1. Editorias
  2. Política
  3. Presidente do PL-PI descarta união da oposição contra Firmino na eleição de 2020
Publicidade

Presidente do PL-PI descarta união da oposição contra Firmino na eleição de 2020

Fábio Xavier também confirma pré-candidatura do deputado Fábio Abreu

A união da oposição já no primeiro turno da eleição para prefeito de Teresina, em 2020, é “pouco provável”; essa é a avaliação do deputado estadual Fábio Xavier (PL). Ele, que preside o PL no Piauí, também defende a pluralidade de candidaturas.

“Acho muito pouco provável que exista união, até porque eu entendo que, quanto mais candidatos nós colocarmos à disposição de Teresina, melhor para o eleitor poder escolher”, avaliou Xavier.

O deputado estadual Fábio Xavier (Foto: Wanderson Camêlo/Portal AZ)

Um dos que são a favor da tese da união oposicionista é governador piauiense, Wellington Dias (PT).

O time de oposição ao prefeito Firmino Filho (PSDB) já conta com as pré-candidaturas do ex-deputado Doutor Pessoa (MDB), dos deputados estaduais Georgiano Neto (PSD) e Fábio Novo (PT), e do advogado Valter Rebelo (PSC). Quem também poderá surgir como opção é o deputado federal (e atual secretário de Segurança do Estado) Fábio Abreu.

Abreu confirma a intenção de disputar o pleito, mas ainda não bateu o martelo sobre a questão. Fábio Xavier, no entanto, coloca o secretário como candidato a prefeito no próximo ano.

Fábio Abreu durante o último encontro do PL Mulher (Foto: Wanderson Camêlo/Portal AZ)

“Eu estou vendo candidaturas com robusteza, não veja possibilidade de que isso [união da oposição] aconteça. Vejo hoje em dia a candidatura do deputado Fábio Novo com muita consistência, ele tem ido muito bem. Nós temos a candidatura do Fábio Abreu, que está indo muito bem. Temos a candidatura do Dr. Pessoa, que está indo muito bem, e temos a candidatura que o Palácio da Cidade, que não sei qual será”, acrescentou o presidente do PL piauiense.

Em entrevista concedida ao Portal AZ em outubro deste ano, Fábio Abreu garantiu que só dará posicionamento definitivo acerca do assunto em 2020.

A união da oposição já no primeiro turno da eleição para prefeito de Teresina, em 2020, é “pouco provável”; essa é a avaliação do deputado estadual Fábio Xavier (PL). Ele, que preside o PL no Piauí, também defende a pluralidade de candidaturas.

“Acho muito pouco provável que exista união, até porque eu entendo que, quanto mais candidatos nós colocarmos à disposição de Teresina, melhor para o eleitor poder escolher”, avaliou Xavier.

O deputado estadual Fábio Xavier (Foto: Wanderson Camêlo/Portal AZ)

Um dos que são a favor da tese da união oposicionista é governador piauiense, Wellington Dias (PT).

O time de oposição ao prefeito Firmino Filho (PSDB) já conta com as pré-candidaturas do ex-deputado Doutor Pessoa (MDB), dos deputados estaduais Georgiano Neto (PSD) e Fábio Novo (PT), e do advogado Valter Rebelo (PSC). Quem também poderá surgir como opção é o deputado federal (e atual secretário de Segurança do Estado) Fábio Abreu.

Abreu confirma a intenção de disputar o pleito, mas ainda não bateu o martelo sobre a questão. Fábio Xavier, no entanto, coloca o secretário como candidato a prefeito no próximo ano.

Fábio Abreu durante o último encontro do PL Mulher (Foto: Wanderson Camêlo/Portal AZ)

“Eu estou vendo candidaturas com robusteza, não veja possibilidade de que isso [união da oposição] aconteça. Vejo hoje em dia a candidatura do deputado Fábio Novo com muita consistência, ele tem ido muito bem. Nós temos a candidatura do Fábio Abreu, que está indo muito bem. Temos a candidatura do Dr. Pessoa, que está indo muito bem, e temos a candidatura que o Palácio da Cidade, que não sei qual será”, acrescentou o presidente do PL piauiense.

Em entrevista concedida ao Portal AZ em outubro deste ano, Fábio Abreu garantiu que só dará posicionamento definitivo acerca do assunto em 2020.