1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. Uma triste lembrança
Publicidade

Uma triste lembrança

O presidente Bolsonaro surpreendeu o mundo político com a troca do ministro da Defesa, e, em seguida, substituiu também os comandantes militares da Marinha, Exército, e Aeronáutica. Logo se descobriu que o antigo ministro Fernando Azevedo entrou em rota de colisão com presidente porque não aceitou a demissão  do general Pujol do comando do Exército. Este, por sua vez, se negou a fazer um pronunciamento contra o Supremo Tribunal Federal, quando a Corte declarou a suspeição de Moro, semana passada. Além disso, ficou célebre aquele movimento de cotovelo do general Pujol, cumprimentando Bolsonaro que lhe estendia a mão, respeitando o isolamento social, e desafiando o presidente. O mesmo general também manifestou-se várias vezes que a política não deveria entrar na caserna, nem o exército poderia sair para as ruas, defendendo interesses de governo e não constitucionais, do Estado. Bolsonaro agiu movido exclusivamente por fatores pessoais, mas quer dar a impressão de que o faz como movimento orquestrado de comando e poder, para ter o Exército nas mãos, o ‘meu exército’, como ele disse, para impressionar mais que pressionar os demais Poderes. O Bolsonaro que cede cargos ao centrão esperneia para dar a impressão de que é forte. Em compensação, discretamente, ou não, tenta passar para o STF que pode agir de modo a romper as barreiras da democracia caso o Supremo mantenha Lula candidato, anulando as suas condenações na sessão do dia 14 de abril. Volta a sutil ameaça do cabo e do jeep. Pelo visto, embora os bolsonaristas digam que Bolsonaro quer enfrentar Lula, este é um fantasma que todos querem se livrar a qualquer custo, por enquanto, ao preço da intimidação sem lastro, que, certamente, vai dar em coisa alguma. Como se não bastasse tudo isso, o movimento de 64 faz aniversário exatamente hoje, o que pode ser uma lembrança terrível para quem foi vítima da ditadura, ou uma alegria incontida para quem esteve com os fuzis e baionetas. Este é uma lembrança que ninguém vê renovada.

Deputada Margarete Coelho critica presidente da CCJ, Bia Kicis por apoiar soldado que surtou na Bahia (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

O Piauí é seu!

Wellington Dias garantiu que dará o Piauí a Lula, caso ele venha se vacinar na segunda dose e passear pelo Delta. “O Piauí é seu!”. 
Combinou com os três milhões de “russos” piauienses?

Faça o que eu digo

Viralizam nas redes sociais duas fotos do governador do Piauí no Delta do Parnaíba. Nenhuma delas está no seu perfil do instagram, o que faz imaginar que sejam de passeio recente.
Em uma o governador exibe a bandeira do Piauí em meio às dunas e na outra aparece no timão da lancha.
Enquanto isso a polícia anda nas ruas atrás de mandar para casa - ou prender - quem descumprir o decreto do isolamento.

Outro golpe? Hoje?

Ontem, havia muita apreensão entre os defensores da democracia e grande exaltação entre os extremados que apostam no caos, que hoje o país amanheceria sob golpe militar.
Francamente, cadê a criatividade? Dar golpe no mesmo dia do golpe velho?

Ataque de damas

Aliada do presidente da Câmara, Arthur Lira e figura importante no Centrão, a deputada Margarete Coelho (PP-PI) condenou o post da colega Bia Kicis, presidente da CCJ.
Bia chamou de herói um PM que, em surto psicótico, atacou seus colegas de armas, na Bahia.

Indignidade

Margarete disse que a publicação da colega não era digna de uma presidente da CCJ.
“Faço meu apelo no sentido de que Vossa Excelência perceba a liturgia do cargo e o tamanho do cargo que ocupa”, disse a deputada piauiense ao cobrar que a bolsonarista mude de postura no comando da comissão.

Media training

Dr. Pessoa tem dado entrevistas com mais desenvoltura, sem atropelar tanto as palavras e sem engolir sílabas inteiras.
Estaria se submetendo a um media training e a sessões de fonoaudiologia.
Mas por enquanto só melhorou em ambientes sob controle de pressão e temperatura.

