1. Editorias
  2. Economia
  3. Mais de 388 mil famílias já tem a conta de energia mais barata no Piauí
Publicidade

Mais de 388 mil famílias já tem a conta de energia mais barata no Piauí

O benefício é concedido para residências que possuem renda mensal de até meio salário mínimo

De acordo com levantamento da Equatorial Piauí, mais de 388 mil famílias piauienses de baixa renda estão cadastradas no programa Tarifa Social, do Governo Federal. Segundo a empresa, de junho a novembro deste ano, mais de 80 famílias se cadastraram para pagar menos nas contas de energia.

Mais de 388 mil famílias já tem a conta de energia mais barata no Piauí (Foto: reprodução internet)

O benefício é concedido para residências que possuem renda mensal de até meio salário mínimo, podendo chegar a um desconto de até 65% na tarifa de energia elétrica. Nos últimos seis meses, o programa Tarifa Social teve um aumento de 28% de cadastros. 

A Equatorial ressalta que as pessoas precisam estar atentas para atualizarem a cada dois anos o seu cadastro nos Centros de Referência em Assistência Social dos Municípios (CRAS) ou nas agência de atendimento da Equatorial. 

O acordo foi firmado no final de julho com o Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC). Por meio do Sasc Integração, os piauienses poderão receber o benefício sem necessidade de ir até a distribuidora, imediatamente após a atualização do Cadastro único com apoio da plataforma Sasc Integração que abrange Estado, iniciativa privada e municípios, em benefício das famílias residenciais de baixa renda. Ações coordenadas e estratégicas que beneficiam famílias em todo o Estado.

O benefício é concedido para residências que possuem renda mensal de até meio salário mínimo (Foto: divulgação / Equatorial)

A gerente comercial da Equatorial Piauí, Juliana Duarte, destacou a importância das ações e das parcerias. ‘‘Neste ano de 2019, temos buscado fortalecer cada vez as parcerias institucionais essenciais para divulgação e ampliação da Tarifa Social em todo o Piauí. Vamos facilitar o acesso e garantir agilidade à inscrição das pessoas que têm direito a essa tarifa social. É um benefício que existe, mas que não está sendo utilizado como um todo. O desconto mensal pode chegar até 65%, dependendo do uso mensal de cada família e nós estamos trabalhando todo dia para que mais pessoas tenham esse benefício’’, afirmou.

Quem tem direito ao programa?

Para ter direito ao benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), deve ser satisfeito um dos seguintes requisitos:

  • I – família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; ou

  • II – quem receba o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993; ou

  • III – família inscrita no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, que tenha portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica.

Como se cadastrar

O cliente deve ir a um dos postos de atendimento presencial da Equatorial Piauí, levar o número de inscrição social (NIS), carteira de identidade, CPF e a conta de energia. Outra opção é falar com os leituristas no ato da leitura do medidor de sua residência.

Ele pode rapidamente conferir seus dados para verificar se você preenche os critérios necessários e cadastrá-lo no programa. Caso ao cliente não tenha o NIS, ele deverá ir ao Centro de Referência da Assistência Social(CRAS), para fazer inscrição em um dos programas de assistência social do Governo Federal.

De acordo com levantamento da Equatorial Piauí, mais de 388 mil famílias piauienses de baixa renda estão cadastradas no programa Tarifa Social, do Governo Federal. Segundo a empresa, de junho a novembro deste ano, mais de 80 famílias se cadastraram para pagar menos nas contas de energia.

Mais de 388 mil famílias já tem a conta de energia mais barata no Piauí (Foto: reprodução internet)

O benefício é concedido para residências que possuem renda mensal de até meio salário mínimo, podendo chegar a um desconto de até 65% na tarifa de energia elétrica. Nos últimos seis meses, o programa Tarifa Social teve um aumento de 28% de cadastros. 

A Equatorial ressalta que as pessoas precisam estar atentas para atualizarem a cada dois anos o seu cadastro nos Centros de Referência em Assistência Social dos Municípios (CRAS) ou nas agência de atendimento da Equatorial. 

O acordo foi firmado no final de julho com o Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC). Por meio do Sasc Integração, os piauienses poderão receber o benefício sem necessidade de ir até a distribuidora, imediatamente após a atualização do Cadastro único com apoio da plataforma Sasc Integração que abrange Estado, iniciativa privada e municípios, em benefício das famílias residenciais de baixa renda. Ações coordenadas e estratégicas que beneficiam famílias em todo o Estado.

O benefício é concedido para residências que possuem renda mensal de até meio salário mínimo (Foto: divulgação / Equatorial)

A gerente comercial da Equatorial Piauí, Juliana Duarte, destacou a importância das ações e das parcerias. ‘‘Neste ano de 2019, temos buscado fortalecer cada vez as parcerias institucionais essenciais para divulgação e ampliação da Tarifa Social em todo o Piauí. Vamos facilitar o acesso e garantir agilidade à inscrição das pessoas que têm direito a essa tarifa social. É um benefício que existe, mas que não está sendo utilizado como um todo. O desconto mensal pode chegar até 65%, dependendo do uso mensal de cada família e nós estamos trabalhando todo dia para que mais pessoas tenham esse benefício’’, afirmou.

Quem tem direito ao programa?

Para ter direito ao benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), deve ser satisfeito um dos seguintes requisitos:

  • I – família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; ou

  • II – quem receba o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993; ou

  • III – família inscrita no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, que tenha portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica.

Como se cadastrar

O cliente deve ir a um dos postos de atendimento presencial da Equatorial Piauí, levar o número de inscrição social (NIS), carteira de identidade, CPF e a conta de energia. Outra opção é falar com os leituristas no ato da leitura do medidor de sua residência.

Ele pode rapidamente conferir seus dados para verificar se você preenche os critérios necessários e cadastrá-lo no programa. Caso ao cliente não tenha o NIS, ele deverá ir ao Centro de Referência da Assistência Social(CRAS), para fazer inscrição em um dos programas de assistência social do Governo Federal.