1. Editorias
  2. Municípios
  3. Prefeita do Progressistas em São Raimundo Nonato é acusada de conivência com postagens criminosas em grupos de WhatsApp
Publicidade

Prefeita do Progressistas em São Raimundo Nonato é acusada de conivência com postagens criminosas em grupos de WhatsApp

Polícia Civil investiga usuário que se autodenomina “Comandante”. Mandado de busca e apreensão deve ser realizado nas próximas horas

O que pode se tornar um grande escândalo político no início da campanha eleitoral de 2020, com consequências imprevisíveis para a campanha à reeleição da prefeita Carmelita Castro, do Progressistas, está na iminência de ser desvendado pela Polícia Civil do Piauí. 

Na cidade de São Raimundo Nonato (525 km de Teresina), correligionários da atual gestão municipal estão entre os suspeitos de alimentar, de forma criminosa, o perfil fake que assina como “Comandante”.

Prefeita do Progressistas em São Raimundo Nonato é acusada de conivência com postagens criminosas em grupos de WhatsApp (Foto: divulgação)

Ontem, a polícia quebrou o sigilo telefônico da linha (89) 9.8814-9146 utilizado pelo perfil fake “Comandante”, e descobriu que o CPF registrado na operadora OI está em nome de Norberto Dias Antunes, com residência na localidade Zé Luiz, zona rural do município de Bonfim do Piauí. 

Chamado na delegacia de São Raimundo Nonato num primeiro momento como vítima, ele prestou depoimento e explicou: “Fui na delegacia e descobri que foi feito um cadastro de um chip em meu CPF. Nunca tive esse chip e nenhum outro da OI. Nem tenho WhatsApp!”, declarou ele perante a autoridade policial.

No seu depoimento, Norberto Antunes disse que descobriu recentemente que já havia até sido registrado um outro boletim de ocorrência para investigar o número utilizado pelo criminoso que se esconde atrás do codinome “Comandante”.

“Ele assina como Comandante para denegrir a imagem do pré-candidato a prefeito de São Raimundo Nonato, Avelar Ferreira e exaltar a imagem da prefeita Carmelita Castro”, disse Antunes em depoimento à delegada Cynthia Verena Nascimento de Vasconcelos. 

Busca e apreensão

A Polícia Civil colheu o depoimento da vítima que aparentemente teve o seu documento utilizado ilegalmente para habilitar uma linha telefônica. Com a comprovação desse fato, os investigadores devem pedir agora, nas próximas horas, a localização e apreensão do aparelho celular. O objetivo é prender o seu usuário o mais rápido possível. Os crimes estão sendo praticados diariamente.

Para isso, a Polícia Civil solicitará a operadora telefônica os dados de uso da linha, como IP, rede de internet e antenas utilizadas para fazer o rastreamento. Com a análise desses dados, a autoridade policial pode pedir um mandado de busca e apreensão o mais rápido possível.

Correligionários de Carmelita 

Toda a cidade de São Raimundo Nonato vem convivendo nas últimas semanas, período pré-eleitoral, em diversos grupos de WhatsApp, com um usuário que se identifica como “Comandante”, utilizando uma conta comercial. Diariamente ele posta informações destacando a atual administração do município e fazendo propaganda eleitoral antecipada de Carmelita Castro, que tenta à reeleição. 

Utilizado por alguém que escreve como um repórter, o perfil fake tem se mostrado uma das principais “armas” da campanha de Castro. Diariamente o “Comandante” publica notas com informações de interesse do Governo Municipal, em grande parte dos casos, com mentiras e dados errôneos.

Mas o principal objetivo do usuário que se esconde no anonimato é publicar fake news contra o candidato da oposição no município de São Raimundo Nonato, Avelar Ferreira que fez um registro do caso na polícia. Com data de 9 de setembro passado, o advogado do ex-gestor deixar registrado o crime que se repete hora após hora com prejuízos incalculáveis para a imagem do político. 

Dinheiro público

Na cidade e microrregião não se fala em outro assunto. Duas figuras ligadas umbilicalmente a atual gestão da Prefeitura de São Raimundo, são suspeitos de alimentar o falso perfil. As maiores desconfianças recaem sob Larissa Reis, cargo de confiança na Prefeitura do município. Ela é oriunda da cidade de Floriano, mas hoje é unha e carne com Carmelita, discutindo em público e redes sociais em defesa da prefeita.

Reis exerce o cargo de assessora de comunicação social da Prefeitura de São Raimundo Nonato e é conhecida como uma espécie de “pitbull”, de Carmelita Castro. Larissa não perde uma briga para tentar defender a gestora e garantir o seu emprego, mesmo que para isso fique ridicularizada perante a opinião pública.

