1. Editorias
  2. Meio Ambiente
  3. Marinha investiga mancha de óleo encontrada na área do Delta do Parnaíba
Publicidade

Marinha investiga mancha de óleo encontrada na área do Delta do Parnaíba

Substância desconhecida apareceu em quase todo o litoral Nordestino

A Capitania dos Portos do Piauí está auxiliando na coleta e nas investigações com relação a uma substância escura, oleosa e com forte odor que apareceu na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba, na Ilha dos Poldros, município de Araioses, no Maranhão, neste final de semana. 

“Tempestivamente foram realizadas ações de cooperação entre esta capitania, a Capitania dos Portos do Maranhão, já que o local encontra-se dentro da área de Jurisdição daquela Capitania dos Portos, o IBAMA Maranhão, o IBAMA Piauí e o Corpo de Bombeiros do DF, com o emprego de embarcações e militares com conhecimento de navegação local para cooperar com a coleta de amostras do óleo para análise”, afirma a nota. 

Capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte (Foto: reprodução Prefeitura de Parnaíba)

Segundo nota divulgada nesta terça-feira(24) pela Marinha do Brasil, por intermédio da Capitania dos Portos do Piauí, essas manchas apareceram no Maranhão, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte e estão sujando as praias, o que causa preocupação por possíveis danos ambientais. 

O comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte, afirma que as praias do Piauí ainda não foram atingidas pelas manchas por conta da potência da correnteza do Rio Parnaíba e das correntezas marítimas da região. 

"Até o momento não tivemos registro dessa substância nas praias do Piauí. Provavelmente devido à força da correnteza do rio e do mar, a substância foi levada para essa parte do Delta do Parnaíba, que fica no Maranhão", explica o capitão. 

Manchas escuras em praia de Natal( Foto:reprodução/ redes Sociais)

Ainda de acordo com a nota, a capitania dos Portos do Piauí tomou conhecimento do caso, por intermédio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) do Maranhão. 

A amostra coletada será enviada para análise pelo Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, localizado em Arraial do cabo, no Rio de Janeiro, organização militar da Marinha do Brasil, depois do resultado da análise será possível descobrir qual a origem destas manchas de óleo.

MARINHA DO BRASIL
CAPITANIA DOS PORTOS DO PIAUÍ
NOTA À IMPRENSA
Parnaíba, PI.

A Marinha do Brasil por intermédio da Capitania dos Portos do Piauí (CPPI), Organização Militar subordinada ao Comando do 4º Distrito Naval participa que tomou conhecimento, por intermédio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) do Maranhão, do aparecimento de mancha de óleo na Ilha dos Poldros, município de Araioses-MA, localizada na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba.

Tempestivamente foram realizadas ações de cooperação entre esta capitania, a Capitania dos Portos do Maranhão, já que o local encontra-se dentro da área de Jurisdição daquela Capitania dos Portos, o IBAMA Maranhão, o IBAMA Piauí e o Corpo de Bombeiros do DF, com o emprego de embarcações e militares com conhecimento de navegação local para cooperar com a coleta de amostras do óleo para análise.

A amostra coletada será enviada para análise pelo Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, localizado em Arraial do cabo-RJ, organização militar da Marinha do Brasil, após o resultado da análise será possível descobrir qual a origem destas manchas de óleo, que já vem aparecendo em todo o litoral nordestino.    

A Capitania dos Portos do Piauí está auxiliando na coleta e nas investigações com relação a uma substância escura, oleosa e com forte odor que apareceu na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba, na Ilha dos Poldros, município de Araioses, no Maranhão, neste final de semana. 

“Tempestivamente foram realizadas ações de cooperação entre esta capitania, a Capitania dos Portos do Maranhão, já que o local encontra-se dentro da área de Jurisdição daquela Capitania dos Portos, o IBAMA Maranhão, o IBAMA Piauí e o Corpo de Bombeiros do DF, com o emprego de embarcações e militares com conhecimento de navegação local para cooperar com a coleta de amostras do óleo para análise”, afirma a nota. 

ggg

Capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte (Foto: reprodução Prefeitura de Parnaíba)

Segundo nota divulgada nesta terça-feira(24) pela Marinha do Brasil, por intermédio da Capitania dos Portos do Piauí, essas manchas apareceram no Maranhão, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte e estão sujando as praias, o que causa preocupação por possíveis danos ambientais. 

O comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamin Dante Rodrigues Duarte, afirma que as praias do Piauí ainda não foram atingidas pelas manchas por conta da potência da correnteza do Rio Parnaíba e das correntezas marítimas da região. 

"Até o momento não tivemos registro dessa substância nas praias do Piauí. Provavelmente devido à força da correnteza do rio e do mar, a substância foi levada para essa parte do Delta do Parnaíba, que fica no Maranhão", explica o capitão. 

fff

Manchas escuras em praia de Natal( Foto:reprodução/ redes Sociais)

Ainda de acordo com a nota, a capitania dos Portos do Piauí tomou conhecimento do caso, por intermédio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) do Maranhão. 

A amostra coletada será enviada para análise pelo Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, localizado em Arraial do cabo, no Rio de Janeiro, organização militar da Marinha do Brasil, depois do resultado da análise será possível descobrir qual a origem destas manchas de óleo.

MARINHA DO BRASIL
CAPITANIA DOS PORTOS DO PIAUÍ
NOTA À IMPRENSA
Parnaíba, PI.

A Marinha do Brasil por intermédio da Capitania dos Portos do Piauí (CPPI), Organização Militar subordinada ao Comando do 4º Distrito Naval participa que tomou conhecimento, por intermédio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) do Maranhão, do aparecimento de mancha de óleo na Ilha dos Poldros, município de Araioses-MA, localizada na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba.

Tempestivamente foram realizadas ações de cooperação entre esta capitania, a Capitania dos Portos do Maranhão, já que o local encontra-se dentro da área de Jurisdição daquela Capitania dos Portos, o IBAMA Maranhão, o IBAMA Piauí e o Corpo de Bombeiros do DF, com o emprego de embarcações e militares com conhecimento de navegação local para cooperar com a coleta de amostras do óleo para análise.

A amostra coletada será enviada para análise pelo Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, localizado em Arraial do cabo-RJ, organização militar da Marinha do Brasil, após o resultado da análise será possível descobrir qual a origem destas manchas de óleo, que já vem aparecendo em todo o litoral nordestino.