1. Editorias
  2. Educação
  3. Teresina ocupa o primeiro lugar entre as capitais com a melhor educação pública do Brasil
Publicidade

Teresina ocupa o primeiro lugar entre as capitais com a melhor educação pública do Brasil

Dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica foram divulgados hoje

Teresina ocupa o primeiro lugar entre as capitais com a melhor educação pública do país, segundo os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) na manhã de hoje (15).

De acordo com os resultados de 2019, a capital piauiense alcançou a nota de 7.4 nos Anos Iniciais e 6.3 nos Anos Finais. Os números ultrapassam qualquer meta nacional.

O Ideb revela a qualidade do aprendizado dos alunos no Ensino Fundamental, considerando especialmente as habilidades em Língua Portuguesa e Matemática. As médias são consideradas a partir do desempenho do SAEB e do fluxo escolar. Até então, Teresina já havia alcançado as marcas de 6.8 com as turmas do 5º ano; e 6.0 do 9º ano, o que leva a um crescimento de 0,6 pontos e 0,3 em cada etapa escolar, respectivamente.

“Em meio a uma pandemia, dias difíceis, temos essa notícia maravilhosa. Esperávamos continuar entre os primeiros porque temos confiança no trabalho realizado nos últimos anos, mas sempre gera expectativa. E que bom que estamos novamente com a medalha de ouro. Mostra que a educação de Teresina está no caminho certo”, comemorou Kátia Dantas, secretária municipal de Educação.

O ideb é divulgado a cada dois anos e, desde 2015, a capital piauiense vem alavancando seus resultados, ganhando projeção nacional. Em 2017 chegou ao primeiro lugar no ranking das capitais, deixando para trás grandes redes municipais, como São Paulo e Curitiba.

Ideb 2019: Piauí registra avanço em todas as etapas de ensino

O Piauí registrou crescimento expressivo em todas as etapas de ensino avaliadas em 2019, evidenciando a melhora constante e ininterrupta do desempenho da educação no Estado desde 2005, quando a série que avalia a qualidade da educação teve início. 

Ideb 2019: Piauí avança em todas as etapas de ensino (Foto: Pixabay)

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apontam que no Ensino Fundamental - anos iniciais, a rede estadual teve um crescimento de meio ponto percentual, garantindo 6.0 em 2019, 1.5 acima dos 4.5 projetados para este ano. Nos anos finais do ensino fundamental, a rede pública estadual avançou 0.3 pontos em relação ao Ideb anterior, saindo de 4.0 (2017) para 4.3 (2019).

Assim como nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental, o Piauí também teve um aumento positivo no nível do Ensino Médio, registrando crescimento de 3,3 (2017) para 3,7 (2019). Um avanço histórico de 0.4 pontos, tornando-se uma das redes estaduais de Ensino Médio a registrar ganhos no Ideb em todas as edições de forma consecutiva.

"A principal característica da trajetória do Piauí no Ideb é o crescimento constante desde que avaliação foi criada até agora. Batemos a meta nos anos iniciais do Ensino Fundamental e crescemos significativamente nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio. No Ensino Médio, a nota 3.7 nos coloca como o terceiro melhor Ideb entre os estados do Nordeste. Quem faz educação sabe que não é fácil ter um crescimento de 0.4 entre um ciclo de dois anos de medição", comemora o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera.

De acordo com o secretário, a constante evolução na educação da rede pública é resultado direto dos investimentos que a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vem fazendo em programas e projetos que trabalham o avanço dos alunos.

"Trabalhamos com ações específicas como Pacto pela Aprendizagem, Circuito de Gestão Jovem de Futuro e o Mais Aprendizagem, que tem dentro do seu pacote de trabalho a aceleração de aprendizagem em Português e Matemática, além de formações para os professores da rede se manterem sempre atualizados. Além disso, precisamos destacar o valoroso trabalho das escolas na busca de uma educação de cada vez mais qualidade e com foco contínuo na aprendizagem do estudante. O resultado que comemoramos hoje é fruto de um trabalho coletivo", diz.

Para Ellen Gera, parcerias importantes como as executadas com a Fundação Lemann e Instituto Unibanco,  ajudam a fortalecer a gestão escolar e contribuem para o avanço da aprendizagem, combate a evasão, abandono e reprovação dos estudantes.

"Se analisarmos separadamente os componentes utilizados para chegar à média do Ideb, como aprendizagem dos estudantes em português e matemática, medido pela prova do Saeb, e o indicador relativo da taxa de aprovação, podemos observar como o Piauí avançou. 

Com relação ao desempenho dos alunos no Saeb, no Ensino Médio, saímos de 247 (2017) para 262 (2019), em português, e de 251 (2017) para 260 (2019), em matemática. Outro fator que impulsionou o crescimento do Estado nesta etapa foi o crescimento do índice de aprovação que passou de 86%, em 2017, para 87%, em 2019. Isso mostra que estamos no caminho certo e vamos continuar trabalhando para avançar cada vez mais", destaca o secretário.

