1. Editorias
  2. Meio Ambiente
  3. Óleo na praia do Rio é incompatível com manchas do Nordeste
Publicidade

Óleo na praia do Rio é incompatível com manchas do Nordeste

Praias brasileira estão sendo monitoradas devido a vazamento de óleo

Os pequenos fragmentos de óleo, com cerca de 100 gramas, encontrados e removidos na Praia do Peró, em Cabo Frio, na região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro, na quinta-feira (28), não são compatíveis com o óleo encontrado no litoral da região Nordeste e Espírito Santo.


Manchas de óleo encontradas nas praias do Piauí (Foto: divulgação / Semar)

Segundo a Marinha, o material foi analisado pelo Instituto de Estudo do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) e foi descartada a compatibilidade. O resultado foi divulgado pelo Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha, pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

A Marinha acrescentou que um grupamento de militares da força e agentes do IBAMA “já se encontram no local efetuando monitoramento. Até o momento, não foram encontrados novos vestígios de óleo no estado do Rio de Janeiro”.

Os pequenos fragmentos de óleo, com cerca de 100 gramas, encontrados e removidos na Praia do Peró, em Cabo Frio, na região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro, na quinta-feira (28), não são compatíveis com o óleo encontrado no litoral da região Nordeste e Espírito Santo.


Manchas de óleo encontradas nas praias do Piauí (Foto: divulgação / Semar)

Segundo a Marinha, o material foi analisado pelo Instituto de Estudo do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) e foi descartada a compatibilidade. O resultado foi divulgado pelo Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha, pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

A Marinha acrescentou que um grupamento de militares da força e agentes do IBAMA “já se encontram no local efetuando monitoramento. Até o momento, não foram encontrados novos vestígios de óleo no estado do Rio de Janeiro”.