1. Colunas
  2. Arimatéia Azevedo
  3. A justiça contra ricos
Publicidade

A justiça contra ricos

Dias atrás saiu em praticamente toda a mídia que o Tribunal de Justiça havia suspendido a ‘obrigatoriedade’ de materiais escolares de ‘alto custo’ no Colégio Lerote. Data vênia, só agora se vai ocupar este espaço para questionar tal decisão. Porque é no mínimo esquisito que a justiça interfira em critérios didáticos e em material disciplinar em uma escola privada, alegadamente questionando preços e valores acrescidos às mensalidades do alunado. O Lerote, é um colégio reconhecidamente dos melhores da capital, e muito bem posicionado no ranking nacional. E, como escola eminentemente particular, pelos valores de suas mensalidades, é conhecida como um colégio de ricos, portanto, ali estuda quem pode pagar caro pelo ensino. A discussão chegou ao Tribunal por ajuízamento de uma ação civil pública por parte do Ministério Público local, contestando a adoção de material relativo a plataformas digitais e ensino bilíngue. Ora, ora, considerando o ano mais atípico das últimas décadas se repetindo em 2021, pais e responsáveis já estão se mobilizando muito mais para garantir a continuidade da jornada acadêmica de seus filhos, e torcendo para que tudo volte ao normal em 2022. Mesmo com a pandemia de coronavírus e a consequente paralisação das escolas, a maioria das instituições particulares continua com suas mensalidades intactas e aulas online, o que reforça o compromisso com a educação e o ensino, ainda que ao preço de mensalidades que estão para poucos. No levantamento das principais instituições de ensino de São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro, o custo da educação privada de algumas das escolas mais caras do país pesa no bolso das famílias, mesmo em valores comparados. Então, se, de um lado, existem as dificuldades financeiras episódicas dos mais ricos, aqueles que mantêm seus filhos em escolas particulares de alto padrão certamente estão igualmente desejosos do melhor ensino, o que significa, em outras palavras, que o custo da mensalidade deverá abrigar matérias correlatas que, se deslocadas para o ensino particular, certamente importaram em custos ainda maiores, especialmente nos setores apontados, de computação, idioma estrangeiro. Qualquer dúvida, é só fazer o levantamento dos preços desses cursos na capital. E, ademais, os ricos que não podem pagar, que mudem de escola e procurem as mais em conta. Até a pública, se for o caso da necessidade de cada um. A escola, em si, é que não pode ser penalizada, pois, ela tem seus custos (altos, por assim dizer) e nela estuda quem pode.

Wellington Dias diz que não teme, mas fará tudo para não ir à CPI (Foto: divulgação)

O sonho acabou

Os primeiros trinta segundos, com o gol do 4 de Julho sobre o São Paulo, em pleno Morumbi, fizeram os piauienses sonhar.
Mas o sonho da vaga dos piauienses na Copa do Brasil acabou na vitória do time paulista, por 9x1.
Mas valeu por tudo que eles fizeram e até onde chegaram.

As secretarias de estado

Estão de fazer pena e dó os edifícios que um dia foram as majestosas secretarias do outrora famoso centro administrativo de Teresina.
Muitos se transformaram em verdadeiro camelódromo.

Prédios horrorosos

As alterações são uma sucessão de puxadinhos, transformando os espaços em prédios horrorosos.

Uma vergonha

Os anexos das secretarias são mal construídos, mal projetados, uma vergonha que enodoa um projeto arquitetônico muito bem idealizado nos anos 70, ainda na gestão do governador Dirceu Arcoverde.

O barraco é ali

De quebra, tudo virou um autêntico camelódromo, especialmente o espaço embaixo dos edifícios ou entre as secretarias, com bancas de frutas, verduras, lingeries, roupas em geral, além das cantinas e lanchonetes.

O barraco é ali 2

Resta saber se esses negócios e suas instalações resistem a uma fiscalização da vigilância sanitária, que certamente fecharia tudo, até pela aglomeração de pessoas nos locais, em momento de pandemia.

Atitude irracional

Quando as pessoas se imbecilizam em função das disputas paroquiais.
O senador Marcelo Castro (MDB) destinou R$ 1 milhão, de sua emenda parlamentar, para a construção de mais de 50 banheiros, os chamados ‘módulos sanitários’, na periferia da cidade de Sigefredo Pacheco.

Funasa/Idepi

Esse é um benefício, através da Funasa, a ser construído pelo Idepi que alcançará pessoas pobres que se obrigam a fazer suas necessidades fisiológicas no mato.
Isso mesmo, no mato, a céu aberto.

O prefeito não quer

Mas há um entrave. O prefeito Murilo Bandeira, do Progressistas, não assina o termo de compromisso, pelo qual, faz os agentes de saúde visitarem as famílias contempladas.
Não assina porque a obra foi conseguida pela vereadora Naira Alves, sua adversária política.
Acaba não, mundão!