Veja os gráficos:

Teresina ocupa o primeiro lugar entre as capitais com a melhor educação pública do país, segundo os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) na manhã de hoje (15).

De acordo com os resultados de 2019, a capital piauiense alcançou a nota de 7.4 nos Anos Iniciais e 6.3 nos Anos Finais. Os números ultrapassam qualquer meta nacional.

O Ideb revela a qualidade do aprendizado dos alunos no Ensino Fundamental, considerando especialmente as habilidades em Língua Portuguesa e Matemática. As médias são consideradas a partir do desempenho do SAEB e do fluxo escolar. Até então, Teresina já havia alcançado as marcas de 6.8 com as turmas do 5º ano; e 6.0 do 9º ano, o que leva a um crescimento de 0,6 pontos e 0,3 em cada etapa escolar, respectivamente.

“Em meio a uma pandemia, dias difíceis, temos essa notícia maravilhosa. Esperávamos continuar entre os primeiros porque temos confiança no trabalho realizado nos últimos anos, mas sempre gera expectativa. E que bom que estamos novamente com a medalha de ouro. Mostra que a educação de Teresina está no caminho certo”, comemorou Kátia Dantas, secretária municipal de Educação.

O ideb é divulgado a cada dois anos e, desde 2015, a capital piauiense vem alavancando seus resultados, ganhando projeção nacional. Em 2017 chegou ao primeiro lugar no ranking das capitais, deixando para trás grandes redes municipais, como São Paulo e Curitiba.

Ideb 2019: Piauí registra avanço em todas as etapas de ensino

O Piauí registrou crescimento expressivo em todas as etapas de ensino avaliadas em 2019, evidenciando a melhora constante e ininterrupta do desempenho da educação no Estado desde 2005, quando a série que avalia a qualidade da educação teve início. 

Ideb 2019: Piauí avança em todas as etapas de ensino (Foto: Pixabay)

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apontam que no Ensino Fundamental - anos iniciais, a rede estadual teve um crescimento de meio ponto percentual, garantindo 6.0 em 2019, 1.5 acima dos 4.5 projetados para este ano. Nos anos finais do ensino fundamental, a rede pública estadual avançou 0.3 pontos em relação ao Ideb anterior, saindo de 4.0 (2017) para 4.3 (2019).

Assim como nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental, o Piauí também teve um aumento positivo no nível do Ensino Médio, registrando crescimento de 3,3 (2017) para 3,7 (2019). Um avanço histórico de 0.4 pontos, tornando-se uma das redes estaduais de Ensino Médio a registrar ganhos no Ideb em todas as edições de forma consecutiva.

"A principal característica da trajetória do Piauí no Ideb é o crescimento constante desde que avaliação foi criada até agora. Batemos a meta nos anos iniciais do Ensino Fundamental e crescemos significativamente nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio. No Ensino Médio, a nota 3.7 nos coloca como o terceiro melhor Ideb entre os estados do Nordeste. Quem faz educação sabe que não é fácil ter um crescimento de 0.4 entre um ciclo de dois anos de medição", comemora o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera.

De acordo com o secretário, a constante evolução na educação da rede pública é resultado direto dos investimentos que a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vem fazendo em programas e projetos que trabalham o avanço dos alunos.

"Trabalhamos com ações específicas como Pacto pela Aprendizagem, Circuito de Gestão Jovem de Futuro e o Mais Aprendizagem, que tem dentro do seu pacote de trabalho a aceleração de aprendizagem em Português e Matemática, além de formações para os professores da rede se manterem sempre atualizados. Além disso, precisamos destacar o valoroso trabalho das escolas na busca de uma educação de cada vez mais qualidade e com foco contínuo na aprendizagem do estudante. O resultado que comemoramos hoje é fruto de um trabalho coletivo", diz.

Para Ellen Gera, parcerias importantes como as executadas com a Fundação Lemann e Instituto Unibanco,  ajudam a fortalecer a gestão escolar e contribuem para o avanço da aprendizagem, combate a evasão, abandono e reprovação dos estudantes.

"Se analisarmos separadamente os componentes utilizados para chegar à média do Ideb, como aprendizagem dos estudantes em português e matemática, medido pela prova do Saeb, e o indicador relativo da taxa de aprovação, podemos observar como o Piauí avançou. 

Com relação ao desempenho dos alunos no Saeb, no Ensino Médio, saímos de 247 (2017) para 262 (2019), em português, e de 251 (2017) para 260 (2019), em matemática. Outro fator que impulsionou o crescimento do Estado nesta etapa foi o crescimento do índice de aprovação que passou de 86%, em 2017, para 87%, em 2019. Isso mostra que estamos no caminho certo e vamos continuar trabalhando para avançar cada vez mais", destaca o secretário.

Veja os gráficos: