1. Editorias
  2. Polícia
  3. Blogueira de Teresina é presa em operação por aplicar golpes na internet
Publicidade

Blogueira de Teresina é presa em operação por aplicar golpes na internet

De acordo com a Polícia Civil, mais de 20 pessoas foram vítimas da organização criminosa

A blogueira de Teresina Danielle Sousa, mais conhecida como ‘Danielle 171’, foi presa nessa quinta-feira (11) durante a operação ‘Péssimo Negócio’, deflagrada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). Ao total, quatro pessoas foram presas acusadas dos crimes de estelionato e associação criminosa. 

Blogueira de Teresina é presa suspeita de aplicar golpes na internet (Foto: divulgação)

De acordo com a Polícia Civil, os investigados são integrantes de uma associação criminosa que praticava golpes na internet em Teresina. Ao Portal AZ, o delegado Anchieta Nery, responsável pelo caso, informou que a principal função da Danielle era preparar os comprovantes de pagamentos falsos e escolher as possíveis vítimas. 

“A função da Danielle era dialogar com as vítimas, fazer a engenharia social, ela não ia nas casas, mas editava os comprovantes de pagamentos falsos e enviava para as vítimas. Os golpistas usavam fotos de pessoas conhecidas da sociedade de Teresina para ganhar a credibilidade dessas vítimas. Como a Danielle editava os comprovantes de depósitos, aquela pessoa que recebia achava que realmente o dinheiro havia caído em sua conta e depois se dava conta que era um golpe”, explicou. 

Ainda segundo o delegado Anchieta, cada golpe era na média de R$ 2 mil. Já são mais de 20 vítimas somente nos procedimentos já finalizados. Segundo a polícia, o prejuízo chega a R$ 40 mil. 

“Esse pessoal tentava realizar esses golpes de quatro a seis vezes por dia, sendo que dois acabava dando certo. No total o prejuízo soma R$ 40 mil, mas como muitas pessoas ainda não registaram Boletim de Ocorrência, esse valor pode chegar a R$ 100 mil”, contou. 

A blogueira Danielle Sousa já responde a um inquérito policial. Ela e mais três pessoas estão presas e poderão responder pelo crime de estelionato.

Entenda o caso

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) deflagrou, nesta quinta-feira (11), a Operação Péssimo Negócio e prendeu três pessoas investigadas pelos crimes de estelionato e associação criminosa. Durante a ação, foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e um temporário nas zonas sul e norte da cidade. 

Segundo a Polícia Civil, os investigados são integrantes de uma associação criminosa que praticava golpes na internet contras diversos teresinenses. Em 25 de novembro a polícia prendeu Evitha Kelly Silva Benicio, acusada de crimes de estelionatos pela internet. O golpe consistia em realizar falsas compras em sites e aplicativos de negociação direta, enviar comprovantes de pagamentos falsificados ou adulterados e usar identidades de pessoas conhecidas para dar credibilidade ao golpe. 

Matérias relacionadas:

Polícia deflagra operação contra estelionatários que aplicavam golpes na internet

Polícia prende mulher suspeita de praticar vários golpes na internet    

A blogueira de Teresina Danielle Sousa, mais conhecida como ‘Danielle 171’, foi presa nessa quinta-feira (11) durante a operação ‘Péssimo Negócio’, deflagrada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). Ao total, quatro pessoas foram presas acusadas dos crimes de estelionato e associação criminosa. 

Blogueira de Teresina é presa suspeita de aplicar golpes na internet (Foto: divulgação)

De acordo com a Polícia Civil, os investigados são integrantes de uma associação criminosa que praticava golpes na internet em Teresina. Ao Portal AZ, o delegado Anchieta Nery, responsável pelo caso, informou que a principal função da Danielle era preparar os comprovantes de pagamentos falsos e escolher as possíveis vítimas. 

“A função da Danielle era dialogar com as vítimas, fazer a engenharia social, ela não ia nas casas, mas editava os comprovantes de pagamentos falsos e enviava para as vítimas. Os golpistas usavam fotos de pessoas conhecidas da sociedade de Teresina para ganhar a credibilidade dessas vítimas. Como a Danielle editava os comprovantes de depósitos, aquela pessoa que recebia achava que realmente o dinheiro havia caído em sua conta e depois se dava conta que era um golpe”, explicou. 

Ainda segundo o delegado Anchieta, cada golpe era na média de R$ 2 mil. Já são mais de 20 vítimas somente nos procedimentos já finalizados. Segundo a polícia, o prejuízo chega a R$ 40 mil. 

“Esse pessoal tentava realizar esses golpes de quatro a seis vezes por dia, sendo que dois acabava dando certo. No total o prejuízo soma R$ 40 mil, mas como muitas pessoas ainda não registaram Boletim de Ocorrência, esse valor pode chegar a R$ 100 mil”, contou. 

A blogueira Danielle Sousa já responde a um inquérito policial. Ela e mais três pessoas estão presas e poderão responder pelo crime de estelionato.

Entenda o caso

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) deflagrou, nesta quinta-feira (11), a Operação Péssimo Negócio e prendeu três pessoas investigadas pelos crimes de estelionato e associação criminosa. Durante a ação, foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e um temporário nas zonas sul e norte da cidade. 

Segundo a Polícia Civil, os investigados são integrantes de uma associação criminosa que praticava golpes na internet contras diversos teresinenses. Em 25 de novembro a polícia prendeu Evitha Kelly Silva Benicio, acusada de crimes de estelionatos pela internet. O golpe consistia em realizar falsas compras em sites e aplicativos de negociação direta, enviar comprovantes de pagamentos falsificados ou adulterados e usar identidades de pessoas conhecidas para dar credibilidade ao golpe. 

Matérias relacionadas:

Polícia deflagra operação contra estelionatários que aplicavam golpes na internet

Polícia prende mulher suspeita de praticar vários golpes na internet