CPI dos Ônibus

Vereadores de Teresina se mexem para aprovar uma Comissão Parlamentar de Inquérito do sistema de transporte urbano da cidade.
A ideia é boa, mas pode padecer da mesma paralisia que afeta o setor de transporte de passageiros de Teresina desde muito antes do atual prefeito Dr. Pessoa assumir o cargo.

Mandaram bem

Estudantes de escolas públicas do Piauí mandaram muito bem, com notas acima de 900 na redação do Enem, uma prova onde só uns poucos chegam a 1.000.
Ainda não há um número fechado, mas parece haver chance de as notas de redação deste ano do pessoal das escolas públicas serem maiores que a de 2019.

Aplaudir de pé

Mas uma nota, em especial, vale muito mais do que os 940 obtidos pela estudante Maria Gabriella Silva Santos, de 18 anos, aluna da escola Antonio Gentil Dantas, de Pimenteiras.
Gabriella é uma menina com deficiência visual, que reside na zona rural do município e tem como uma de suas professoras a própria mãe.

Buracos

Os tucanos estão fazendo circular vídeos em aplicativos de mensagens com a buraqueira nas ruas de Teresina. Fazem o que devem fazer, já que deixaram de ser vidraça e passaram à condição de baladeira.

Terreno lunar

A avenida Batalha, que liga as avenidas Centenário e Duque de Caixas, na zona Norte de Teresina, virou um terreno lunar, tal a quantidade de crateras  nas duas pistas da via.

Trabalho noturno

Se, até ontem, alguém não imaginava ou acreditava que um juiz de direito trabalha na madrugada e despacha um processo às cinco da manhã é porque não leu o ato em que o juiz Noé Pacheco, de Floriano, manda soltar o próprio filho, Lucas Manoel, preso em flagrante naquela noite.

Trabalho noturno 2

O juiz até reconhece que é impedido de despachar o caso de seu filho, e tenta justificar tal aberração com alegada urgência, que certamente não utiliza para apreciar os casos pendentes de tantos outros jurisdicionados que precisam da ação rápida da justiça.

Trabalho noturno 3

O próprio juiz reconhece que a prisão em flagrante se deu de forma legítima e legal, tanto que a homologou. Este é um típico caso que o CNJ deve apreciar e punir o juiz, porque, certamente, só a reprimenda do Tribunal de Justiça (se houver) é insuficiente para reparar tamanho absurdo.

Dona Isaura

“A morte e seus mistérios colocam numa mão a saudade e na outra a gratidão pela vida concedida. Nossa mãe Isaura, 95 anos, viveu a nos ensinar, mesmo nos seus muitos anos de silêncio com Alzheimer, numa cama”.
Essa afirmação é do ex-prefeito de Teresina Silvio Mendes, sobre o falecimento, ontem, de sua mãe, Isaura de Santana Mendes Cronembergem.
Os pêsames da coluna extensivos a toda família

Liderança

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, foi reeleito ontem, por aclamação presidente do Comsefaz (Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito), durante a 32ª Reunião Ordinária do Comitê, realizada por videoconferência.

Unanimidade

Sem concorrente, Fonteles recebeu os votos de todos os secretários presentes à reunião.

Atuação

Em agradecimento, Rafael Fonteles destacou a união dos secretários de Fazenda em torno de objetivos comuns, e citou iniciativas e articulações encampadas pelo Comsefaz que resultaram em conquistas para os estados, como as medidas de apoio ao enfrentamento da crise da Covid-19 e a regulamentação do novo Fundeb.

Ping-Pong
O regime correto

No dia da decretação do AI-5 (13 de dezembro de 1969), que escancarou a ditadura agora muito negada, mas que existiu de fato e na forma da lei, José Maria Alkmin recebe uma ligação do jornalista Carlos Chagas:

Chagas: “Como é que vai o regime, deputado?”.
Alkmin: “Excelente! Já perdi três quilos”.

Expressas

O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa Leal (MDB), sancionou uma lei que reconhece atividades religiosas de qualquer culto, como essenciais durante pandemia.

A ponte metálica ficará fechada a partir das 15h de amanhã. A interdição faz parte de uma série de medidas tomadas pela Prefeitura de Timon. O trafego só será liberado na segunda (05). 

O governador Wellington Dias autorizou a inclusão de bombeiros, policiais e professores no grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19 no Piauí. 

