1. Editorias
  2. Geral
  3. Mais de 28% dos municípios do Piauí ainda não solicitaram os recursos da Lei Aldir Blanc
Publicidade

Mais de 28% dos municípios do Piauí ainda não solicitaram os recursos da Lei Aldir Blanc

Prazo para cadastramento dos planos de ação se encerra neste sábado

O Ministério do Turismo divulgou que até esta sexta-feira (16) 28,44% das cidades do Piauí ainda não haviam solicitado os recursos previstos pela Lei Aldir Blanc para apoiar a cultura brasileira. Do total de municípios do estado, 142 já tiveram os seus planos de ação aprovados.

A Lei Aldir Blanc prevê o repasse de cinco parcelas de R$ 600 para trabalhadoras e trabalhadores da cultura. — Foto: Ana Lícia Menezes/PMA/Divulgação

Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo,  pediu  engajamento aos municípios piauienses para que todo o setor cultural possa ser atendido.

“A Aldir Blanc foi uma importante ação do governo federal para atender o setor cultural, fortemente afetado pela pandemia. Mas precisamos de 100% das adesões para garantir que um maior número de municípios receba o recurso. Precisamos fazer com isso chegue à todas as cidades e que possamos atender todos os artistas e espaços culturais brasileiros”, destacou.

Marcelo Álvaro Antônio (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O prazo para cadastramento dos planos de ação na Plataforma + Brasil se encerra neste sábado (17). Ao todo, o Ministério do Turismo já destinou para os municípios do estado mais de R$ 18,7 milhões e R$ 31,9 milhões para o estado, totalizando mais de R$ 51,6 milhões. 

Em todo o Brasil, 4.160 municípios já cadastraram seus planos de ações junto ao Ministério do Turismo e 2.584 já estão com o recurso em mãos para aplicação no setor. Além disso, todos os estados do país e o Distrito Federal já receberam o montante, totalizando mais de R$ 2,6 bilhões pagos pelo governo federal.

Entre os estados com as menores taxas de adesão estão: Roraima, onde dos 15 municípios, mais da metade ainda não aderiu à renda emergencial; Rondônia, com apenas 45,28% do total das cidades contempladas; além do Amazonas e Goiás, onde cerca de 55% das localidades não iniciaram o seu processo até o momento. Na outra ponta, quase 90% das cidades do Rio de Janeiro, Ceará e do Amapá já inseriram seus planos de ação para o recebimento do montante. 

O Ministério do Turismo divulgou que até esta sexta-feira (16) 28,44% das cidades do Piauí ainda não haviam solicitado os recursos previstos pela Lei Aldir Blanc para apoiar a cultura brasileira. Do total de municípios do estado, 142 já tiveram os seus planos de ação aprovados.

A Lei Aldir Blanc prevê o repasse de cinco parcelas de R$ 600 para trabalhadoras e trabalhadores da cultura. — Foto: Ana Lícia Menezes/PMA/Divulgação

Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo,  pediu  engajamento aos municípios piauienses para que todo o setor cultural possa ser atendido.

“A Aldir Blanc foi uma importante ação do governo federal para atender o setor cultural, fortemente afetado pela pandemia. Mas precisamos de 100% das adesões para garantir que um maior número de municípios receba o recurso. Precisamos fazer com isso chegue à todas as cidades e que possamos atender todos os artistas e espaços culturais brasileiros”, destacou.

Marcelo Álvaro Antônio (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O prazo para cadastramento dos planos de ação na Plataforma + Brasil se encerra neste sábado (17). Ao todo, o Ministério do Turismo já destinou para os municípios do estado mais de R$ 18,7 milhões e R$ 31,9 milhões para o estado, totalizando mais de R$ 51,6 milhões. 

Em todo o Brasil, 4.160 municípios já cadastraram seus planos de ações junto ao Ministério do Turismo e 2.584 já estão com o recurso em mãos para aplicação no setor. Além disso, todos os estados do país e o Distrito Federal já receberam o montante, totalizando mais de R$ 2,6 bilhões pagos pelo governo federal.

Entre os estados com as menores taxas de adesão estão: Roraima, onde dos 15 municípios, mais da metade ainda não aderiu à renda emergencial; Rondônia, com apenas 45,28% do total das cidades contempladas; além do Amazonas e Goiás, onde cerca de 55% das localidades não iniciaram o seu processo até o momento. Na outra ponta, quase 90% das cidades do Rio de Janeiro, Ceará e do Amapá já inseriram seus planos de ação para o recebimento do montante.