Entre os anos de 2017 e 2020, Larissa Reis foi a protagonista de notas e campanhas de propaganda ilegais de Carmelita Castro utilizando diretamente o nome e a imagem da gestora, tudo proibido pela Constituição que estabelece: “Art. 37. A administração pública obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade”, tudo exatamente ao contrário do realizado por Larissa Reis e sua equipe. Já existem processos em andamento contra Carmelita Castro nesse caso.

A história se repete

Recentemente chegaram indícios e provas de que o mesmo método utilizado na campanha de 2016 pelo grupo de Carmelita Castro parece se repetir. Nem mesmo a condenação na Justiça Eleitoral serviu de parâmetro para evitar novos erros. 

Ontem, circulou em diversos grupos de WhatsApp áudios atribuindo a Carmelita Castro a perfuração de poços e construção de adutoras na zona rural, configurando, outra vez, abuso de poder econômico e político. 

Secretaria de Transportes 

No caso das estradas da zona rural em São Raimundo Nonato o “crime” utilizado nas eleições passada se repete. Em 2016 Hélio Isaías, cônjuge de Carmelita, ocupava o cargo de secretário estadual da Defesa Civil do Governo do Piauí. Utilizou o cargo em benefício da campanha de Carmelita em 2016 e foi condenado pelo TRE a pagar uma multa.

Agora, Hélio Isaías assumiu a secretaria estadual de Transportes do Governo do Piauí. Logo, todas as estradas da zona rural de São Raimundo Nonato que estavam sem manutenção e em péssimo estado de conservação estão sendo, todas elas, recuperados em pleno período eleitoral. 

O grave é que a oposição já tinha feito um longo documentário no mês de julho mostrando a situação das estradas. Agora ficou fácil mostrar para a Justiça Eleitoral os métodos utilizados pela campanha de Carmelita Castro. 

Medidas urgentes

Enquanto a Justiça não paralisa as ações criminosas do grupo político da situação, o “Comandante” segue de forma impune interferindo no andamento natural da campanha eleitoral. É necessário com a mais brevidade possível estancar essa sangria criminosa?de uma pessoa que utiliza um perfil fake tentando influenciar os rumos da política local”, disse o advogado Nilton Neto. 

Utilizar perfis ilegais configura crime eleitoral e os culpados deverão responder pensante a Justiça. No entanto, a postura de Carmelita Castro que não impede o uso ilegal desses métodos, parece ter gostado de utilizar essa arma para ganhar as eleições.

O que pode se tornar um grande escândalo político no início da campanha eleitoral de 2020, com consequências imprevisíveis para a campanha à reeleição da prefeita Carmelita Castro, do Progressistas, está na iminência de ser desvendado pela Polícia Civil do Piauí. 

Na cidade de São Raimundo Nonato (525 km de Teresina), correligionários da atual gestão municipal estão entre os suspeitos de alimentar, de forma criminosa, o perfil fake que assina como “Comandante”.

Prefeita do Progressistas em São Raimundo Nonato é acusada de conivência com postagens criminosas em grupos de WhatsApp (Foto: divulgação)

Ontem, a polícia quebrou o sigilo telefônico da linha (89) 9.8814-9146 utilizado pelo perfil fake “Comandante”, e descobriu que o CPF registrado na operadora OI está em nome de Norberto Dias Antunes, com residência na localidade Zé Luiz, zona rural do município de Bonfim do Piauí. 

Chamado na delegacia de São Raimundo Nonato num primeiro momento como vítima, ele prestou depoimento e explicou: “Fui na delegacia e descobri que foi feito um cadastro de um chip em meu CPF. Nunca tive esse chip e nenhum outro da OI. Nem tenho WhatsApp!”, declarou ele perante a autoridade policial.

No seu depoimento, Norberto Antunes disse que descobriu recentemente que já havia até sido registrado um outro boletim de ocorrência para investigar o número utilizado pelo criminoso que se esconde atrás do codinome “Comandante”.

“Ele assina como Comandante para denegrir a imagem do pré-candidato a prefeito de São Raimundo Nonato, Avelar Ferreira e exaltar a imagem da prefeita Carmelita Castro”, disse Antunes em depoimento à delegada Cynthia Verena Nascimento de Vasconcelos. 

Busca e apreensão

A Polícia Civil colheu o depoimento da vítima que aparentemente teve o seu documento utilizado ilegalmente para habilitar uma linha telefônica. Com a comprovação desse fato, os investigadores devem pedir agora, nas próximas horas, a localização e apreensão do aparelho celular. O objetivo é prender o seu usuário o mais rápido possível. Os crimes estão sendo praticados diariamente.

