1. Editorias
  2. Educação
  3. Estudantes denunciam demissão em massa de professores na faculdade Estácio Teresina
Publicidade

Estudantes denunciam demissão em massa de professores na faculdade Estácio Teresina

Ao Portal AZ, instituição afirma que desligamentos fazem parte de um processo natural

Estudantes dos cursos de Direito, Enfermagem, Jornalismo e Publicidade denunciaram ao Portal AZ que a faculdade Estácio Teresina demitiu nesta semana dezenas de professores. Segundo os estudantes, os docentes mais antigos foram demitidos da instituição. 

Estudantes denunciam demissão em massa de professores na faculdade Estácio Teresina (Foto: Portal AZ)

Por conta da demissão em massa, os alunos irão realizar uma manifestação na manhã desta quinta-feira (12), em frente à sede da instituição, localizada no bairro São João. 

“Diante de uma demissão em massa dos melhores professores da instituição, nós como alunos estamos com um sentimento de total repúdio quanto a decisão que interfere diretamente nosso futuro. Eu não quero ser uma profissional mediana, eu não passo o dia inteiro correndo atrás do sustento da minha faculdade (como acontece com grande maioria) para ao final do dia assistir uma aula mediana”, desabafou a estudante Beatriz Soares em post nas redes sociais. 

Ao Portal AZ, a estudante Luiza Cavalcante do curso de Direito, informou que a demissão dos professores foi uma surpresa para os alunos. Segundo ela, a suspeita é que a demissão tenha ocorrido por conta dos altos salários dos professores. 

“Eles demitiram os melhores professores e mais antigos e ninguém sabe o porquê, eles não falam o motivo. Comentam-se que é por conta do altos salários, os mais antigos recebiam mais, só que não condiz a mensalidade só aumenta. Quando entrei na faculdade, ano passado, eu pagava R$ 600 e no final desse semestre estou pagando R$ 1.200. É um aumento exagerado da mensalidade e não tem qualidade no ensino, tem professor que não dá aula, só enrola e eles não demitem. Aí vão demitir um professor que tinha mais de dez anos de casa, extremamente competente, fazendo doutorado já, isso é revoltante”, criticou. 

Ainda segundo a estudante, o curso de Enfermagem teria tido o maior número de professores demitidos. “Vamos protestar isso, a manifestação contará com a participação de vários alunos de outros cursos da faculdade que também tiveram seus professores demitidos”, disse.

Alunos irão realizar uma manifestação nesta quinta-feira (12), em frente à sede da instituição (Foto: divulgação)

Uma estudante do curso de Jornalismo, que preferiu não se identificar, informou ao Portal AZ que será prejudicada com a demissão de bons professores do seu curso.

“Me sinto indignada com essa situação, tirar professores qualificados em determinadas disciplinas, sem previsão de outros pelo menos, é um completo absurdo e descaso com nós alunos, que pagamos todos os meses a mensalidade, por sinal, bem alta, para ter um ensino de qualidade e seremos prejudicados com a substituição desses professores, alguns estão com a gente desde o começo do curso, é revoltante”, contou. 

Em um grupo de WhatsApp, uma professora do curso de Jornalismo que teria sido demitida publicou a seguinte mensagem: “Amores, sejam felizes e sejam os melhores. Acompanharei vocês de longe, mas sempre estarei perto se precisarem de mim, mas infelizmente não sou mais professora da Estácio”.

A coordenadora do curso de Jornalismo, a professora Arabela Elisa, também publicou uma mensagem em um grupo de Whatsapp confirmando o desligamento dos professores. 

“Como já é de conhecimento de vocês, alguns professores encerraram sua jornada em nossa instituição. Nós, como Estácio Teresina, temos muito orgulho do caminho que percorremos juntos e somos muito gratos à contribuição de cada um deles.  No mais, nos comprometemos com o conteúdo de qualidade de sempre e à disposição para quaisquer dúvidas. Mais uma vez, contem comigo sempre. Beijos e logo nos veremos em 2020”.

O que diz a Estácio

Em nota encaminhada ao Portal AZ, a Estácio Teresina informou que os “desligamentos realizados fazem parte de um processo natural para qualquer instituição de ensino que periodicamente avalia a sua base de docentes, adequando-a às necessidades do mercado, demandas de cursos e às particularidades das praças em que atua”. 

A instituição esclareceu ainda que a “norma coletiva da categoria prevê que eventuais movimentações de professores só ocorram em janela muito restrita, o que faz com que o volume de desligamentos fique concentrado em curto espaço de tempo. Além de atuar em total conformidade com as normas do órgão regulador e com a legislação em vigor, a Estácio reafirma seu compromisso em manter a qualidade de ensino que conquistou com muito trabalho ao longo dos últimos anos.”

