1. Editorias
  2. Municípios
  3. Servidores cobram atuação mais rígida do prefeito Mão Santa contra a covid-19 no município
Publicidade

Servidores cobram atuação mais rígida do prefeito Mão Santa contra a covid-19 no município

Sindicato critica postura do gestor em não adotar medidas de isolamento

O Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Parnaíba enviou requerimento ao prefeito Mão Santa (DEM) pedindo para que sejam implementadas medidas mais restritivas para os próximos dias para conter a disseminação da covid-19. No documento, servidores pedem para que o gestor realize um protocolo para proporcionar segurança os servidores municipais e lockdown nos dias 29 de março até o dia 11 de abril. 

Servidores do município de Parnaíba enviam requerimento à Mão Santa pedindo lockdown (Foto: divulgação)

Ao Portal AZ, o presidente do Sindserm, Leandro Lopes, explicou que a postura tomada pelo prefeito Mão Santa é de omissão frente à crise sanitária causada pela covid-19. Para ele, é inapropriado que a Prefeitura de Parnaíba não siga a tendência de outras cidades piauienses e estados brasileiros a partir desta sexta-feira (26). No Piauí, governador Welligthon Dias deliberou dez dias de medidas rígidas no Estado. 

"Aqui nós estamos vivendo uma realidade, que é nacional. Ontem saiu na mídia que Teresina iria adotar o feriado e o que observamos é que o Dr Pessoa tem uma linha de raciocínio parecida com a do Dr. Mão Santa, mas nesse caso, ele se nega a seguir com medidas de segurança. Se o município não seguir com essas medidas restritivas, vamos ter que realizar uma greve sanitária. A gente já tinha protocolado um requerimento solicitando ao município medidas restritivas do Estado e Teresina, se não, o Sindicato ia fazer a greve sanitária por prazo indeterminado", contou Leandro. 

Entre as outras medidas do Sindserm, a categoria pede para que sejam realizados protocolos para escalonar os servidores, evitando que haja circulação de muitas pessoas nos setores públicos. Além disso, que a Secretaria Municipal de Saúde possa repassar dados sobre os números de covid-19 entre os servidores municipais, como também um plano de vacinação municipal que contemple os trabalhadores. 

Apesar de discurso negacionista, Mão Santa se vacina

O prefeito Mão Santa recebeu a primeira dose da vacina nesta quinta-feira (26) no município de Parnaíba. Apesar de tecer um discurso negacionista em relação à doença e ser contra medidas mais restritivas contra à covid-19, gestor declarou ser a favor da ciência e elogiou o presidente Jair Bolsonaro.

Mão Santa se vacinou nesta quinta-feira em Parnaíba (Foto: divulgação/redes sociais)

"Sou a favor da ciência e reconheço os esforços do Presidente Bolsonaro. Tem governadores e prefeitos que não estão contra a covid-19, mas sim querendo derrubar o presidente. Hoje um grande dia. Tomei a primeira dose da vacina que combate ao COVID-19, em Parnaíba, a vacinação continuar", disse Mão Santa em redes sociais. 

Ainda conforme Leandro, a declaração do prefeito é contraditória. À reportagem, o presidente do Sindicato relembrou episódios do gestor chamando a doença de "vírus boiola" e que o médico teria declarado que enfermidade seria curada com água. 

"A notícia da sua vacinação repercutiu de forma negativa porque ele tem uma postura negacionista. Chamou o vírus de vírus de boiola, disse que dava pra vencer o vírus com água. E agora diz que é a favor da ciência, fala uma coisa e a postura é outra. Estamos numa sinuca de bico', finalizou. 

Matéria relacionada: 

Covid-19: Wellington Dias delibera medidas restritivas por dez dias no Piauí

O Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Parnaíba enviou requerimento ao prefeito Mão Santa (DEM) pedindo para que sejam implementadas medidas mais restritivas para os próximos dias para conter a disseminação da covid-19. No documento, servidores pedem para que o gestor realize um protocolo para proporcionar segurança os servidores municipais e lockdown nos dias 29 de março até o dia 11 de abril. 

Servidores do município de Parnaíba enviam requerimento à Mão Santa pedindo lockdown (Foto: divulgação)

Ao Portal AZ, o presidente do Sindserm, Leandro Lopes, explicou que a postura tomada pelo prefeito Mão Santa é de omissão frente à crise sanitária causada pela covid-19. Para ele, é inapropriado que a Prefeitura de Parnaíba não siga a tendência de outras cidades piauienses e estados brasileiros a partir desta sexta-feira (26). No Piauí, governador Welligthon Dias deliberou dez dias de medidas rígidas no Estado. 

"Aqui nós estamos vivendo uma realidade, que é nacional. Ontem saiu na mídia que Teresina iria adotar o feriado e o que observamos é que o Dr Pessoa tem uma linha de raciocínio parecida com a do Dr. Mão Santa, mas nesse caso, ele se nega a seguir com medidas de segurança. Se o município não seguir com essas medidas restritivas, vamos ter que realizar uma greve sanitária. A gente já tinha protocolado um requerimento solicitando ao município medidas restritivas do Estado e Teresina, se não, o Sindicato ia fazer a greve sanitária por prazo indeterminado", contou Leandro. 

Entre as outras medidas do Sindserm, a categoria pede para que sejam realizados protocolos para escalonar os servidores, evitando que haja circulação de muitas pessoas nos setores públicos. Além disso, que a Secretaria Municipal de Saúde possa repassar dados sobre os números de covid-19 entre os servidores municipais, como também um plano de vacinação municipal que contemple os trabalhadores. 

Apesar de discurso negacionista, Mão Santa se vacina

O prefeito Mão Santa recebeu a primeira dose da vacina nesta quinta-feira (26) no município de Parnaíba. Apesar de tecer um discurso negacionista em relação à doença e ser contra medidas mais restritivas contra à covid-19, gestor declarou ser a favor da ciência e elogiou o presidente Jair Bolsonaro.

Mão Santa se vacinou nesta quinta-feira em Parnaíba (Foto: divulgação/redes sociais)

"Sou a favor da ciência e reconheço os esforços do Presidente Bolsonaro. Tem governadores e prefeitos que não estão contra a covid-19, mas sim querendo derrubar o presidente. Hoje um grande dia. Tomei a primeira dose da vacina que combate ao COVID-19, em Parnaíba, a vacinação continuar", disse Mão Santa em redes sociais. 

Ainda conforme Leandro, a declaração do prefeito é contraditória. À reportagem, o presidente do Sindicato relembrou episódios do gestor chamando a doença de "vírus boiola" e que o médico teria declarado que enfermidade seria curada com água. 

"A notícia da sua vacinação repercutiu de forma negativa porque ele tem uma postura negacionista. Chamou o vírus de vírus de boiola, disse que dava pra vencer o vírus com água. E agora diz que é a favor da ciência, fala uma coisa e a postura é outra. Estamos numa sinuca de bico', finalizou. 

Matéria relacionada: 

Covid-19: Wellington Dias delibera medidas restritivas por dez dias no Piauí