1. Editorias
  2. Municípios
  3. Bombeiros e Defesa civil registram mais de 900 famílias atingidas por enchentes no Piauí
Publicidade

Bombeiros e Defesa civil registram mais de 900 famílias atingidas por enchentes no Piauí

Equipes das duas instituições foram enviadas para as cidades

O Corpo de Bombeiros Militar do Piauí enviou equipes de socorro para atender aos municípios que sofrem com as enchentes e para auxiliar as famílias desalojadas que estão em áreas de risco. No total, 921 famílias foram diretamente afetadas pelas inundações nas cidades. 

Corpo de Bombeiros ajudam famílias que estão em áres de risco afetadas pela inundação (Foto: Governo do Estado Divulgação)

Na cidade de Barras, 35 famílias foram atendidas quarta-feira (25), sendo que 28 delas foram encaminhadas para casas acolhedoras e outras sete para abrigos públicos. 118 pessoas ao todo, sendo 91 adultos, 18 crianças e nove idosos foram resgatados na cidade.

Segundo dados do Corpo de Bombeiros, 763 famílias barrenses foram afetadas pelas chuvas desde o início do período chuvoso.  300 famílias estão isoladas, 78 desabrigadas e 77 desalojadas.

763 famílias barrenses foram afetadas pelas chuvas desde o início do período chuvoso (Foto: Governo do Estado Divulgação)

Em Luzilândia, equipes dos bombeiros e da Defesa Civil Estadual já socorreram cerca de 46 famílias. Na mesma região, em Esperantina, 59 nove famílias estão desalojadas e 28 desabrigadas, de um total de 112 afetadas.

A região sofre com as cheias dos rios Marataoan e Longá, que excederam sua cota de inundação. O atendimento as pessoas está sendo realizado pela Defesa Civil Estadual e as demais instâncias dos municípios.

No começo de março, o Governo do Estado decretou situação de emergência em nove municípios da região, Piripiri, Barras, Batalha, Esperantina, Buriti dos Lopes, Brasileira, Campo Maior, Lagoa Alegre e Ilha Grande.

Com o decreto, ficam autorizadas a convocação de voluntários para ajudar na prestação de serviços; o uso de propriedades privadas no socorro às vítimas das enxurradas, em meio a perigo iminente, além de garantir a mobilização de todos os órgãos estaduais e municipais para atuarem sob a coordenação da Secretaria de Defesa Civil.

O Corpo de Bombeiros Militar do Piauí enviou equipes de socorro para atender aos municípios que sofrem com as enchentes e para auxiliar as famílias desalojadas que estão em áreas de risco. No total, 921 famílias foram diretamente afetadas pelas inundações nas cidades. 

Corpo de Bombeiros ajudam famílias que estão em áres de risco afetadas pela inundação (Foto: Governo do Estado Divulgação)

Na cidade de Barras, 35 famílias foram atendidas quarta-feira (25), sendo que 28 delas foram encaminhadas para casas acolhedoras e outras sete para abrigos públicos. 118 pessoas ao todo, sendo 91 adultos, 18 crianças e nove idosos foram resgatados na cidade.

Segundo dados do Corpo de Bombeiros, 763 famílias barrenses foram afetadas pelas chuvas desde o início do período chuvoso.  300 famílias estão isoladas, 78 desabrigadas e 77 desalojadas.

763 famílias barrenses foram afetadas pelas chuvas desde o início do período chuvoso (Foto: Governo do Estado Divulgação)

Em Luzilândia, equipes dos bombeiros e da Defesa Civil Estadual já socorreram cerca de 46 famílias. Na mesma região, em Esperantina, 59 nove famílias estão desalojadas e 28 desabrigadas, de um total de 112 afetadas.

A região sofre com as cheias dos rios Marataoan e Longá, que excederam sua cota de inundação. O atendimento as pessoas está sendo realizado pela Defesa Civil Estadual e as demais instâncias dos municípios.

No começo de março, o Governo do Estado decretou situação de emergência em nove municípios da região, Piripiri, Barras, Batalha, Esperantina, Buriti dos Lopes, Brasileira, Campo Maior, Lagoa Alegre e Ilha Grande.

Com o decreto, ficam autorizadas a convocação de voluntários para ajudar na prestação de serviços; o uso de propriedades privadas no socorro às vítimas das enxurradas, em meio a perigo iminente, além de garantir a mobilização de todos os órgãos estaduais e municipais para atuarem sob a coordenação da Secretaria de Defesa Civil.