1. Editorias
  2. AZ nas Eleições
  3. Eleições 2022: Piauí tem onze pré-candidatos na disputa pelo Palácio de Karnak
Publicidade

Eleições 2022: Piauí tem onze pré-candidatos na disputa pelo Palácio de Karnak

O Portal AZ reuniu os onze perfis dos pré-candidatos ao governo do estado

A menos de quatro meses para as Eleições 2022, o Piauí tem onze pré-candidatos na disputa pelo Palácio de Karnak. A Pesquisa TV Record/RealTime Big Data divulgada nesta terça-feira (21) aponta que o ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes (União Brasil) lidera as intenções de voto.

Piauí já tem 11 pré-candidatos ao Governo do Estado (Foto: José Cruz/Arquivo/Agência Brasil)

Em seguida vem o ex-secretário de Fazenda do estado, Rafael Fonteles (PT), e Major Diego (PL) ocupando o terceiro lugar. Fazem parte da disputa ainda, Gessy Fonseca, Alessander Mendes, Robert Rios, Wallace Miranda, Ravenna Castro, Madalena Nunes, Venício do Ó, Gustavo Henrique e Geraldo Carvalho.

Silvio Mendes

Sílvio Mendes, graduado Médico pela Universidade Federal de Pernambuco, foi prefeito de Teresina em 2004 e reeleito em 2008. Concorreu à disputa pelo Palácio de Karnak em 2010, mas perdeu no segundo turno. 

Rafael Fonteles

Fonteles iniciou a carreria como professor de matemática, já foi secretário estadual da Fazenda do Piauí em 2015, pasta que comandou até março deste ano. Em 2019 foi eleito presidente do Comsefaz (Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal.

Major Diego

Major Diego é policial militar e advogado pela Universidade Estadual do Piauí. Durante a carreira militar propôs a criação de unidades policiais no Piauí e implantação da polícia comunitária Ronda Cidadão, em 2010. Em 2016 foi eleito vice-presidente da Associação do Oficias Militares Estaduais do Piauí (AMEPI).

Gessy Fonseca

Gessy Fonseca é empresária e já esteve na disputa pela prefeitura de Teresina no pleito de 2020, a qual ficou em terceiro lugar no primeiro turno. Liderou a Secretaria de Economia Solidária, cargo que ocupou por cerca de três meses até ser exonerada pelo prefeito da capital, Doutor Pessoa. 

Alessander Mendes

Alessander Mendes é bacharel em Direito e professor universitário. Apesar de não ter experiência na política, disputa o cargo de governador do Piaui pelo Podemos. Alessander repercurtiu nacionalmente depois de acalmar o bebê de uma aluna durante a aula em uma faculdade particular.

Wallace Miranda

Wallace Miranda é médico e professor da Universidade Federal do Piauí. De 2018 a 2020 Wallace foi presidente do diretório regional do Novo, partido ao qual ele faz parte. 

Ravenna Castro

Ravenna Castro é jornalista, advogada e professora universitária. Durante a carreira foi diretora de Ensino do Conselho Estadual dos Detetives Profissionais do Estado do Piauí e promove palestras sobre relacionamentos abusivos, Lei Maria da Penha e direitos da mulher.

Madalena Nunes

Candidata pelo Psol, Madalena Nunes é servidora pública da Justiça Federal e membro do Sindicato dos Trabalhadores da Justiça Federal do Piauí. A servidora também é militante no Núcleo Piauí da Auditoria Cidadã da Dívida Pública e na Frente Popular de Mulheres Contra o Feminicídio no Piauí.

Venício do Ó

Disputando pelo PTB, mesma sigla em que hoje é presidente, Venício do Ó foi prefeito de Pimenteiras nas eleiçoes 2016. 

Gustavo Henrique

Gustavo Henrique anunciou disputa ao cargo de Governador do Piauí em maio, pelo Patriota, mesmo partido ao qual hoje é presidente. De acordo com ele, sua proposta de governo é voltada para o Piauí.

Geraldo Carvalho

Oficializado na última segunda-feira (20), Geraldo Carvalho é a aposta do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) para concorrer ao cargo de governador do estado. Geraldo é professor universitário, bacharel em sociologia e meste em educação. Já foi presidente do Sindicato dos Bancários e dirigente do Sindicato Nacional dos Professores de Instituições de Ensino Superior (Andes SN).

Robert Rios

O vice-prefeito de Teresina, Robert Rios (Republicanos), é uma aposta da cúpula do prefeito da capital, Dr. Pessoa, como terceira via na próxima disputa majoritária. 

