1. Editorias
  2. Arte Cultura
  3. Secult irá lançar projetos para diminuir impactos da Covid-19 na cultura
Publicidade

Secult irá lançar projetos para diminuir impactos da Covid-19 na cultura

As ações estão sendo criadas para preservar a saúde mental da população

A Secretaria do Estado da Cultura (Secult) irá realizar três projetos na área para população teresinense durante o período de isolamento social. A ação tem como objetivo minimizar impactos da crise entre produtores, artistas e possibilitar interação cultural na internet para população.

Fábio Novo, Secretário de Cultura do Estado. (Foto: Lucas Pereira/Portal AZ)

“Todas as medidas para evitar a propagação do vírus são necessárias, é fundamental o isolamento, mas elas impactam diretamente na economia, em especial no setor cultural. No próximo mês teremos uma queda bruta da receita, mas estamos em contato com outros estados que já estão se mobilizando e resolvemos tomar essas medidas aqui no Piauí. É tempo de refletir e vamos sair disso mais fortes”, afirma o secretário de Estado da Cultura, Fábio Novo.

Os projetos 

Entre eles há o projeto "Sossega o Facho em Casa", que visa a seleção de conteúdos digitais da música, dança, teatro, artesanato e audivisual. Será selecionado materiais para consumo via internet e a Secult irá proporcionar os custos de produção e cachê dos artistas inscritos.

Outra ação que será lançada durante a quarentena é a doação de livros à população. A equipe da SECULT já conseguiu catalogar certa de 700 livros e ao todo serão arrecadados 1200 exemplares. Para ter acesso aos livros, basta entrar em contato com as redes sociais da Secrataria de Cultura. Os títulos seráo entregues na casa dos interessados, no endereço informado, totalmente gratuito.

Por fim, outra proposta que deverá colocada em vigor é o lançamento o edital do Projeto Boca da Noite. O projeto será antecipado e este ano, irá contemplar cerca de 100 artistas e grupos musicais. Os artistas farão os shows que serão transmitidos pela internet para evitar aglomerações. Os cachês também serão pagos normalmente.

Assim como o Piauí, outros estados como Pará, Maranhão e Ceará também estão se mobilizando para preservar a saúde da população, por meio de editais que valorizam a cultura nas plataformas digitais. Todas as recomendações do Ministério da Saúde e dos profissionais especializados estão sendo seguidas no estado.

A Secretaria do Estado da Cultura (Secult) irá realizar três projetos na área para população teresinense durante o período de isolamento social. A ação tem como objetivo minimizar impactos da crise entre produtores, artistas e possibilitar interação cultural na internet para população.

Fábio Novo, Secretário de Cultura do Estado. (Foto: Lucas Pereira/Portal AZ)

“Todas as medidas para evitar a propagação do vírus são necessárias, é fundamental o isolamento, mas elas impactam diretamente na economia, em especial no setor cultural. No próximo mês teremos uma queda bruta da receita, mas estamos em contato com outros estados que já estão se mobilizando e resolvemos tomar essas medidas aqui no Piauí. É tempo de refletir e vamos sair disso mais fortes”, afirma o secretário de Estado da Cultura, Fábio Novo.

Os projetos 

Entre eles há o projeto "Sossega o Facho em Casa", que visa a seleção de conteúdos digitais da música, dança, teatro, artesanato e audivisual. Será selecionado materiais para consumo via internet e a Secult irá proporcionar os custos de produção e cachê dos artistas inscritos.

Outra ação que será lançada durante a quarentena é a doação de livros à população. A equipe da SECULT já conseguiu catalogar certa de 700 livros e ao todo serão arrecadados 1200 exemplares. Para ter acesso aos livros, basta entrar em contato com as redes sociais da Secrataria de Cultura. Os títulos seráo entregues na casa dos interessados, no endereço informado, totalmente gratuito.

Por fim, outra proposta que deverá colocada em vigor é o lançamento o edital do Projeto Boca da Noite. O projeto será antecipado e este ano, irá contemplar cerca de 100 artistas e grupos musicais. Os artistas farão os shows que serão transmitidos pela internet para evitar aglomerações. Os cachês também serão pagos normalmente.

Assim como o Piauí, outros estados como Pará, Maranhão e Ceará também estão se mobilizando para preservar a saúde da população, por meio de editais que valorizam a cultura nas plataformas digitais. Todas as recomendações do Ministério da Saúde e dos profissionais especializados estão sendo seguidas no estado.