Alô, promotor

Onde está o promotor de justiça da comarca que não intervém nesse assunto e não denuncia essa criminosa omissão do prefeito Bandeira?
Que contraria tudo que ele disse no discurso de posse ao sugerir que os vereadores buscassem benefícios para a cidade.

Arestas

“Aqui acabam-se todas as arestas políticas”, disse Bandeira, avisando que o foco é trabalhar pela cidade.
Só no gogó.

Kit abóbora

Enquanto isso, o mesmo Murilo Bandeira está sendo denunciado por estar distribuindo apenas abóbora no ‘kit merenda’ para os alunos da rede municipal.
Isso mesmo, uma abóbora, apenas, segundo denunciou o vereador-professor Luizinho.
Fica vermelha, cara sem-vergonha!

Parceria

O ministro Marcelo Queiroga, da Saúde, procurou o governador Wellington Dias para tratar da aquisição e distribuição da vacina russa Sputinik.
Por ora a Anvisa só disponibilizou vacinas para cinco Estados e, assim mesmo, equivalente a um por cento da população de cada estado.

Contas erradas

Wellington Dias anunciou ontem que conseguirá adquirir dois milhões de vacinas da Rússia. 
Mas a Anvisa só autoriza a compra equivalente a um por cento da população, que não são 2 milhões de doses, segundo as contas do governador.

Tá com medo?

Depois de anunciar que estará à disposição para prestar esclarecimentos na CPI Covid, Wellington Dias mudou o discurso e afirmou ontem, durante coletiva à imprensa, que a convocação de chefes dos executivos estaduais para depor na comissão é “ilegal e inconstitucional”.

Chamada regressiva

Sendo ou não inconstitucional – até porque o STF nada decidiu – Wellington Dias entrou na chamada regressiva.
O petista prestará depoimento no próximo dia 30.

Nova ação

Dias relatou que deu entrada em uma nova ação juntamente com 19 governadores para manter condição de "convite" dos gestores da chefia do executivo estadual, e não convocação na CPI da Covid-19. 
Tanto faz ‘convocação’ ou ‘convite’, a turma lá chama qualquer um de mentiroso, se assim entender.

Esperneio

O governador do Piauí relatou ainda que os governadores vão entrar com um mandado de segurança devido à antecipação do cronograma das oitivas.
É cada um tentando empurrar para longe o dia da sua participação.

Pró Piauí

Wellington Dias e Rafael Fonteles lançaram ontem, durante solenidade no Karnak, a 2ª etapa do PRO Piauí Municípios. Segundo o governo, o programa levará obras a todas as cidades do estado para melhoria da infraestrutura e qualidade urbana dos municípios.
Somente nesta etapa, serão investidos mais de R$ 500 milhões.

Condenação

A Justiça Federal condenou o ex-secretário de Educação do Estado do Piauí, Antônio José de Castelo Branco Medeiros, em ação civil pública, por improbidade administrativa, com prejuízo ao erário no montante de R$ 861.351,47.

Devolução

Conforme a decisão, Medeiros também teve os direitos políticos suspensos por três anos e foi proibido de exercer função pública.
Ele deve pagar ainda multa de duas vezes o valor da remuneração percebida quando exercia o cargo.

Desconto no IPTU

A Prefeitura de Teresina ampliou o desconto na cota única do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para imóveis comerciais edificados.
O percentual, que era de 7%, agora será de 12%.

Oi?

Ontem, ao comentar um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados para legalizar o plantio de maconha para fins medicinais e científicos, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não há como se permitir o plantio.
Zombeiteiro e, certamente sem qualquer noção do que fala, Bolsonaro fez a galera do cercadinho ir à loucura.
Disse que se o PT voltar ao governo plantará maconha no Palácio da Alvorada.

Ping-Pong 
Nem Freud explica

João Cláudio, dublê de humorista, padre, político e louco, só corta o cabelo em Fortaleza. O cabeleireiro é o Neto, estabelecido na avenida desembargador Moreira. No salão, o humorista tenta se explicar.

João Cláudio: “Só o Neto entende minha cabeça...”.
Neto: "Mas só por fora, né, meu bem, porque por dentro nem Deus!”. 

Originalmente publicado em 27 de fevereiro de 2008.

Expressas

Ontem, o Piauí registrou mais 13 mortes pela covid-19. Entre as vítimas, uma jovem de apenas 22 anos, natural de Teresina. 

Dr. Pessoa assina hoje um decreto que institui o licenciamento construtivo rápido. O documento vai agilizar o processo de licenciamento de empreendimentos comerciais de até 500 m2. 

A Maternidade Dona Evangelina Rosa lançou edital de seletivo para estágio extracurricular de Medicina, na área de obstetrícia para contratação de acadêmicos bolsistas. 

