1. Editorias
  2. Cidades
  3. Ponte metálica é interditada por tempo indeterminado devido à pandemia de coronavírus
Publicidade

Ponte metálica é interditada por tempo indeterminado devido à pandemia de coronavírus

Vigilância Sanitária terá controle do fluxo de pessoas entre os dois estados

A ponte metálica ficará interditada a partir deste sábado (21) por tempo indeterminado. A decisão foi tomada pelo diretor do Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (DMTRANS) de Timon (MA), Ronaldo Gonçalves Júlio, em razão da pandemia de coronavírus.

Ponte Metálica (Foto: divulgação/Semplan)

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) informou vai contribuir com essa medida com a presença de agentes de trânsito para orientar condutores de veículos. 

A decisão de interditar é em face da atual situação de combate à disseminação do COVID-19 e pelos decretos de estado de calamidade publica dos estados do Piauí e do Maranhão. Com essa interdição,  a Vigilância Sanitária terá controle do fluxo de pessoas entre os dois estados.

Weldon Bandeira, superintendente da Strans, esclarece que todos os esforços estão sendo empreendidos pelo poder público para evitar a disseminação do vírus. 

“Em Teresina estamos tomando todas as medidas necessárias, conforme os órgãos oficiais de saúde e os decretos de calamidade visando proteger as pessoas de uma possível contaminação ”, ressalta Weldon.

A ponte metálica ficará interditada a partir deste sábado (21) por tempo indeterminado. A decisão foi tomada pelo diretor do Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (DMTRANS) de Timon (MA), Ronaldo Gonçalves Júlio, em razão da pandemia de coronavírus.

Ponte Metálica (Foto: divulgação/Semplan)

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) informou vai contribuir com essa medida com a presença de agentes de trânsito para orientar condutores de veículos. 

A decisão de interditar é em face da atual situação de combate à disseminação do COVID-19 e pelos decretos de estado de calamidade publica dos estados do Piauí e do Maranhão. Com essa interdição,  a Vigilância Sanitária terá controle do fluxo de pessoas entre os dois estados.

Weldon Bandeira, superintendente da Strans, esclarece que todos os esforços estão sendo empreendidos pelo poder público para evitar a disseminação do vírus. 

“Em Teresina estamos tomando todas as medidas necessárias, conforme os órgãos oficiais de saúde e os decretos de calamidade visando proteger as pessoas de uma possível contaminação ”, ressalta Weldon.