1. Colunas
  2. Cine Vício
  3. Beatles não morreu
Publicidade

Beatles não morreu

Yesterday (EUA, Inglaterra, Russia e Japão, 2019)

Alguns amigos sabem da minha impaciência com Beatles. Na adolescência, na loucura pelo metal, nem gostava. Claro que sabia que é uma grande banda, a primeira a revolucionar a pop music, a desbravar novos caminhos no rock,etc, etc. Depois de ver esse filme, vi que realmente é uma banda acima de todas as outras, não que eu não continue tendo minhas críticas, mas ela é muito boa mesmo.

Beatles não morreu (Foto: reprodução internet)

Esse drama musical apaixonante e não perfeito é mais uma estripulia de Danny Boyle (Trainspotting, 127 horas) que há anos nos deve um grande filme na sua carreira irregular, aqui chegou bem perto.

Himesh Patel, ótima essa ideia de botar um anglo indiano e não um ocidental para elogiar a maior das bandas ocidentais.

Ele é um  cantor fracassado que sem muita explicação vai parar num mundo alternativo que não existe Beatles. Esperto que só apesar de alguns toques de consciência acaba colocando as músicas do fab four como se fossem dele e alcança o sucesso. E tome: help, Yesterday Let It Be I Want to Hold Your Hand , She Loves You, I Saw Here Standing There In My Life, Back in the USSR, The Long & Winding Road , Something, A Hard's Day Night, Carry That Weight de All You Need is Love, de chata mesmo só a obladi obla da, blaaqrg.

Mas é um filme bem pra cima com um final tocante demais e mostra a força desse novo drama musical de Hollywood em que se destaca Bohemiah (boa música, filme nem tanto) e Rocket man ( bom filme, música nem tanto). Valeu meu dia de sofrimento.
 

Yesterday (EUA, Inglaterra, Russia e Japão, 2019)

Alguns amigos sabem da minha impaciência com Beatles. Na adolescência, na loucura pelo metal, nem gostava. Claro que sabia que é uma grande banda, a primeira a revolucionar a pop music, a desbravar novos caminhos no rock,etc, etc. Depois de ver esse filme, vi que realmente é uma banda acima de todas as outras, não que eu não continue tendo minhas críticas, mas ela é muito boa mesmo.

Beatles não morreu (Foto: reprodução internet)

Esse drama musical apaixonante e não perfeito é mais uma estripulia de Danny Boyle (Trainspotting, 127 horas) que há anos nos deve um grande filme na sua carreira irregular, aqui chegou bem perto.

Himesh Patel, ótima essa ideia de botar um anglo indiano e não um ocidental para elogiar a maior das bandas ocidentais.

Ele é um  cantor fracassado que sem muita explicação vai parar num mundo alternativo que não existe Beatles. Esperto que só apesar de alguns toques de consciência acaba colocando as músicas do fab four como se fossem dele e alcança o sucesso. E tome: help, Yesterday Let It Be I Want to Hold Your Hand , She Loves You, I Saw Here Standing There In My Life, Back in the USSR, The Long & Winding Road , Something, A Hard's Day Night, Carry That Weight de All You Need is Love, de chata mesmo só a obladi obla da, blaaqrg.

Mas é um filme bem pra cima com um final tocante demais e mostra a força desse novo drama musical de Hollywood em que se destaca Bohemiah (boa música, filme nem tanto) e Rocket man ( bom filme, música nem tanto). Valeu meu dia de sofrimento.
 

O inquilino Polansky O brutal Luva Dourada