Para isso, a Polícia Civil solicitará a operadora telefônica os dados de uso da linha, como IP, rede de internet e antenas utilizadas para fazer o rastreamento. Com a análise desses dados, a autoridade policial pode pedir um mandado de busca e apreensão o mais rápido possível.

Correligionários de Carmelita 

Toda a cidade de São Raimundo Nonato vem convivendo nas últimas semanas, período pré-eleitoral, em diversos grupos de WhatsApp, com um usuário que se identifica como “Comandante”, utilizando uma conta comercial. Diariamente ele posta informações destacando a atual administração do município e fazendo propaganda eleitoral antecipada de Carmelita Castro, que tenta à reeleição. 

Utilizado por alguém que escreve como um repórter, o perfil fake tem se mostrado uma das principais “armas” da campanha de Castro. Diariamente o “Comandante” publica notas com informações de interesse do Governo Municipal, em grande parte dos casos, com mentiras e dados errôneos.

Mas o principal objetivo do usuário que se esconde no anonimato é publicar fake news contra o candidato da oposição no município de São Raimundo Nonato, Avelar Ferreira que fez um registro do caso na polícia. Com data de 9 de setembro passado, o advogado do ex-gestor deixar registrado o crime que se repete hora após hora com prejuízos incalculáveis para a imagem do político. 

Dinheiro público

Na cidade e microrregião não se fala em outro assunto. Duas figuras ligadas umbilicalmente a atual gestão da Prefeitura de São Raimundo, são suspeitos de alimentar o falso perfil. As maiores desconfianças recaem sob Larissa Reis, cargo de confiança na Prefeitura do município. Ela é oriunda da cidade de Floriano, mas hoje é unha e carne com Carmelita, discutindo em público e redes sociais em defesa da prefeita.

Reis exerce o cargo de assessora de comunicação social da Prefeitura de São Raimundo Nonato e é conhecida como uma espécie de “pitbull”, de Carmelita Castro. Larissa não perde uma briga para tentar defender a gestora e garantir o seu emprego, mesmo que para isso fique ridicularizada perante a opinião pública.

Entre os anos de 2017 e 2020, Larissa Reis foi a protagonista de notas e campanhas de propaganda ilegais de Carmelita Castro utilizando diretamente o nome e a imagem da gestora, tudo proibido pela Constituição que estabelece: “Art. 37. A administração pública obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade”, tudo exatamente ao contrário do realizado por Larissa Reis e sua equipe. Já existem processos em andamento contra Carmelita Castro nesse caso.

A história se repete

Recentemente chegaram indícios e provas de que o mesmo método utilizado na campanha de 2016 pelo grupo de Carmelita Castro parece se repetir. Nem mesmo a condenação na Justiça Eleitoral serviu de parâmetro para evitar novos erros. 

Ontem, circulou em diversos grupos de WhatsApp áudios atribuindo a Carmelita Castro a perfuração de poços e construção de adutoras na zona rural, configurando, outra vez, abuso de poder econômico e político. 

Secretaria de Transportes 

No caso das estradas da zona rural em São Raimundo Nonato o “crime” utilizado nas eleições passada se repete. Em 2016 Hélio Isaías, cônjuge de Carmelita, ocupava o cargo de secretário estadual da Defesa Civil do Governo do Piauí. Utilizou o cargo em benefício da campanha de Carmelita em 2016 e foi condenado pelo TRE a pagar uma multa.

Agora, Hélio Isaías assumiu a secretaria estadual de Transportes do Governo do Piauí. Logo, todas as estradas da zona rural de São Raimundo Nonato que estavam sem manutenção e em péssimo estado de conservação estão sendo, todas elas, recuperados em pleno período eleitoral. 

O grave é que a oposição já tinha feito um longo documentário no mês de julho mostrando a situação das estradas. Agora ficou fácil mostrar para a Justiça Eleitoral os métodos utilizados pela campanha de Carmelita Castro. 

Medidas urgentes

Enquanto a Justiça não paralisa as ações criminosas do grupo político da situação, o “Comandante” segue de forma impune interferindo no andamento natural da campanha eleitoral. É necessário com a mais brevidade possível estancar essa sangria criminosa?de uma pessoa que utiliza um perfil fake tentando influenciar os rumos da política local”, disse o advogado Nilton Neto. 

Utilizar perfis ilegais configura crime eleitoral e os culpados deverão responder pensante a Justiça. No entanto, a postura de Carmelita Castro que não impede o uso ilegal desses métodos, parece ter gostado de utilizar essa arma para ganhar as eleições.