1. Editorias
  2. Saúde
  3. Governo fará nova pesquisa sorológica da covid-19 em 12 municípios do Piauí
Publicidade

Governo fará nova pesquisa sorológica da covid-19 em 12 municípios do Piauí

Equipes compostas por pesquisadores e profissionais de saúde estarão em campo a partir de segunda-feira

Inicia nesta segunda-feira (03), mais uma etapa do inquérito sorológico da Covid-19 no Piauí. Equipes compostas por pesquisadores e profissionais de saúde estarão em campo em 12 municípios, aplicando testes rápidos e coletando informações para obter um parâmetro da população infectada e índice de transmissão da doença no território piauiense.

Governo fará nova pesquisa sorológico da Covid-19 no Piauí (Foto:Divulgação)

A pesquisa será realizada até 6 de agosto nas cidades de Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Teresina, Floriano, Valença, Oeiras, São Raimundo Nonato, Picos, Corrente e Uruçuí. As casas visitadas são escolhidas mediante sorteio, onde um morador é convidado a fazer o teste rápido. As visitas ocorrem entre 7:30 e 19:00. Se o teste der positivo para Covid-19, a vigilância epidemiológica do município será comunicada para acompanhar o paciente infectado e a família. A meta é aplicar 4 mil entrevistas. 

“Em função dos resultados, serão tomadas as decisões governamentais relacionadas à abertura de novos setores da economia piauiense, recomendações de isolamento ou revisão de protocolos impondo mais rigidez ao distanciamento”, diz Batista Teles, diretor do Instituto Amostragem.

Os membros da equipe da área de saúde utilizam equipamentos de proteção individual (EPI’s) como touca, avental, luva, máscara e protetor facial. Já os pesquisadores são facilmente identificados por meio dos coletes e crachás com logomarca do Amostragem. Eles estão orientados a não adentrar os imóveis e manter distanciamento seguro dos moradores. 

Outras pesquisas

O resultado da nona pesquisa de 23 de julho aponta que o Piauí registrou uma redução da dinâmica do índice de transmissibilidade (R0) do novo coronavírus. Esse dado passou de 0,87 por indivíduo infectado para 0,74 em 18 dias.Os números são do Inquérito Soroepidemiológico realizado entre os dias 15 e 18 de julho. A rodada de pesquisas também mostra que mais de 350 mil pessoas estão imunizadas e 219.466 são infectantes, ou seja, a população que já foi exposta ao novo coronavírus e se recuperou é maior em relação aos novos infectados. Com aproximadamente 18% da população piauiense já exposta ao vírus somado às pessoas em isolamento social, há uma diminuição constante da população que está susceptível a se infectar. 

O resultado da nona pesquisa de 23 de julho aponta que o Piauí registrou uma redução da dinâmica do índice de transmissibilidade (R0) do novo coronavírus (Foto: divulgação)

Em dois de Julho, a oitava etapa da pesquisa sorológica feita pelo Instituto Amostragem para o Governo do Estado apontou que no Piauí está diminuindo a taxa de transmissão do novo coronavírus. A pesquisa mostrou um crescimento menor no número de pessoas positivadas, que hoje são de 416.696. 

Em 20 de maio foi realziada a terceira etapa da pesquisa com testes rápidos para identificar a real situação da disseminação de coronavírus no estado. Os trabalhos ocorreram em 15 municípios, sendo eles:  Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Teresina, Oeiras, Floriano, Picos, Valença, São Raimundo Nonato, Corrente, Uruçuí, Coivaras, Pimenteiras, Fronteiras e São Gonçalo do Gurguéia. 

No dia 30 de abril, o instituto apresentou os resultados colhidos na primeira pesquisa, realizada com mais de quatro mil pessoas, em 14 municípios do Piauí. Das pessoas entrevistadas, cinco testaram positivo para Covid-19, isso significa uma taxa de infecção de 0,1156%. De acordo a pesquisa, a estimativa era de que 3.783 estivessem infectados com a Covid-19.