Dias atrás saiu em praticamente toda a mídia que o Tribunal de Justiça havia suspendido a ‘obrigatoriedade’ de materiais escolares de ‘alto custo’ no Colégio Lerote. Data vênia, só agora se vai ocupar este espaço para questionar tal decisão. Porque é no mínimo esquisito que a justiça interfira em critérios didáticos e em material disciplinar em uma escola privada, alegadamente questionando preços e valores acrescidos às mensalidades do alunado. O Lerote, é um colégio reconhecidamente dos melhores da capital, e muito bem posicionado no ranking nacional. E, como escola eminentemente particular, pelos valores de suas mensalidades, é conhecida como um colégio de ricos, portanto, ali estuda quem pode pagar caro pelo ensino. A discussão chegou ao Tribunal por ajuízamento de uma ação civil pública por parte do Ministério Público local, contestando a adoção de material relativo a plataformas digitais e ensino bilíngue. Ora, ora, considerando o ano mais atípico das últimas décadas se repetindo em 2021, pais e responsáveis já estão se mobilizando muito mais para garantir a continuidade da jornada acadêmica de seus filhos, e torcendo para que tudo volte ao normal em 2022. Mesmo com a pandemia de coronavírus e a consequente paralisação das escolas, a maioria das instituições particulares continua com suas mensalidades intactas e aulas online, o que reforça o compromisso com a educação e o ensino, ainda que ao preço de mensalidades que estão para poucos. No levantamento das principais instituições de ensino de São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro, o custo da educação privada de algumas das escolas mais caras do país pesa no bolso das famílias, mesmo em valores comparados. Então, se, de um lado, existem as dificuldades financeiras episódicas dos mais ricos, aqueles que mantêm seus filhos em escolas particulares de alto padrão certamente estão igualmente desejosos do melhor ensino, o que significa, em outras palavras, que o custo da mensalidade deverá abrigar matérias correlatas que, se deslocadas para o ensino particular, certamente importaram em custos ainda maiores, especialmente nos setores apontados, de computação, idioma estrangeiro. Qualquer dúvida, é só fazer o levantamento dos preços desses cursos na capital. E, ademais, os ricos que não podem pagar, que mudem de escola e procurem as mais em conta. Até a pública, se for o caso da necessidade de cada um. A escola, em si, é que não pode ser penalizada, pois, ela tem seus custos (altos, por assim dizer) e nela estuda quem pode.

Wellington Dias diz que não teme, mas fará tudo para não ir à CPI (Foto: divulgação)

O sonho acabou

Os primeiros trinta segundos, com o gol do 4 de Julho sobre o São Paulo, em pleno Morumbi, fizeram os piauienses sonhar.
Mas o sonho da vaga dos piauienses na Copa do Brasil acabou na vitória do time paulista, por 9x1.
Mas valeu por tudo que eles fizeram e até onde chegaram.

As secretarias de estado

Estão de fazer pena e dó os edifícios que um dia foram as majestosas secretarias do outrora famoso centro administrativo de Teresina.
Muitos se transformaram em verdadeiro camelódromo.

Prédios horrorosos

As alterações são uma sucessão de puxadinhos, transformando os espaços em prédios horrorosos.

Uma vergonha

Os anexos das secretarias são mal construídos, mal projetados, uma vergonha que enodoa um projeto arquitetônico muito bem idealizado nos anos 70, ainda na gestão do governador Dirceu Arcoverde.

O barraco é ali

De quebra, tudo virou um autêntico camelódromo, especialmente o espaço embaixo dos edifícios ou entre as secretarias, com bancas de frutas, verduras, lingeries, roupas em geral, além das cantinas e lanchonetes.

O barraco é ali 2

Resta saber se esses negócios e suas instalações resistem a uma fiscalização da vigilância sanitária, que certamente fecharia tudo, até pela aglomeração de pessoas nos locais, em momento de pandemia.

Atitude irracional

Quando as pessoas se imbecilizam em função das disputas paroquiais.
O senador Marcelo Castro (MDB) destinou R$ 1 milhão, de sua emenda parlamentar, para a construção de mais de 50 banheiros, os chamados ‘módulos sanitários’, na periferia da cidade de Sigefredo Pacheco.

Funasa/Idepi

Esse é um benefício, através da Funasa, a ser construído pelo Idepi que alcançará pessoas pobres que se obrigam a fazer suas necessidades fisiológicas no mato.
Isso mesmo, no mato, a céu aberto.

O prefeito não quer

Mas há um entrave. O prefeito Murilo Bandeira, do Progressistas, não assina o termo de compromisso, pelo qual, faz os agentes de saúde visitarem as famílias contempladas.
Não assina porque a obra foi conseguida pela vereadora Naira Alves, sua adversária política.
Acaba não, mundão!

Alô, promotor

Onde está o promotor de justiça da comarca que não intervém nesse assunto e não denuncia essa criminosa omissão do prefeito Bandeira?
Que contraria tudo que ele disse no discurso de posse ao sugerir que os vereadores buscassem benefícios para a cidade.

Arestas

“Aqui acabam-se todas as arestas políticas”, disse Bandeira, avisando que o foco é trabalhar pela cidade.
Só no gogó.

Kit abóbora

Enquanto isso, o mesmo Murilo Bandeira está sendo denunciado por estar distribuindo apenas abóbora no ‘kit merenda’ para os alunos da rede municipal.
Isso mesmo, uma abóbora, apenas, segundo denunciou o vereador-professor Luizinho.
Fica vermelha, cara sem-vergonha!

Parceria

O ministro Marcelo Queiroga, da Saúde, procurou o governador Wellington Dias para tratar da aquisição e distribuição da vacina russa Sputinik.
Por ora a Anvisa só disponibilizou vacinas para cinco Estados e, assim mesmo, equivalente a um por cento da população de cada estado.

Contas erradas

Wellington Dias anunciou ontem que conseguirá adquirir dois milhões de vacinas da Rússia. 
Mas a Anvisa só autoriza a compra equivalente a um por cento da população, que não são 2 milhões de doses, segundo as contas do governador.

Tá com medo?

Depois de anunciar que estará à disposição para prestar esclarecimentos na CPI Covid, Wellington Dias mudou o discurso e afirmou ontem, durante coletiva à imprensa, que a convocação de chefes dos executivos estaduais para depor na comissão é “ilegal e inconstitucional”.

Chamada regressiva

Sendo ou não inconstitucional – até porque o STF nada decidiu – Wellington Dias entrou na chamada regressiva.
O petista prestará depoimento no próximo dia 30.

Nova ação

Dias relatou que deu entrada em uma nova ação juntamente com 19 governadores para manter condição de "convite" dos gestores da chefia do executivo estadual, e não convocação na CPI da Covid-19. 
Tanto faz ‘convocação’ ou ‘convite’, a turma lá chama qualquer um de mentiroso, se assim entender.

Esperneio

O governador do Piauí relatou ainda que os governadores vão entrar com um mandado de segurança devido à antecipação do cronograma das oitivas.
É cada um tentando empurrar para longe o dia da sua participação.

Pró Piauí

Wellington Dias e Rafael Fonteles lançaram ontem, durante solenidade no Karnak, a 2ª etapa do PRO Piauí Municípios. Segundo o governo, o programa levará obras a todas as cidades do estado para melhoria da infraestrutura e qualidade urbana dos municípios.
Somente nesta etapa, serão investidos mais de R$ 500 milhões.

Condenação

A Justiça Federal condenou o ex-secretário de Educação do Estado do Piauí, Antônio José de Castelo Branco Medeiros, em ação civil pública, por improbidade administrativa, com prejuízo ao erário no montante de R$ 861.351,47.

Devolução

Conforme a decisão, Medeiros também teve os direitos políticos suspensos por três anos e foi proibido de exercer função pública.
Ele deve pagar ainda multa de duas vezes o valor da remuneração percebida quando exercia o cargo.

Desconto no IPTU

A Prefeitura de Teresina ampliou o desconto na cota única do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para imóveis comerciais edificados.
O percentual, que era de 7%, agora será de 12%.

Oi?

Ontem, ao comentar um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados para legalizar o plantio de maconha para fins medicinais e científicos, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não há como se permitir o plantio.
Zombeiteiro e, certamente sem qualquer noção do que fala, Bolsonaro fez a galera do cercadinho ir à loucura.
Disse que se o PT voltar ao governo plantará maconha no Palácio da Alvorada.

Ping-Pong 
Nem Freud explica

João Cláudio, dublê de humorista, padre, político e louco, só corta o cabelo em Fortaleza. O cabeleireiro é o Neto, estabelecido na avenida desembargador Moreira. No salão, o humorista tenta se explicar.

João Cláudio: “Só o Neto entende minha cabeça...”.
Neto: "Mas só por fora, né, meu bem, porque por dentro nem Deus!”. 

Originalmente publicado em 27 de fevereiro de 2008.

Expressas

Ontem, o Piauí registrou mais 13 mortes pela covid-19. Entre as vítimas, uma jovem de apenas 22 anos, natural de Teresina. 

Dr. Pessoa assina hoje um decreto que institui o licenciamento construtivo rápido. O documento vai agilizar o processo de licenciamento de empreendimentos comerciais de até 500 m2. 

A Maternidade Dona Evangelina Rosa lançou edital de seletivo para estágio extracurricular de Medicina, na área de obstetrícia para contratação de acadêmicos bolsistas. 

O bandido sim senhor! Magia numérica