O presidente Bolsonaro surpreendeu o mundo político com a troca do ministro da Defesa, e, em seguida, substituiu também os comandantes militares da Marinha, Exército, e Aeronáutica. Logo se descobriu que o antigo ministro Fernando Azevedo entrou em rota de colisão com presidente porque não aceitou a demissão  do general Pujol do comando do Exército. Este, por sua vez, se negou a fazer um pronunciamento contra o Supremo Tribunal Federal, quando a Corte declarou a suspeição de Moro, semana passada. Além disso, ficou célebre aquele movimento de cotovelo do general Pujol, cumprimentando Bolsonaro que lhe estendia a mão, respeitando o isolamento social, e desafiando o presidente. O mesmo general também manifestou-se várias vezes que a política não deveria entrar na caserna, nem o exército poderia sair para as ruas, defendendo interesses de governo e não constitucionais, do Estado. Bolsonaro agiu movido exclusivamente por fatores pessoais, mas quer dar a impressão de que o faz como movimento orquestrado de comando e poder, para ter o Exército nas mãos, o ‘meu exército’, como ele disse, para impressionar mais que pressionar os demais Poderes. O Bolsonaro que cede cargos ao centrão esperneia para dar a impressão de que é forte. Em compensação, discretamente, ou não, tenta passar para o STF que pode agir de modo a romper as barreiras da democracia caso o Supremo mantenha Lula candidato, anulando as suas condenações na sessão do dia 14 de abril. Volta a sutil ameaça do cabo e do jeep. Pelo visto, embora os bolsonaristas digam que Bolsonaro quer enfrentar Lula, este é um fantasma que todos querem se livrar a qualquer custo, por enquanto, ao preço da intimidação sem lastro, que, certamente, vai dar em coisa alguma. Como se não bastasse tudo isso, o movimento de 64 faz aniversário exatamente hoje, o que pode ser uma lembrança terrível para quem foi vítima da ditadura, ou uma alegria incontida para quem esteve com os fuzis e baionetas. Este é uma lembrança que ninguém vê renovada.

Deputada Margarete Coelho critica presidente da CCJ, Bia Kicis por apoiar soldado que surtou na Bahia (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

O Piauí é seu!

Wellington Dias garantiu que dará o Piauí a Lula, caso ele venha se vacinar na segunda dose e passear pelo Delta. “O Piauí é seu!”. 
Combinou com os três milhões de “russos” piauienses?

Faça o que eu digo

Viralizam nas redes sociais duas fotos do governador do Piauí no Delta do Parnaíba. Nenhuma delas está no seu perfil do instagram, o que faz imaginar que sejam de passeio recente.
Em uma o governador exibe a bandeira do Piauí em meio às dunas e na outra aparece no timão da lancha.
Enquanto isso a polícia anda nas ruas atrás de mandar para casa - ou prender - quem descumprir o decreto do isolamento.

Outro golpe? Hoje?

Ontem, havia muita apreensão entre os defensores da democracia e grande exaltação entre os extremados que apostam no caos, que hoje o país amanheceria sob golpe militar.
Francamente, cadê a criatividade? Dar golpe no mesmo dia do golpe velho?

Ataque de damas

Aliada do presidente da Câmara, Arthur Lira e figura importante no Centrão, a deputada Margarete Coelho (PP-PI) condenou o post da colega Bia Kicis, presidente da CCJ.
Bia chamou de herói um PM que, em surto psicótico, atacou seus colegas de armas, na Bahia.

Indignidade

Margarete disse que a publicação da colega não era digna de uma presidente da CCJ.
“Faço meu apelo no sentido de que Vossa Excelência perceba a liturgia do cargo e o tamanho do cargo que ocupa”, disse a deputada piauiense ao cobrar que a bolsonarista mude de postura no comando da comissão.

Media training

Dr. Pessoa tem dado entrevistas com mais desenvoltura, sem atropelar tanto as palavras e sem engolir sílabas inteiras.
Estaria se submetendo a um media training e a sessões de fonoaudiologia.
Mas por enquanto só melhorou em ambientes sob controle de pressão e temperatura.