Estudantes dos cursos de Direito, Enfermagem, Jornalismo e Publicidade denunciaram ao Portal AZ que a faculdade Estácio Teresina demitiu nesta semana dezenas de professores. Segundo os estudantes, os docentes mais antigos foram demitidos da instituição. 

Estudantes denunciam demissão em massa de professores na faculdade Estácio Teresina (Foto: Portal AZ)

Por conta da demissão em massa, os alunos irão realizar uma manifestação na manhã desta quinta-feira (12), em frente à sede da instituição, localizada no bairro São João. 

“Diante de uma demissão em massa dos melhores professores da instituição, nós como alunos estamos com um sentimento de total repúdio quanto a decisão que interfere diretamente nosso futuro. Eu não quero ser uma profissional mediana, eu não passo o dia inteiro correndo atrás do sustento da minha faculdade (como acontece com grande maioria) para ao final do dia assistir uma aula mediana”, desabafou a estudante Beatriz Soares em post nas redes sociais. 

Ao Portal AZ, a estudante Luiza Cavalcante do curso de Direito, informou que a demissão dos professores foi uma surpresa para os alunos. Segundo ela, a suspeita é que a demissão tenha ocorrido por conta dos altos salários dos professores. 

“Eles demitiram os melhores professores e mais antigos e ninguém sabe o porquê, eles não falam o motivo. Comentam-se que é por conta do altos salários, os mais antigos recebiam mais, só que não condiz a mensalidade só aumenta. Quando entrei na faculdade, ano passado, eu pagava R$ 600 e no final desse semestre estou pagando R$ 1.200. É um aumento exagerado da mensalidade e não tem qualidade no ensino, tem professor que não dá aula, só enrola e eles não demitem. Aí vão demitir um professor que tinha mais de dez anos de casa, extremamente competente, fazendo doutorado já, isso é revoltante”, criticou. 

Ainda segundo a estudante, o curso de Enfermagem teria tido o maior número de professores demitidos. “Vamos protestar isso, a manifestação contará com a participação de vários alunos de outros cursos da faculdade que também tiveram seus professores demitidos”, disse.

Alunos irão realizar uma manifestação nesta quinta-feira (12), em frente à sede da instituição (Foto: divulgação)

Uma estudante do curso de Jornalismo, que preferiu não se identificar, informou ao Portal AZ que será prejudicada com a demissão de bons professores do seu curso.

“Me sinto indignada com essa situação, tirar professores qualificados em determinadas disciplinas, sem previsão de outros pelo menos, é um completo absurdo e descaso com nós alunos, que pagamos todos os meses a mensalidade, por sinal, bem alta, para ter um ensino de qualidade e seremos prejudicados com a substituição desses professores, alguns estão com a gente desde o começo do curso, é revoltante”, contou. 

Em um grupo de WhatsApp, uma professora do curso de Jornalismo que teria sido demitida publicou a seguinte mensagem: “Amores, sejam felizes e sejam os melhores. Acompanharei vocês de longe, mas sempre estarei perto se precisarem de mim, mas infelizmente não sou mais professora da Estácio”.

A coordenadora do curso de Jornalismo, a professora Arabela Elisa, também publicou uma mensagem em um grupo de Whatsapp confirmando o desligamento dos professores. 

“Como já é de conhecimento de vocês, alguns professores encerraram sua jornada em nossa instituição. Nós, como Estácio Teresina, temos muito orgulho do caminho que percorremos juntos e somos muito gratos à contribuição de cada um deles.  No mais, nos comprometemos com o conteúdo de qualidade de sempre e à disposição para quaisquer dúvidas. Mais uma vez, contem comigo sempre. Beijos e logo nos veremos em 2020”.

O que diz a Estácio

Em nota encaminhada ao Portal AZ, a Estácio Teresina informou que os “desligamentos realizados fazem parte de um processo natural para qualquer instituição de ensino que periodicamente avalia a sua base de docentes, adequando-a às necessidades do mercado, demandas de cursos e às particularidades das praças em que atua”. 

A instituição esclareceu ainda que a “norma coletiva da categoria prevê que eventuais movimentações de professores só ocorram em janela muito restrita, o que faz com que o volume de desligamentos fique concentrado em curto espaço de tempo. Além de atuar em total conformidade com as normas do órgão regulador e com a legislação em vigor, a Estácio reafirma seu compromisso em manter a qualidade de ensino que conquistou com muito trabalho ao longo dos últimos anos.”