A segunda rodada da pesquisa entrevistou e testou 4.772 pessoas, residentes em 14 municípios do Piauí, entre 6 e 9 de maio. Vinte e cinco domicílios tiveram resultado positivo para a doença, revelando uma taxa de infecção de 0,5239%, bem maior do que a apresentada na primeira pesquisa.

Os dados auxiliam na redução da subnotificação da doença, orientam os gestores na elaboração de estratégias de combate e direcionamento das ações.

Busca Ativa

Piauí foi o primeiro estado do Brasil a implementar a busca ativa de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. O decreto foi assinado pelo governador Wellington Dias e estabelece que equipes de saúde pública façam esse monitoramento da doença. 

A iniciativa prevê um trabalho conjunto entre Estado e municípios, utilizando-se das equipes do Projeto Saúde da Família no trabalho de campo. Esta nova modalidade de monitoramento da doença, é prevista e recomendada pelo Comitê Científico do Nordeste.

O rastreamento de pessoas possivelmente contaminadas pelo novo coronavírus prevê a aplicação de testes para a covid-19, afim de identificar pacientes positivados; cadastro de pacientes contaminados no banco de dados da plataforma Monitora Covid-19; acompanhamento de pacientes contaminados pelas equipes de saúde que constituirão o projeto de busca ativa.

Cada território de desenvolvimento contará com pelo menos uma equipe para mapeamento. A construção das mesmas deve ser sacramentada através de um termo de cooperação técnica firmada entre Estado e prefeituras. As equipes funcionarão seguindo o protocolo estabelecido no termo de cooperação, que, além do quadro de pessoal, definirá os procedimentos a serem executados no curso do trabalho.

Matéria relacionada:

Piauí tem queda na taxa de contágio da covid-19 e mais de 350 mil pessoas imunizadas

Piauí apresenta redução da transmissibilidade do novo coronavírus, aponta pesquisa

Governo faz nova pesquisa com testes rápidos para covid-19 em 15 municípios; veja a lista

Piauí é o primeiro do país a regulamentar buscar ativa de infectados por coronavírus

Inicia nesta segunda-feira (03), mais uma etapa do inquérito sorológico da Covid-19 no Piauí. Equipes compostas por pesquisadores e profissionais de saúde estarão em campo em 12 municípios, aplicando testes rápidos e coletando informações para obter um parâmetro da população infectada e índice de transmissão da doença no território piauiense.

Governo fará nova pesquisa sorológico da Covid-19 no Piauí (Foto:Divulgação)

A pesquisa será realizada até 6 de agosto nas cidades de Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Teresina, Floriano, Valença, Oeiras, São Raimundo Nonato, Picos, Corrente e Uruçuí. As casas visitadas são escolhidas mediante sorteio, onde um morador é convidado a fazer o teste rápido. As visitas ocorrem entre 7:30 e 19:00. Se o teste der positivo para Covid-19, a vigilância epidemiológica do município será comunicada para acompanhar o paciente infectado e a família. A meta é aplicar 4 mil entrevistas. 

“Em função dos resultados, serão tomadas as decisões governamentais relacionadas à abertura de novos setores da economia piauiense, recomendações de isolamento ou revisão de protocolos impondo mais rigidez ao distanciamento”, diz Batista Teles, diretor do Instituto Amostragem.

Os membros da equipe da área de saúde utilizam equipamentos de proteção individual (EPI’s) como touca, avental, luva, máscara e protetor facial. Já os pesquisadores são facilmente identificados por meio dos coletes e crachás com logomarca do Amostragem. Eles estão orientados a não adentrar os imóveis e manter distanciamento seguro dos moradores. 

