1. Editorias
  2. Política
  3. Flávio Dino chega a 13% em corrida eleitoral para o Planalto
Publicidade

Flávio Dino chega a 13% em corrida eleitoral para o Planalto

Flávio Dino está tecnicamente empatado com o apresentador Luciano Huck (sem partido)

Levantamento da consultoria Atlas Político indica que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), está tecnicamente empatado com o apresentador Luciano Huck (sem partido) na 2ª posição na disputa para o Planalto em 2022 quando a disputa não inclui nenhum candidato do PT. Nesse cenário, Huck contaria com 14% das intenções de voto, enquanto Dino marca 13%.

Flávio Dino chega a 13% em corrida eleitoral para o Planalto (Foto: Sérgio Lima/Poder360 )

Os 2 estão atrás apenas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que aparece com 41% das intenções de voto. Além de não incluir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a simulação deixa de fora o ministro da Justiça Sérgio Moro (sem partido). O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aparece com 2,5%. Os eleitores que não souberam responder ou declararam voto nulo ou branco correspondem a 27%.

O governador do Maranhão busca emplacar uma frente única de esquerda na disputa para a Presidência em 2022. O ex-presidente Lula, enquadrado na Lei da Ficha Limpa, não está apto para concorrer. O levantamento também não levou em conta o nome de Ciro Gomes (PDT). De acordo com os pesquisadores, essa escolha foi feita para limitar o número de cenários possíveis.

A pesquisa foi divulgada pelo site El País nessa 4ª feira (12.fev.2020). Foi uma das primeiras que trouxe Dino como possibilidade na corrida eleitoral.

O levantamento também mostra que a aprovacão do governo Bolsonaro se mantém estável e a reprovação do presidente caiu. Se a eleição fosse hoje, Bolsonaro lideraria em todos os cenários. As principais ameaças do presidente para o Planalto, segundo o levantamento, são Lula e Moro.

A pesquisa foi realizada pela internet de 7 e 9 de fevereiro de 2020. Foram ouvidas 2.000 pessoas em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

CENÁRIO COM MORO E LULA
Quando o ex-presidente Lula entra na disputa presidencial, o número de abstenções diminui drasticamente. Passa de 27% no cenário sem Moro e Lula para 9%.

O presidente Bolsonaro lidera com 32% das intenções, seguido por Lula (28%), Moro (20%) e Huck (6%).

Neste episódio, com outra figura da esquerda na disputa, o governador Dino aparece com 3% das intenções. Doria tem 0,6%.

Levantamento da consultoria Atlas Político indica que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), está tecnicamente empatado com o apresentador Luciano Huck (sem partido) na 2ª posição na disputa para o Planalto em 2022 quando a disputa não inclui nenhum candidato do PT. Nesse cenário, Huck contaria com 14% das intenções de voto, enquanto Dino marca 13%.

Flávio Dino chega a 13% em corrida eleitoral para o Planalto (Foto: Sérgio Lima/Poder360 )

Os 2 estão atrás apenas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que aparece com 41% das intenções de voto. Além de não incluir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a simulação deixa de fora o ministro da Justiça Sérgio Moro (sem partido). O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aparece com 2,5%. Os eleitores que não souberam responder ou declararam voto nulo ou branco correspondem a 27%.

O governador do Maranhão busca emplacar uma frente única de esquerda na disputa para a Presidência em 2022. O ex-presidente Lula, enquadrado na Lei da Ficha Limpa, não está apto para concorrer. O levantamento também não levou em conta o nome de Ciro Gomes (PDT). De acordo com os pesquisadores, essa escolha foi feita para limitar o número de cenários possíveis.

A pesquisa foi divulgada pelo site El País nessa 4ª feira (12.fev.2020). Foi uma das primeiras que trouxe Dino como possibilidade na corrida eleitoral.

O levantamento também mostra que a aprovacão do governo Bolsonaro se mantém estável e a reprovação do presidente caiu. Se a eleição fosse hoje, Bolsonaro lideraria em todos os cenários. As principais ameaças do presidente para o Planalto, segundo o levantamento, são Lula e Moro.

A pesquisa foi realizada pela internet de 7 e 9 de fevereiro de 2020. Foram ouvidas 2.000 pessoas em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

CENÁRIO COM MORO E LULA
Quando o ex-presidente Lula entra na disputa presidencial, o número de abstenções diminui drasticamente. Passa de 27% no cenário sem Moro e Lula para 9%.

O presidente Bolsonaro lidera com 32% das intenções, seguido por Lula (28%), Moro (20%) e Huck (6%).

Neste episódio, com outra figura da esquerda na disputa, o governador Dino aparece com 3% das intenções. Doria tem 0,6%.