1. Editorias
  2. Política
  3. Governo diz ao STF que não é responsável por atraso na compra de vacinas
Publicidade

Governo diz ao STF que não é responsável por atraso na compra de vacinas

As peças contestam pedidos da OAB e da PGR para que seja oferecida uma denúncia em função de suposta demora na imunização

O governo federal enviou 2 documentos ao STF (Supremo Tribunal Federal) em que afirma que não deve ser responsabilizado por demora na compra de vacinas contra a covid-19.

Governo diz ao STF que não é responsável por atraso na compra de vacinas (Foto:SérgioLima)

As peças contestam pedidos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e da PGR (Procuradoria Geral da República) para que seja oferecida uma denúncia em função de suposta demora na imunização no país.

A AGU afirma que “o ente federal está adotando as medidas para garantir as vacinas e demais insumos à população, de modo que os atrasos verificados na efetiva aplicação das doses, a cargo dos entes subnacionais, não podem ser imputados ao ente federal”.

“O governo federal vem adotando todas as medidas possíveis para a aquisição dos imunizantes, considerando o fato de que a vacinação contra covid-19 é lenta no mundo inteiro, uma vez que há escassez de imunizantes, seja na produção, seja na distribuição”, escreveu a AGU.

O governo federal enviou 2 documentos ao STF (Supremo Tribunal Federal) em que afirma que não deve ser responsabilizado por demora na compra de vacinas contra a covid-19.

Governo diz ao STF que não é responsável por atraso na compra de vacinas (Foto:SérgioLima)

As peças contestam pedidos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e da PGR (Procuradoria Geral da República) para que seja oferecida uma denúncia em função de suposta demora na imunização no país.

A AGU afirma que “o ente federal está adotando as medidas para garantir as vacinas e demais insumos à população, de modo que os atrasos verificados na efetiva aplicação das doses, a cargo dos entes subnacionais, não podem ser imputados ao ente federal”.

“O governo federal vem adotando todas as medidas possíveis para a aquisição dos imunizantes, considerando o fato de que a vacinação contra covid-19 é lenta no mundo inteiro, uma vez que há escassez de imunizantes, seja na produção, seja na distribuição”, escreveu a AGU.