Outras pesquisas

O resultado da nona pesquisa de 23 de julho aponta que o Piauí registrou uma redução da dinâmica do índice de transmissibilidade (R0) do novo coronavírus. Esse dado passou de 0,87 por indivíduo infectado para 0,74 em 18 dias.Os números são do Inquérito Soroepidemiológico realizado entre os dias 15 e 18 de julho. A rodada de pesquisas também mostra que mais de 350 mil pessoas estão imunizadas e 219.466 são infectantes, ou seja, a população que já foi exposta ao novo coronavírus e se recuperou é maior em relação aos novos infectados. Com aproximadamente 18% da população piauiense já exposta ao vírus somado às pessoas em isolamento social, há uma diminuição constante da população que está susceptível a se infectar. 

O resultado da nona pesquisa de 23 de julho aponta que o Piauí registrou uma redução da dinâmica do índice de transmissibilidade (R0) do novo coronavírus (Foto: divulgação)

Em dois de Julho, a oitava etapa da pesquisa sorológica feita pelo Instituto Amostragem para o Governo do Estado apontou que no Piauí está diminuindo a taxa de transmissão do novo coronavírus. A pesquisa mostrou um crescimento menor no número de pessoas positivadas, que hoje são de 416.696. 

Em 20 de maio foi realziada a terceira etapa da pesquisa com testes rápidos para identificar a real situação da disseminação de coronavírus no estado. Os trabalhos ocorreram em 15 municípios, sendo eles:  Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Teresina, Oeiras, Floriano, Picos, Valença, São Raimundo Nonato, Corrente, Uruçuí, Coivaras, Pimenteiras, Fronteiras e São Gonçalo do Gurguéia. 

No dia 30 de abril, o instituto apresentou os resultados colhidos na primeira pesquisa, realizada com mais de quatro mil pessoas, em 14 municípios do Piauí. Das pessoas entrevistadas, cinco testaram positivo para Covid-19, isso significa uma taxa de infecção de 0,1156%. De acordo a pesquisa, a estimativa era de que 3.783 estivessem infectados com a Covid-19.

A segunda rodada da pesquisa entrevistou e testou 4.772 pessoas, residentes em 14 municípios do Piauí, entre 6 e 9 de maio. Vinte e cinco domicílios tiveram resultado positivo para a doença, revelando uma taxa de infecção de 0,5239%, bem maior do que a apresentada na primeira pesquisa.

Os dados auxiliam na redução da subnotificação da doença, orientam os gestores na elaboração de estratégias de combate e direcionamento das ações.

Busca Ativa

Piauí foi o primeiro estado do Brasil a implementar a busca ativa de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. O decreto foi assinado pelo governador Wellington Dias e estabelece que equipes de saúde pública façam esse monitoramento da doença. 

A iniciativa prevê um trabalho conjunto entre Estado e municípios, utilizando-se das equipes do Projeto Saúde da Família no trabalho de campo. Esta nova modalidade de monitoramento da doença, é prevista e recomendada pelo Comitê Científico do Nordeste.

O rastreamento de pessoas possivelmente contaminadas pelo novo coronavírus prevê a aplicação de testes para a covid-19, afim de identificar pacientes positivados; cadastro de pacientes contaminados no banco de dados da plataforma Monitora Covid-19; acompanhamento de pacientes contaminados pelas equipes de saúde que constituirão o projeto de busca ativa.

Cada território de desenvolvimento contará com pelo menos uma equipe para mapeamento. A construção das mesmas deve ser sacramentada através de um termo de cooperação técnica firmada entre Estado e prefeituras. As equipes funcionarão seguindo o protocolo estabelecido no termo de cooperação, que, além do quadro de pessoal, definirá os procedimentos a serem executados no curso do trabalho.

Matéria relacionada:

Piauí tem queda na taxa de contágio da covid-19 e mais de 350 mil pessoas imunizadas

Piauí apresenta redução da transmissibilidade do novo coronavírus, aponta pesquisa

Governo faz nova pesquisa com testes rápidos para covid-19 em 15 municípios; veja a lista

Piauí é o primeiro do país a regulamentar buscar ativa de infectados por coronavírus