1. Editorias
  2. Meio Ambiente
  3. Operação apreende animais silvestres em cativeiro no interior do Piauí
Publicidade

Operação apreende animais silvestres em cativeiro no interior do Piauí

Os animais foram encaminhados para o Parque Zoobotânico,na zona Leste de Teresina

Uma operação realizada pela equipe da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Híbridos (Semar), apreendeu pássaros silvestres e gaiolas, neste final de semana, no município de Santa Filomena. Na ação uma arara, criada como animal de estimação, também foi encontrada. 

Os animais foram encaminhados para o Parque Zoobotânico,na zona Leste de Teresina, onde passaram por uma primeira avaliação veterinária, e deverão ficar em quarentena nos próximos dias. Após esse período, uma nova análise será realizada pelos veterinários, onde se decidirá o destino das aves, que podem ser mantidas no parque ou reinseridas na natureza.

Animais apreendidos durante operação da Semar( Foto: divulgação Semar)

Segundo a auditora fiscal ambiental da Semar, Catharina Teixeira, além crime ambiental, as pessoas que mantêm esses animais em cativeiro também colocam em risco a própria saúde. “Na maioria dos casos esses animais não têm assistência veterinária. Além disso, não há controle algum de parasitas e muito menos da questão vacinal,” esclarece a fiscal. 

Ainda de acordo com a auditora fiscal, os animais silvestres podem transmitir várias doenças. “Existem mais de 150 doenças que podem ser transmitidas pelo contato com animais silvestres. Raiva, toxoplasmose, leishmaniose, micose pulmonar, hanseníase e outras infinidades de doenças. Por isso, a importância de ações como essas por parte da Semar”, finaliza a auditora. 

Uma operação realizada pela equipe da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Híbridos (Semar), apreendeu pássaros silvestres e gaiolas, neste final de semana, no município de Santa Filomena. Na ação uma arara, criada como animal de estimação, também foi encontrada. 

Os animais foram encaminhados para o Parque Zoobotânico,na zona Leste de Teresina, onde passaram por uma primeira avaliação veterinária, e deverão ficar em quarentena nos próximos dias. Após esse período, uma nova análise será realizada pelos veterinários, onde se decidirá o destino das aves, que podem ser mantidas no parque ou reinseridas na natureza.

fff

Animais apreendidos durante operação da Semar( Foto: divulgação Semar)

Segundo a auditora fiscal ambiental da Semar, Catharina Teixeira, além crime ambiental, as pessoas que mantêm esses animais em cativeiro também colocam em risco a própria saúde. “Na maioria dos casos esses animais não têm assistência veterinária. Além disso, não há controle algum de parasitas e muito menos da questão vacinal,” esclarece a fiscal. 

Ainda de acordo com a auditora fiscal, os animais silvestres podem transmitir várias doenças. “Existem mais de 150 doenças que podem ser transmitidas pelo contato com animais silvestres. Raiva, toxoplasmose, leishmaniose, micose pulmonar, hanseníase e outras infinidades de doenças. Por isso, a importância de ações como essas por parte da Semar”, finaliza a auditora.