1. Editorias
  2. Meio Ambiente
  3. UFPI instala placas de energia solar em parada de ônibus
Publicidade

UFPI instala placas de energia solar em parada de ônibus

O objetivo é melhorar a sensação térmica no interior da parada de ônibus de maneira sustentável

A Universidade Federal do Piauí(UFPI) instalou duas placas de energia solar em uma parada de ônibus da instituição. As placas serão responsáveis pelo funcionamento de oito ventiladores e oito tomadas (normais e UBS) colocadas no ponto de ônibus. 

A implantação das placas faz parte do Projeto Piloto Parada Solar, coordenado pelo professor Marcos Lira e foi aprovado no edital de energias renováveis da FAPEPI (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí). 

Parada de ônibus na UFPI( Foto: divulgação) 

O objetivo é melhorar a sensação térmica no interior da parada de ônibus de maneira sustentável. O Projeto atual beneficia somente uma parada de ônibus, mas poderá ser ampliado. A Prefeitura Universitária - PREUNI informa que assim que sair o pregão de manutenção vai recuperar as outras paradas, inclusive da parte de som.

Prof. Dr. Marcos Lira( Foto: divulgação) 

O Prof. Dr. Marcos Lira explica como se deu todo o desenvolvimento do novo sistema. "Nós ganhamos um patrocínio da FAPEPI, no valor de 19 mil reais, incluindo bolsas de iniciação científica. No inicio, nós vislumbramos a ideia de dar aos usuários aqui da universidade o maior conforto térmico, então instalamos os ventiladores. E também que os alunos e usuários de um modo geral, pudessem ter uma tomada para carregar seus equipamentos eletrônicos, dando a possibilidade para eles usufruírem desse conforto de uma maneira sustentável. O que temos ainda é um projeto piloto e existe uma possibilidade de expandi-lo”, afirma. 

Os estudantes do Curso de Engenharia Elétrica da UFPI, Leonardo Santiago, bolsista pela FAPEPI, e Lívio Nery, bolsista pelo PIBIC-UFPI, também são integrantes do projeto. Leonardo explica a importância de um projeto como esse na graduação. 

"A partir desse projeto piloto que é só uma parte de um projeto maior, nós vamos fazer uma coleta de dados das paradas que estão sem esse sistema, para realmente comprovarmos o diferencial que este projeto pode causar. O novo sistema de energias renováveis é algo que esta crescendo aqui em Teresina e pra nós da Engenharia Elétrica e muito importante está participando ativamente de um projeto como esse na nossa graduação".

Lívio Nery destaca a relevância de o projeto ter um caráter interdisciplinar e se preocupar em atender a demanda social, gerando conforto com responsabilidade ecológica e social. "Procuramos utilizar parte do potencial de radiação solar disponível em Teresina, para tentar expandir cada vez mais a utilização dessa fonte limpa e renovável, buscando diminuir tanto os riscos ambientais, como também o gasto com a energia elétrica convencional, além de utilizar a energia solar de forma criativa oferecendo opções aos alunos da universidade", diz. 

A Universidade Federal do Piauí(UFPI) instalou duas placas de energia solar em uma parada de ônibus da instituição. As placas serão responsáveis pelo funcionamento de oito ventiladores e oito tomadas (normais e UBS) colocadas no ponto de ônibus. 

A implantação das placas faz parte do Projeto Piloto Parada Solar, coordenado pelo professor Marcos Lira e foi aprovado no edital de energias renováveis da FAPEPI (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí). 

ddd

Parada de ônibus na UFPI( Foto: divulgação) 

O objetivo é melhorar a sensação térmica no interior da parada de ônibus de maneira sustentável. O Projeto atual beneficia somente uma parada de ônibus, mas poderá ser ampliado. A Prefeitura Universitária - PREUNI informa que assim que sair o pregão de manutenção vai recuperar as outras paradas, inclusive da parte de som.

ddd

Prof. Dr. Marcos Lira( Foto: divulgação) 

O Prof. Dr. Marcos Lira explica como se deu todo o desenvolvimento do novo sistema. "Nós ganhamos um patrocínio da FAPEPI, no valor de 19 mil reais, incluindo bolsas de iniciação científica. No inicio, nós vislumbramos a ideia de dar aos usuários aqui da universidade o maior conforto térmico, então instalamos os ventiladores. E também que os alunos e usuários de um modo geral, pudessem ter uma tomada para carregar seus equipamentos eletrônicos, dando a possibilidade para eles usufruírem desse conforto de uma maneira sustentável. O que temos ainda é um projeto piloto e existe uma possibilidade de expandi-lo”, afirma. 

Os estudantes do Curso de Engenharia Elétrica da UFPI, Leonardo Santiago, bolsista pela FAPEPI, e Lívio Nery, bolsista pelo PIBIC-UFPI, também são integrantes do projeto. Leonardo explica a importância de um projeto como esse na graduação. 

"A partir desse projeto piloto que é só uma parte de um projeto maior, nós vamos fazer uma coleta de dados das paradas que estão sem esse sistema, para realmente comprovarmos o diferencial que este projeto pode causar. O novo sistema de energias renováveis é algo que esta crescendo aqui em Teresina e pra nós da Engenharia Elétrica e muito importante está participando ativamente de um projeto como esse na nossa graduação".

Lívio Nery destaca a relevância de o projeto ter um caráter interdisciplinar e se preocupar em atender a demanda social, gerando conforto com responsabilidade ecológica e social. "Procuramos utilizar parte do potencial de radiação solar disponível em Teresina, para tentar expandir cada vez mais a utilização dessa fonte limpa e renovável, buscando diminuir tanto os riscos ambientais, como também o gasto com a energia elétrica convencional, além de utilizar a energia solar de forma criativa oferecendo opções aos alunos da universidade", diz.