1. Editorias
  2. Data AZ
  3. Data AZ: Jôve Oliveira tem maior preferência de eleitores em Piripiri
Publicidade

Data AZ: Jôve Oliveira tem maior preferência de eleitores em Piripiri

Na pesquisa espontânea ela tem quase oito pontos percentuais à frente do atual prefeito

A radialista Jôve Oliveira (PTB) lidera as intenções de voto para a prefeitura de Piripiri. Na pesquisa espontânea ela tem 20,23% estando quase oito pontos percentuais à frente do prefeito Luiz Meneses (sem partido), citado como nome de preferência por 12,18%. Mas há ainda 60,92% de eleitores indecisos na sondagem espontânea, em que o terceiro colocado é o atual vice-prefeito Muriel Queiroz (Cidadania), com 2,76%.

Jôve Oliveira lidera pesquisa estimulada e espontânea do Instituto Data AZ (Foto: reprodução Facebook)

Na pesquisa estimulada, Jôve Oliveira amplia a vantagem sobre o atual prefeito, abrindo uma diferença de quase 20 pontos percentuais (19,77%) sobre Luiz Meneses. Ela tem 43,91% das intenções de voto contra 24,14% do prefeito.

O terceiro colocado na sondagem estimulada é o vereador Revetrio Sousa (MDB), citado por 6,44% dos eleitores, enquanto Genival Sales, atual presidente da Agespisa, é citado por 4,14% dos entrevistados.

Na sondagem estimulada somam 12,87% os eleitores indecisos e 8,51% aqueles que dizem não votar nulo, branco ou em nenhum dos eventuais postulantes ao cargo de prefeito de Piripiri.

Luiz Meneses é o mais rejeitado

O prefeito Luiz Meneses é o mais rejeitado entre os nomes que podem disputar a Prefeitura de Piripiri: 19,77% dos eleitores disseram que não votariam nele de jeito nenhum.

Luiz Meneses é o mais rejeitado em pesquisa (Foto: reprodução Facebook)

Jôve Oliveira é a segunda mais rejeitada, com 13,56% dos eleitores dizendo não votar nela de maneira nenhuma para ocupar a cadeira principal da Prefeitura.

Genival Sales é o terceiro mais rejeitado (7,13%), seguido por Revetrio Sousa, com 5,29%.

O ex-prefeito Odival Andrade (PSB), que tem somente 0,46% das intenções de voto em pesquisa espontânea, tem rejeição três vezes maior: 1,61%. Somam 62,18% os que não rejeitam nenhum nome.

Quase metade dos eleitores não lembra em quem votou para vereador

Entre os eleitores de Piripiri, 47,82% não lembram em que votaram para vereador na eleição de 2016, havendo ainda 5,52% que não sabe ou não opina sobre a memória recente da escolha para a Câmara Municipal. Os que se recordam em quem votaram somam 46,67%.

No grupo dos que lembram o nome do candidato escolhido para a Câmara Municipal, quase dois terços (66,5%)dizem que votariam de novo no mesmo candidato, enquanto 31,03% mudariam o voto.

No terço de eleitores que mudará de voto para vereador em Piripiri, os cinco principais motivos para essa troca resultam da falta de compromisso do candidato (19,05%), ausência (14,29%), falsas promessas (9,52%), mudança (6,35%) e mentiras (4,76%).

Mas 35,51% não sabem ou não opinam porque deixarão de votar no mesmo candidato da eleição anterior.

Ficha técnica da pesquisa

Número de entrevistas: 435, sendo 348 na zona urbana e 87 na zona rural.
Universo da pesquisa: 26 bairros na zona urbana e 10 localidades na zona rural.
Margem de erro: 4,7% para mais ou para menos.
Data de realização: 7 e 8 de agosto.

Veja abaixo todos os gráficos da pesquisa:

A radialista Jôve Oliveira (PTB) lidera as intenções de voto para a prefeitura de Piripiri. Na pesquisa espontânea ela tem 20,23% estando quase oito pontos percentuais à frente do prefeito Luiz Meneses (sem partido), citado como nome de preferência por 12,18%. Mas há ainda 60,92% de eleitores indecisos na sondagem espontânea, em que o terceiro colocado é o atual vice-prefeito Muriel Queiroz (Cidadania), com 2,76%.

Jôve Oliveira lidera pesquisa estimulada e espontânea do Instituto Data AZ (Foto: reprodução Facebook)

Na pesquisa estimulada, Jôve Oliveira amplia a vantagem sobre o atual prefeito, abrindo uma diferença de quase 20 pontos percentuais (19,77%) sobre Luiz Meneses. Ela tem 43,91% das intenções de voto contra 24,14% do prefeito.

O terceiro colocado na sondagem estimulada é o vereador Revetrio Sousa (MDB), citado por 6,44% dos eleitores, enquanto Genival Sales, atual presidente da Agespisa, é citado por 4,14% dos entrevistados.

Na sondagem estimulada somam 12,87% os eleitores indecisos e 8,51% aqueles que dizem não votar nulo, branco ou em nenhum dos eventuais postulantes ao cargo de prefeito de Piripiri.

Luiz Meneses é o mais rejeitado

O prefeito Luiz Meneses é o mais rejeitado entre os nomes que podem disputar a Prefeitura de Piripiri: 19,77% dos eleitores disseram que não votariam nele de jeito nenhum.

Luiz Meneses é o mais rejeitado em pesquisa (Foto: reprodução Facebook)

Jôve Oliveira é a segunda mais rejeitada, com 13,56% dos eleitores dizendo não votar nela de maneira nenhuma para ocupar a cadeira principal da Prefeitura.

Genival Sales é o terceiro mais rejeitado (7,13%), seguido por Revetrio Sousa, com 5,29%.

O ex-prefeito Odival Andrade (PSB), que tem somente 0,46% das intenções de voto em pesquisa espontânea, tem rejeição três vezes maior: 1,61%. Somam 62,18% os que não rejeitam nenhum nome.

Quase metade dos eleitores não lembra em quem votou para vereador

Entre os eleitores de Piripiri, 47,82% não lembram em que votaram para vereador na eleição de 2016, havendo ainda 5,52% que não sabe ou não opina sobre a memória recente da escolha para a Câmara Municipal. Os que se recordam em quem votaram somam 46,67%.

No grupo dos que lembram o nome do candidato escolhido para a Câmara Municipal, quase dois terços (66,5%)dizem que votariam de novo no mesmo candidato, enquanto 31,03% mudariam o voto.

No terço de eleitores que mudará de voto para vereador em Piripiri, os cinco principais motivos para essa troca resultam da falta de compromisso do candidato (19,05%), ausência (14,29%), falsas promessas (9,52%), mudança (6,35%) e mentiras (4,76%).

Mas 35,51% não sabem ou não opinam porque deixarão de votar no mesmo candidato da eleição anterior.

Ficha técnica da pesquisa

Número de entrevistas: 435, sendo 348 na zona urbana e 87 na zona rural.
Universo da pesquisa: 26 bairros na zona urbana e 10 localidades na zona rural.
Margem de erro: 4,7% para mais ou para menos.
Data de realização: 7 e 8 de agosto.

Veja abaixo todos os gráficos da pesquisa: