Publicidade

A PM ciclista

O Sobre a nota que os colunistas substitutos colocaram acerca do uso de bikes no policiamento, a área de comunicação do governo petista do Piauí informa que “as 45 bicicletas entregues à Polícia Militar do Piauí, e não 50 como foi informado pelo portal, não foram compradas, mas sim doadas à corporação por uma empresa piauiense, a Houston Bike”. Informam ainda que, além das bicicletas, a indústria doou também os capacetes e ofereceu curso gratuito de manutenção para todos os policiais que vão operar as bicicletas. A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Teresina (CDL) também doou os equipamentos extras que serão utilizados pelos PMs nas bikes”. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Scheiwann Lopes, os PMs passarão por curso de qualificação e o uso de bicicletas pelas forças de segurança é uma técnica de policiamento que existe em vários lugares do Brasil e do mundo. “Este é um método complementar ao policiamento a pé, que já existe e é indicado para locais específicos em que não é viável outro tipo de policiamento. Além disso, ele garante mais dinamicidade, agilidade, capilaridade, velocidade e uma versatilidade maior à atuação da polícia. “Com esse método podemos até otimizar o número de policiais em uma determinada área porque tanto a utilização de bicicleta como o motopatrulhamento dá uma abrangência maior, eles podem percorrer uma área maior com esses veículos. Com isso, podemos deslocar mais profissionais para outras regiões, aumentando a abrangência das ações de segurança do Estado”, para quem “o método de policiamento utilizando bicicletas traz outros benefícios, como melhorar o condicionamento físico dos policiais e não polui o meio ambiente, fortalece o policiamento comunitário e permite à polícia estar mais próxima da população.”. Você leu isso? Pois é as “magrelas” servirão até para “melhorar o condicionamento físico” dos PMs. Claro, menos para combater a bandidagem. Até porque a própria governadora já disse que as bicicletas e os PMs ficam em lugares estratégicos para observar quem vai e vem. 


Jonas Moura, novo secretário de agronegócios, o continuador das “obras” da ex-secretária Simone Pereira. O chefe agradece

Dentro da lei

Os colunistas substitutos ficam felizes que o trabalho deles leve jornalistas em cargos de assessoria fazer o mesmo: trabalhar. 
A área de comunicação do governo petista do Piauí informou ontem que “as compras de bens ou a contratação de serviços pela administração estadual são todas realizadas conforme determina a lei e os órgãos de controle”.

Nos conformes

Segundo a nota, “o Estado do Piauí não compra nem contrata nada sem a realização de licitação, somente nos casos em que, por conta dos valores, é permitida a aquisição por outros meios legais”.
Dizem ainda que “o governo reforça que todas as ações do Estado são realizadas de forma transparente, obedecendo as leis e todos os atos são acompanhados e fiscalizados pelos órgãos de controle.”

Mas...

Ontem, segundo uma postagem do candidato da oposição a governador Sílvio Mendes, o ex-governador Wellington Dias sancionou em outubro do ano passado uma lei estadual que “tira da Controladoria-Geral do Estado a atribuição de fiscalizar dinheiro gasto em obras.”

As motos

Em outra resposta aos colunistas substitutos, a área de comunicação do governo do PT no Piauí informou que houve um erro: nem todas as 340 motocicletas que serão utilizados nas atividades de motopatrulhamento da PM em 60 cidades piauienses são da marca BMW.

Menos, menos!

As possantes do modelo BMW 800 cilindradas somam 40 unidades e o pessoal da PM ficou sem entender porque que se tenha feito críticas ao uso de um equipamento para o qual os homens da PM não foram treinados. 
E não são mesmo. 

Estranheza

Diz a nota encaminhada que se estranha”a crítica ao fato da PM ter adquirido esses veículos que possuem uma maior potência, maior robustez e dão uma força maior para Polícia Militar do Piauí. Outros estados como São Paulo e o Ceará já utilizam motos de cilindrada maior, de 1.000 cilindradas, por exemplo.”.
Lá, certamente treinaram os soldados antes da chegada das possantes.

Agro é demais

Tem gente que acha que os colunistas substitutos gostam de pirraçar com a Secretaria de Agronegócio, que faz festa, praça, pavimenta ruas com asfalto e pedra etc., mas pouco faz o que sugere seu próprio nome. 
Mas tem hora que a falta de absurdo passa da conta.

Agro é PM

Pois não é que agora a Seagro fez um contrato com a empresa GRM Empreendimentos Urbanos, no valor de R$ 778.323,66 para “execução de serviços de reforma do 4º. BPM/GPM de Picos”.
Não dê gargalhada, mas a agronegócios está fazendo obras na área da polícia militar.

E olhe…

A mesma empresa receberá R$368.114,95 para a reforma do CAIS/QCG.
O CAIS vem a ser o Centro de Assistência Integral à Saúde da Polícia Militar do Piauí.
Tá vendo aí, procurador geral de Justiça? 

Olha, olha

Tomara que o comando da PM não resolva fazer uma concorrência para, digamos, contratar estudos sobre agronegócio no Piauí.
Quem sabe possa a PM contratar reformas de escritórios do Emater, abandonados pelo atual governo já faz bastante tempo.

Calçamentismo

E somente para não perder o costume, a Seagro contratou obras de calçamento nas cidades de São Luís do Piauí (R$ 1.002.966,02), Simões (R$ 979.112,87), Jaicós (R$ 1.521.872,03), Assunção do Piauí (R$ 805.207,08), Paulistana (R$ 1.793.171,97), Barras (R$ 410.387,37), Geminiano (R$ 773.727,86), São José do Piauí (R$ 894.410,49).

Convenção

Marcelo Castro convocou para 24 de junho a convenção regional para renovar o Diretório Estadual do MDB no Piauí
Devem ser escolhidos também integrantes da Executiva Estadual e os delegados à Convenção Nacional do partido.
Claro, ele seguirá presidente da sigla. 

Mulher brasileira

Vai custar R$ 5.491.678,83 a obra da Casa da Mulher Brasileira, que a prefeitura de Teresina vai construir em terreno de um quarteirão no bairro Primavera, zona norte, onde antes era o Clube do Industriário.
O imóvel foi passado à prefeitura pelo Serviço Social da Indústria, em acerto fiscal para pagamento de impostos.

Agricultoras

Ontem foi publicada a lei que cria a Política Estadual de Valorização da Mulher do Campo, que estabelece uma série de mecanismos para mulheres que cultivam a terra e criam animais de leite, postura e corte no Piauí.
É inspirador saber que tal lei tenha sido sancionada por uma mulher, a governadora Regina Sousa
Para apenas reafirmar o que já é de direito da mulher.

Enfeites

Vão custar R$ 345.322,83 aos contribuintes de Teresina os quiosques e um playground que a prefeitura de Teresina vai fazer na praça Jornalista Paulo de Tarso Moraes, no Mocambinho, zona norte.
Tem dinheiro sobrando ou o prefeito segue sem saber de nada.!

Ossuário

Pelo volume de editais que a administração municipal tem publicado em relação a sepulturas, informando sobre uso e ocupação daqueles espaços em cemitérios, parece adequado imaginar uma exumação em massa.
Tá vendo o que ocorre na gestão de Pessoa? 

Ping-pong

Rádio lunática

O vereador Gabriel do Lucídio, de Palmeirais, tem a mania de só iniciar conversa pronunciando ‘pelas maneiras’. Outro dia, andando no carro do ex-deputado Flávio Nogueira (o pai), ouvia atentamente a propaganda de três em três minutos da locutora da rádio FM Assembleia fazendo elogios ao deputado Themistocles Filho por ter conseguido a liberação para funcionamento da rádio.
Gabriel: “Pelas maneiras, deputado, com essa gabolice toda, essa rádia pega na Lua?”
Flávio: “Você já viu uma rádio pegar na Lua?”
Gabriel: “Pelas maneiras, então, deputado, essa rádia só pode ser lunática”.
 
Originalmente publicada em 10 de agosto de 2014.

Expressas

O Tribunal de Justiça do Piauí suspendeu o registro de ponto eletrônico por 30 dias.

O Festival de Inverno de Pedro II, que aconteceria, tradicionalmente, em junho, no feriado de Corpus Christi, foi adiado. 

A decisão foi tomada levando em consideração o luto no município pelo recente falecimento do ex-prefeito, Alvimar Martins, ocorrido há menos de um mês. Outro fator que contribuiu para a não realização do evento foi o aumento de casos de covid-19 no Piauí. 

*Esta coluna é de responsabilidade dos colaboradores do Portal AZ 

O Sobre a nota que os colunistas substitutos colocaram acerca do uso de bikes no policiamento, a área de comunicação do governo petista do Piauí informa que “as 45 bicicletas entregues à Polícia Militar do Piauí, e não 50 como foi informado pelo portal, não foram compradas, mas sim doadas à corporação por uma empresa piauiense, a Houston Bike”. Informam ainda que, além das bicicletas, a indústria doou também os capacetes e ofereceu curso gratuito de manutenção para todos os policiais que vão operar as bicicletas. A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Teresina (CDL) também doou os equipamentos extras que serão utilizados pelos PMs nas bikes”. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Scheiwann Lopes, os PMs passarão por curso de qualificação e o uso de bicicletas pelas forças de segurança é uma técnica de policiamento que existe em vários lugares do Brasil e do mundo. “Este é um método complementar ao policiamento a pé, que já existe e é indicado para locais específicos em que não é viável outro tipo de policiamento. Além disso, ele garante mais dinamicidade, agilidade, capilaridade, velocidade e uma versatilidade maior à atuação da polícia. “Com esse método podemos até otimizar o número de policiais em uma determinada área porque tanto a utilização de bicicleta como o motopatrulhamento dá uma abrangência maior, eles podem percorrer uma área maior com esses veículos. Com isso, podemos deslocar mais profissionais para outras regiões, aumentando a abrangência das ações de segurança do Estado”, para quem “o método de policiamento utilizando bicicletas traz outros benefícios, como melhorar o condicionamento físico dos policiais e não polui o meio ambiente, fortalece o policiamento comunitário e permite à polícia estar mais próxima da população.”. Você leu isso? Pois é as “magrelas” servirão até para “melhorar o condicionamento físico” dos PMs. Claro, menos para combater a bandidagem. Até porque a própria governadora já disse que as bicicletas e os PMs ficam em lugares estratégicos para observar quem vai e vem. 


Jonas Moura, novo secretário de agronegócios, o continuador das “obras” da ex-secretária Simone Pereira. O chefe agradece

Dentro da lei

Os colunistas substitutos ficam felizes que o trabalho deles leve jornalistas em cargos de assessoria fazer o mesmo: trabalhar. 
A área de comunicação do governo petista do Piauí informou ontem que “as compras de bens ou a contratação de serviços pela administração estadual são todas realizadas conforme determina a lei e os órgãos de controle”.

Nos conformes

Segundo a nota, “o Estado do Piauí não compra nem contrata nada sem a realização de licitação, somente nos casos em que, por conta dos valores, é permitida a aquisição por outros meios legais”.
Dizem ainda que “o governo reforça que todas as ações do Estado são realizadas de forma transparente, obedecendo as leis e todos os atos são acompanhados e fiscalizados pelos órgãos de controle.”

Mas...

Ontem, segundo uma postagem do candidato da oposição a governador Sílvio Mendes, o ex-governador Wellington Dias sancionou em outubro do ano passado uma lei estadual que “tira da Controladoria-Geral do Estado a atribuição de fiscalizar dinheiro gasto em obras.”

As motos

Em outra resposta aos colunistas substitutos, a área de comunicação do governo do PT no Piauí informou que houve um erro: nem todas as 340 motocicletas que serão utilizados nas atividades de motopatrulhamento da PM em 60 cidades piauienses são da marca BMW.

Menos, menos!

As possantes do modelo BMW 800 cilindradas somam 40 unidades e o pessoal da PM ficou sem entender porque que se tenha feito críticas ao uso de um equipamento para o qual os homens da PM não foram treinados. 
E não são mesmo. 

Estranheza

Diz a nota encaminhada que se estranha”a crítica ao fato da PM ter adquirido esses veículos que possuem uma maior potência, maior robustez e dão uma força maior para Polícia Militar do Piauí. Outros estados como São Paulo e o Ceará já utilizam motos de cilindrada maior, de 1.000 cilindradas, por exemplo.”.
Lá, certamente treinaram os soldados antes da chegada das possantes.

Agro é demais

Tem gente que acha que os colunistas substitutos gostam de pirraçar com a Secretaria de Agronegócio, que faz festa, praça, pavimenta ruas com asfalto e pedra etc., mas pouco faz o que sugere seu próprio nome. 
Mas tem hora que a falta de absurdo passa da conta.

Agro é PM

Pois não é que agora a Seagro fez um contrato com a empresa GRM Empreendimentos Urbanos, no valor de R$ 778.323,66 para “execução de serviços de reforma do 4º. BPM/GPM de Picos”.
Não dê gargalhada, mas a agronegócios está fazendo obras na área da polícia militar.

E olhe…

A mesma empresa receberá R$368.114,95 para a reforma do CAIS/QCG.
O CAIS vem a ser o Centro de Assistência Integral à Saúde da Polícia Militar do Piauí.
Tá vendo aí, procurador geral de Justiça? 

Olha, olha

Tomara que o comando da PM não resolva fazer uma concorrência para, digamos, contratar estudos sobre agronegócio no Piauí.
Quem sabe possa a PM contratar reformas de escritórios do Emater, abandonados pelo atual governo já faz bastante tempo.

Calçamentismo

E somente para não perder o costume, a Seagro contratou obras de calçamento nas cidades de São Luís do Piauí (R$ 1.002.966,02), Simões (R$ 979.112,87), Jaicós (R$ 1.521.872,03), Assunção do Piauí (R$ 805.207,08), Paulistana (R$ 1.793.171,97), Barras (R$ 410.387,37), Geminiano (R$ 773.727,86), São José do Piauí (R$ 894.410,49).

Convenção

Marcelo Castro convocou para 24 de junho a convenção regional para renovar o Diretório Estadual do MDB no Piauí
Devem ser escolhidos também integrantes da Executiva Estadual e os delegados à Convenção Nacional do partido.
Claro, ele seguirá presidente da sigla. 

Mulher brasileira

Vai custar R$ 5.491.678,83 a obra da Casa da Mulher Brasileira, que a prefeitura de Teresina vai construir em terreno de um quarteirão no bairro Primavera, zona norte, onde antes era o Clube do Industriário.
O imóvel foi passado à prefeitura pelo Serviço Social da Indústria, em acerto fiscal para pagamento de impostos.

Agricultoras

Ontem foi publicada a lei que cria a Política Estadual de Valorização da Mulher do Campo, que estabelece uma série de mecanismos para mulheres que cultivam a terra e criam animais de leite, postura e corte no Piauí.
É inspirador saber que tal lei tenha sido sancionada por uma mulher, a governadora Regina Sousa
Para apenas reafirmar o que já é de direito da mulher.

Enfeites

Vão custar R$ 345.322,83 aos contribuintes de Teresina os quiosques e um playground que a prefeitura de Teresina vai fazer na praça Jornalista Paulo de Tarso Moraes, no Mocambinho, zona norte.
Tem dinheiro sobrando ou o prefeito segue sem saber de nada.!

Ossuário

Pelo volume de editais que a administração municipal tem publicado em relação a sepulturas, informando sobre uso e ocupação daqueles espaços em cemitérios, parece adequado imaginar uma exumação em massa.
Tá vendo o que ocorre na gestão de Pessoa? 

Ping-pong

Rádio lunática

O vereador Gabriel do Lucídio, de Palmeirais, tem a mania de só iniciar conversa pronunciando ‘pelas maneiras’. Outro dia, andando no carro do ex-deputado Flávio Nogueira (o pai), ouvia atentamente a propaganda de três em três minutos da locutora da rádio FM Assembleia fazendo elogios ao deputado Themistocles Filho por ter conseguido a liberação para funcionamento da rádio.
Gabriel: “Pelas maneiras, deputado, com essa gabolice toda, essa rádia pega na Lua?”
Flávio: “Você já viu uma rádio pegar na Lua?”
Gabriel: “Pelas maneiras, então, deputado, essa rádia só pode ser lunática”.
 
Originalmente publicada em 10 de agosto de 2014.

Expressas

O Tribunal de Justiça do Piauí suspendeu o registro de ponto eletrônico por 30 dias.

O Festival de Inverno de Pedro II, que aconteceria, tradicionalmente, em junho, no feriado de Corpus Christi, foi adiado. 

A decisão foi tomada levando em consideração o luto no município pelo recente falecimento do ex-prefeito, Alvimar Martins, ocorrido há menos de um mês. Outro fator que contribuiu para a não realização do evento foi o aumento de casos de covid-19 no Piauí. 

*Esta coluna é de responsabilidade dos colaboradores do Portal AZ 

Pedaladas e irresponsabilidades Jeová, eleito sem concorrer