1. Editorias
  2. Política
  3. ‘Estou num país capitalista’, diz Bolsonaro ao chegar à China
Publicidade

‘Estou num país capitalista’, diz Bolsonaro ao chegar à China

Bolsonaro está no país para encontrar o presidente chinês Xi Jinping, que faz parte do Partido Comunista

Ao desembarcar em Pequim (China), nesta 5ª feira (24.out.2019), o presidente Jair Bolsonaro disse a jornalistas que estava em 1 país “capitalista”. A afirmação foi feita depois de ser indagado como o eleitorado dele reagiria à presença em 1 país que comemorou há poucas semanas “70 anos da revolução comunista”.

Durante a campanha eleitoral, em 2018, Bolsonaro disse que os chineses estavam “comprando o Brasil”. Também defendeu o afastamento de países socialistas. Ao chegar no local, disse que não foi a Pequim “para falar de questão política sobre a China”.

Presidente na China (Foto:José Dias/PR)

Bolsonaro está no país para encontrar o presidente chinês Xi Jinping, que faz parte do Partido Comunista. “Devo estar com ele amanhã”, relatou. “O que for possível fazer para o desenvolvimento do País nós faremos”, acrescentou.

Na agenda, também está marcada uma reunião com o primeiro-ministro chinês Li Keqiang e com o presidente da Assembleia Popular Nacional, Li Zhanshu.

A prioridade da visita de Bolsonaro é ampliar a relação comercial entre os 2 países. A China é maior parceira comercial com o Brasil. Segundo dados do Ministério da Economia, o comércio bilateral registra expressivo superávit –em 2018, atingiu recorde de US$ 29,2 bilhões.

 

Ao desembarcar em Pequim (China), nesta 5ª feira (24.out.2019), o presidente Jair Bolsonaro disse a jornalistas que estava em 1 país “capitalista”. A afirmação foi feita depois de ser indagado como o eleitorado dele reagiria à presença em 1 país que comemorou há poucas semanas “70 anos da revolução comunista”.

Durante a campanha eleitoral, em 2018, Bolsonaro disse que os chineses estavam “comprando o Brasil”. Também defendeu o afastamento de países socialistas. Ao chegar no local, disse que não foi a Pequim “para falar de questão política sobre a China”.

Presidente na China (Foto:José Dias/PR)

Bolsonaro está no país para encontrar o presidente chinês Xi Jinping, que faz parte do Partido Comunista. “Devo estar com ele amanhã”, relatou. “O que for possível fazer para o desenvolvimento do País nós faremos”, acrescentou.

Na agenda, também está marcada uma reunião com o primeiro-ministro chinês Li Keqiang e com o presidente da Assembleia Popular Nacional, Li Zhanshu.

A prioridade da visita de Bolsonaro é ampliar a relação comercial entre os 2 países. A China é maior parceira comercial com o Brasil. Segundo dados do Ministério da Economia, o comércio bilateral registra expressivo superávit –em 2018, atingiu recorde de US$ 29,2 bilhões.