1. Editorias
  2. Meio Ambiente
  3. Governo Federal vai privatizar parques e Piauí perde o Delta do Parnaíba para o Maranhão
Publicidade

Governo Federal vai privatizar parques e Piauí perde o Delta do Parnaíba para o Maranhão

O Piauí tem perdido grandes oportunidades de desenvolvimento com o deslocamento para outros Estados

No pacote do decreto do presidente Jair Bolsonaro assinado nesta terça-feira(03), estão destacados três dos mais conhecidos pontos turísticos do país para serem privatizados através do chamado Programa de Parcerias de Investimento (PPI). São eles Lençóis Maranhenses, Jericoacoara, no Ceará e Foz do Iguaçu, no Paraná. O Delta do Parnaíba, antes tido como sendo no Piauí, foi englobado pelos lençóis maranhenses.

Governo Federal vai privatizar parques e o Piauí perde o Delta do Parnaíba para o Maranhão (Foto: reprodução internet)

O BNDES vai financiar obras para adequar esses parques, o que significam investimentos, valorização e Turismo para os Estados contemplados. Pelo decreto, as unidades de conservação se qualificam ao Programa Nacional de Desenvolvimento (PND), mas a inclusão dos parques já havia sido divulgada em agosto passado, depois de parecer do Conselho do Programa de Parcerias de Investimento.

A inclusão dos Lençóis Maranhenses tira o Piauí do contexto nacional como sendo o território em que se localiza o Delta do Parnaíba. Essa medida desloca a riqueza do turismo e o desenvolvimento do Norte do Piauí, pois o Delta passa a figurar no pacote do turismo dos lençóis maranhenses.

Pode parecer simples, mas essa determinação de incluir o Delta do Parnaíba no pacote dos lençóis maranhenses só desmoraliza o governo e os políticos com representação no Congresso Nacional.

O Piauí tem perdido grandes oportunidades de desenvolvimento com o deslocamento para outros Estados de industrias, como a Suzano, a Cervejaria Petropolis e tantos outros empreendimentos por conta dessa visão míope da classe política.

Com cada um dos políticos piauienses vem procurando ajeitar seus negócios ao final do ano, não se viu, até agora, nenhum dos representantes do Estado reagindo contra a determinação do presidente da República.

No Maranhão, o deputado Bira do Pindaré (PSB) reagiu à medida, achando que ao dá uma destinação econômica aos parques, o governo pode criar sérios problemas ambientais e sociais na região.

Tanto que já nessa quinta-feira (05), por proposta de Pindaré, a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados promoverá uma audiência pública para debater a proposta de privatização do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

No pacote do decreto do presidente Jair Bolsonaro assinado nesta terça-feira(03), estão destacados três dos mais conhecidos pontos turísticos do país para serem privatizados através do chamado Programa de Parcerias de Investimento (PPI). São eles Lençóis Maranhenses, Jericoacoara, no Ceará e Foz do Iguaçu, no Paraná. O Delta do Parnaíba, antes tido como sendo no Piauí, foi englobado pelos lençóis maranhenses.

Governo Federal vai privatizar parques e o Piauí perde o Delta do Parnaíba para o Maranhão (Foto: reprodução internet)

O BNDES vai financiar obras para adequar esses parques, o que significam investimentos, valorização e Turismo para os Estados contemplados. Pelo decreto, as unidades de conservação se qualificam ao Programa Nacional de Desenvolvimento (PND), mas a inclusão dos parques já havia sido divulgada em agosto passado, depois de parecer do Conselho do Programa de Parcerias de Investimento.

A inclusão dos Lençóis Maranhenses tira o Piauí do contexto nacional como sendo o território em que se localiza o Delta do Parnaíba. Essa medida desloca a riqueza do turismo e o desenvolvimento do Norte do Piauí, pois o Delta passa a figurar no pacote do turismo dos lençóis maranhenses.

Pode parecer simples, mas essa determinação de incluir o Delta do Parnaíba no pacote dos lençóis maranhenses só desmoraliza o governo e os políticos com representação no Congresso Nacional.

O Piauí tem perdido grandes oportunidades de desenvolvimento com o deslocamento para outros Estados de industrias, como a Suzano, a Cervejaria Petropolis e tantos outros empreendimentos por conta dessa visão míope da classe política.

Com cada um dos políticos piauienses vem procurando ajeitar seus negócios ao final do ano, não se viu, até agora, nenhum dos representantes do Estado reagindo contra a determinação do presidente da República.

No Maranhão, o deputado Bira do Pindaré (PSB) reagiu à medida, achando que ao dá uma destinação econômica aos parques, o governo pode criar sérios problemas ambientais e sociais na região.

Tanto que já nessa quinta-feira (05), por proposta de Pindaré, a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados promoverá uma audiência pública para debater a proposta de privatização do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.