CPI dos Ônibus

Vereadores de Teresina se mexem para aprovar uma Comissão Parlamentar de Inquérito do sistema de transporte urbano da cidade.
A ideia é boa, mas pode padecer da mesma paralisia que afeta o setor de transporte de passageiros de Teresina desde muito antes do atual prefeito Dr. Pessoa assumir o cargo.

Mandaram bem

Estudantes de escolas públicas do Piauí mandaram muito bem, com notas acima de 900 na redação do Enem, uma prova onde só uns poucos chegam a 1.000.
Ainda não há um número fechado, mas parece haver chance de as notas de redação deste ano do pessoal das escolas públicas serem maiores que a de 2019.

Aplaudir de pé

Mas uma nota, em especial, vale muito mais do que os 940 obtidos pela estudante Maria Gabriella Silva Santos, de 18 anos, aluna da escola Antonio Gentil Dantas, de Pimenteiras.
Gabriella é uma menina com deficiência visual, que reside na zona rural do município e tem como uma de suas professoras a própria mãe.

Buracos

Os tucanos estão fazendo circular vídeos em aplicativos de mensagens com a buraqueira nas ruas de Teresina. Fazem o que devem fazer, já que deixaram de ser vidraça e passaram à condição de baladeira.

Terreno lunar

A avenida Batalha, que liga as avenidas Centenário e Duque de Caixas, na zona Norte de Teresina, virou um terreno lunar, tal a quantidade de crateras  nas duas pistas da via.

Trabalho noturno

Se, até ontem, alguém não imaginava ou acreditava que um juiz de direito trabalha na madrugada e despacha um processo às cinco da manhã é porque não leu o ato em que o juiz Noé Pacheco, de Floriano, manda soltar o próprio filho, Lucas Manoel, preso em flagrante naquela noite.

Trabalho noturno 2

O juiz até reconhece que é impedido de despachar o caso de seu filho, e tenta justificar tal aberração com alegada urgência, que certamente não utiliza para apreciar os casos pendentes de tantos outros jurisdicionados que precisam da ação rápida da justiça.

Trabalho noturno 3

O próprio juiz reconhece que a prisão em flagrante se deu de forma legítima e legal, tanto que a homologou. Este é um típico caso que o CNJ deve apreciar e punir o juiz, porque, certamente, só a reprimenda do Tribunal de Justiça (se houver) é insuficiente para reparar tamanho absurdo.

Dona Isaura

“A morte e seus mistérios colocam numa mão a saudade e na outra a gratidão pela vida concedida. Nossa mãe Isaura, 95 anos, viveu a nos ensinar, mesmo nos seus muitos anos de silêncio com Alzheimer, numa cama”.
Essa afirmação é do ex-prefeito de Teresina Silvio Mendes, sobre o falecimento, ontem, de sua mãe, Isaura de Santana Mendes Cronembergem.
Os pêsames da coluna extensivos a toda família

Liderança

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, foi reeleito ontem, por aclamação presidente do Comsefaz (Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito), durante a 32ª Reunião Ordinária do Comitê, realizada por videoconferência.

Unanimidade

Sem concorrente, Fonteles recebeu os votos de todos os secretários presentes à reunião.

Atuação

Em agradecimento, Rafael Fonteles destacou a união dos secretários de Fazenda em torno de objetivos comuns, e citou iniciativas e articulações encampadas pelo Comsefaz que resultaram em conquistas para os estados, como as medidas de apoio ao enfrentamento da crise da Covid-19 e a regulamentação do novo Fundeb.

Ping-Pong
O regime correto

No dia da decretação do AI-5 (13 de dezembro de 1969), que escancarou a ditadura agora muito negada, mas que existiu de fato e na forma da lei, José Maria Alkmin recebe uma ligação do jornalista Carlos Chagas:

Chagas: “Como é que vai o regime, deputado?”.
Alkmin: “Excelente! Já perdi três quilos”.

Expressas

O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa Leal (MDB), sancionou uma lei que reconhece atividades religiosas de qualquer culto, como essenciais durante pandemia.

A ponte metálica ficará fechada a partir das 15h de amanhã. A interdição faz parte de uma série de medidas tomadas pela Prefeitura de Timon. O trafego só será liberado na segunda (05). 

O governador Wellington Dias autorizou a inclusão de bombeiros, policiais e professores no grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19 no Piauí. 

Uma CPI candidata aos holofotes O que está por vir