é mais rápido e sem pegar congestionamento. Então um trem hoje corresponde a 15 ônibus rodoviários, então vamos tirar 15 ônibus rodoviários do centro da cidade”, explica diretor. 

Além de transformações na estrutura e conforto ao passageiro, o planejamento tem o objetivo de alcançar benefícios também para o meio ambiente e bem-estar no trânsito. “É importante alimentar um transporte maior para reduzir problema de meio ambiente, problema de trânsito, tudo isso aí, viabilizaria melhorias para a sociedade”, ressalta Paulo Martins.

Estrutura nova dentro dos vagões (Foto: Francisco Gilásio / Gov PI)

O ex-candidato estadual também fala sobre o projeto de viabilizar o metrô até o município de Altos, que por ser uma cidade próxima à capital, beneficiaria na mobilidade da população à Teresina. “Nós estamos focados também na rota de Altos para Teresina. Uma novidade boa. A tendência é trabalhar no transporte de massa para facilitar a vida do cidadão, baratear passagem de 5 e 6 reais para 2 reais que é a condição de proteger a economia popular, esse é o grande objetivo”, diz o diretor.

Atualmente, Teresina conta com o metrô Alberto Silva, com estação principal localizada na Avenida Maranhão, no Centro da capital.

O metrô faz a rota de 13,5 km, cortando a cidade da Avenida das Hortas, no bairro Dirceu até a Avenida Maranhão. Para o transporte, o passageiro paga apenas R$1,00. Além de confortável, possui ar-condicionado e apresenta 3 trens com capacidade para 575 pessoas, cada um.

Matéria relacionada

Governador autoriza projeto para levar metrô de Teresina a Altos

Em entrevista aos jornalistas Arimatéia Azevedo e Najla Fernandes, na FM O Dia, na manhã desta terça-feira (08), o diretor da Companhia Metropolitana de Transportes Públicos do Piauí, Paulo Martins, afirmou que o metrô de Teresina receberá melhorias que vão beneficiar o meio ambiente, a população e o turismo dentro da cidade a partir de 2020.

Vagão sendo encaminhado para Teresina (Foto: Ascom / Strans)

Segundo Paulo Martins, desde 2016, há investimentos planejados na aplicação de novos trens com estrutura mais moderna e com mais capacidade para passageiros.

Paulo Martins (Foto: Portal AZ)

“No planejamento desde 2016, houve a posição que esse investimento seria a modernização, que era para comprar trens novos e agora fizemos recentemente uma renovação para contratar mais três trens, que equivalem a R$ 45 milhões. Tem também o processo de duplicação dos trilhos, pois o trilho que trabalhamos hoje ainda é o 37, e esse seria invertido para 45, que prega mais velocidade, mais segurança. Com fé em Deus, a Setrans conseguirá começar [as obras] no final do próximo ano”, diz Paulo Martins.

Vagão do metrô (Foto: Francisco Gilásio / Gov PI)

O diretor também explica que com essa nova estrutura do metrô, a população poderá integrar com ônibus. 

“Será uma transformação muito grande em Teresina. O que podemos pensar agora é em integração. Integrar metrô com transporte rodoviário, para poder baratear a passagem. Imagine só, a pessoa sair lá do Dirceu, paga apenas um real para vir até aqui na estação Alberto Silva [Avenida Maranhão], é mais rápido e sem pegar congestionamento. Então um trem hoje corresponde a 15 ônibus rodoviários, então vamos tirar 15 ônibus rodoviários do centro da cidade”, explica diretor. 

Além de transformações na estrutura e conforto ao passageiro, o planejamento tem o objetivo de alcançar benefícios também para o meio ambiente e bem-estar no trânsito. “É importante alimentar um transporte maior para reduzir problema de meio ambiente, problema de trânsito, tudo isso aí, viabilizaria melhorias para a sociedade”, ressalta Paulo Martins.

Estrutura nova dentro dos vagões (Foto: Francisco Gilásio / Gov PI)

O ex-candidato estadual também fala sobre o projeto de viabilizar o metrô até o município de Altos, que por ser uma cidade próxima à capital, beneficiaria na mobilidade da população à Teresina. “Nós estamos focados também na rota de Altos para Teresina. Uma novidade boa. A tendência é trabalhar no transporte de massa para facilitar a vida do cidadão, baratear passagem de 5 e 6 reais para 2 reais que é a condição de proteger a economia popular, esse é o grande objetivo”, diz o diretor.

Atualmente, Teresina conta com o metrô Alberto Silva, com estação principal localizada na Avenida Maranhão, no Centro da capital.

O metrô faz a rota de 13,5 km, cortando a cidade da Avenida das Hortas, no bairro Dirceu até a Avenida Maranhão. Para o transporte, o passageiro paga apenas R$1,00. Além de confortável, possui ar-condicionado e apresenta 3 trens com capacidade para 575 pessoas, cada um.

Matéria relacionada

Governador autoriza projeto para levar metrô de Teresina a Altos