1. Editorias
  2. Municípios
  3. Homem diz à polícia que matou comerciante por causa de 'macumba'
Publicidade

Homem diz à polícia que matou comerciante por causa de 'macumba'

Crime ocorreu na tarde desta terça-feira (07) em Monsenhor Gil

Um comerciante identificado como Sebastião Viveiros Teixeira, de 51 anos, foi morto com um tiro de espingarda na tarde desta terça-feira (08), no bairro Caluzo, no município de Monsenhor Gil, distante a 61 quilômetros de Teresina. 

Segundo a polícia, a arma utilizada no crime foi uma espingarda cartucheira de calibre 20 (Foto: divulgação)

O suspeito do crime identificado como Jorge Luís dos Santos, 50 anos, mora ao lado da vítima e foi preso horas depois. Em depoimento à polícia, ele alegou que teria cometido o crime por conta de uma macumba. 

Jorge Luís foi preso em flagrante em Monsenhor Gil (Foto: divulgação / Polícia Militar)

“O Jorge Luís tem problemas mentais. Em depoimento ele afirmou que invadiu a casa de Sebastião e atirou no rosto dele. Ele alegou que a vítima fazia macumba contra ele e por isso ele o assassinou”, explicou o Comandante Cordeiro, do 18º Batalhão da Polícia Militar de Água Branca, ao Portal AZ. 

Segundo a polícia, a arma utilizada no crime foi uma espingarda cartucheira de calibre 20. Jorge Luís foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina. O caso será investigado pela Polícia Civil. 

Um comerciante identificado como Sebastião Viveiros Teixeira, de 51 anos, foi morto com um tiro de espingarda na tarde desta terça-feira (08), no bairro Caluzo, no município de Monsenhor Gil, distante a 61 quilômetros de Teresina. 

Segundo a polícia, a arma utilizada no crime foi uma espingarda cartucheira de calibre 20 (Foto: divulgação)

O suspeito do crime identificado como Jorge Luís dos Santos, 50 anos, mora ao lado da vítima e foi preso horas depois. Em depoimento à polícia, ele alegou que teria cometido o crime por conta de uma macumba. 

Jorge Luís foi preso em flagrante em Monsenhor Gil (Foto: divulgação / Polícia Militar)

“O Jorge Luís tem problemas mentais. Em depoimento ele afirmou que invadiu a casa de Sebastião e atirou no rosto dele. Ele alegou que a vítima fazia macumba contra ele e por isso ele o assassinou”, explicou o Comandante Cordeiro, do 18º Batalhão da Polícia Militar de Água Branca, ao Portal AZ. 

Segundo a polícia, a arma utilizada no crime foi uma espingarda cartucheira de calibre 20. Jorge Luís foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina. O caso será investigado pela Polícia Civil.