Rios teve que pedir a exoneração do cargo de secretário municipal de Finanças para que pudesse concorrer a cargos políticos na próxima eleição.

A menos de quatro meses para as Eleições 2022, o Piauí tem onze pré-candidatos na disputa pelo Palácio de Karnak. A Pesquisa TV Record/RealTime Big Data divulgada nesta terça-feira (21) aponta que o ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes (União Brasil) lidera as intenções de voto.

Piauí já tem 11 pré-candidatos ao Governo do Estado (Foto: José Cruz/Arquivo/Agência Brasil)

Em seguida vem o ex-secretário de Fazenda do estado, Rafael Fonteles (PT), e Major Diego (PL) ocupando o terceiro lugar. Fazem parte da disputa ainda, Gessy Fonseca, Alessander Mendes, Robert Rios, Wallace Miranda, Ravenna Castro, Madalena Nunes, Venício do Ó, Gustavo Henrique e Geraldo Carvalho.

Silvio Mendes

Sílvio Mendes, graduado Médico pela Universidade Federal de Pernambuco, foi prefeito de Teresina em 2004 e reeleito em 2008. Concorreu à disputa pelo Palácio de Karnak em 2010, mas perdeu no segundo turno. 

Rafael Fonteles

Fonteles iniciou a carreria como professor de matemática, já foi secretário estadual da Fazenda do Piauí em 2015, pasta que comandou até março deste ano. Em 2019 foi eleito presidente do Comsefaz (Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal.

Major Diego

Major Diego é policial militar e advogado pela Universidade Estadual do Piauí. Durante a carreira militar propôs a criação de unidades policiais no Piauí e implantação da polícia comunitária Ronda Cidadão, em 2010. Em 2016 foi eleito vice-presidente da Associação do Oficias Militares Estaduais do Piauí (AMEPI).

Gessy Fonseca

Gessy Fonseca é empresária e já esteve na disputa pela prefeitura de Teresina no pleito de 2020, a qual ficou em terceiro lugar no primeiro turno. Liderou a Secretaria de Economia Solidária, cargo que ocupou por cerca de três meses até ser exonerada pelo prefeito da capital, Doutor Pessoa. 

Alessander Mendes

Alessander Mendes é bacharel em Direito e professor universitário. Apesar de não ter experiência na política, disputa o cargo de governador do Piaui pelo Podemos. Alessander repercurtiu nacionalmente depois de acalmar o bebê de uma aluna durante a aula em uma faculdade particular.

Wallace Miranda

Wallace Miranda é médico e professor da Universidade Federal do Piauí. De 2018 a 2020 Wallace foi presidente do diretório regional do Novo, partido ao qual ele faz parte. 

Ravenna Castro

Ravenna Castro é jornalista, advogada e professora universitária. Durante a carreira foi diretora de Ensino do Conselho Estadual dos Detetives Profissionais do Estado do Piauí e promove palestras sobre relacionamentos abusivos, Lei Maria da Penha e direitos da mulher.

Madalena Nunes

Candidata pelo Psol, Madalena Nunes é servidora pública da Justiça Federal e membro do Sindicato dos Trabalhadores da Justiça Federal do Piauí. A servidora também é militante no Núcleo Piauí da Auditoria Cidadã da Dívida Pública e na Frente Popular de Mulheres Contra o Feminicídio no Piauí.

Venício do Ó

Disputando pelo PTB, mesma sigla em que hoje é presidente, Venício do Ó foi prefeito de Pimenteiras nas eleiçoes 2016. 

Gustavo Henrique

Gustavo Henrique anunciou disputa ao cargo de Governador do Piauí em maio, pelo Patriota, mesmo partido ao qual hoje é presidente. De acordo com ele, sua proposta de governo é voltada para o Piauí.

Geraldo Carvalho

Oficializado na última segunda-feira (20), Geraldo Carvalho é a aposta do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) para concorrer ao cargo de governador do estado. Geraldo é professor universitário, bacharel em sociologia e meste em educação. Já foi presidente do Sindicato dos Bancários e dirigente do Sindicato Nacional dos Professores de Instituições de Ensino Superior (Andes SN).

Robert Rios

O vice-prefeito de Teresina, Robert Rios (Republicanos), é uma aposta da cúpula do prefeito da capital, Dr. Pessoa, como terceira via na próxima disputa majoritária. 

Rios teve que pedir a exoneração do cargo de secretário municipal de Finanças para que pudesse concorrer a cargos políticos na próxima eleição.