1. Editorias
  2. Municípios
  3. Homem de 46 anos é preso pela PRF por apropriação indébita na BR 343
Publicidade

Homem de 46 anos é preso pela PRF por apropriação indébita na BR 343

O veículo havia sido locado em Teresina/PI e não tinha sido devolvido

Um homem de 46 anos, de identidade não revelada, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) pelo crime de apropriação indébita. A ação foi desencadeada na quarta-feira (28) quando os policiais o abordaram na rodovia BR 343 no município de Brasileira/PI.

Homem de 46 anos é preso pela PRF por apropriação indébita na BR 343 (Foto: divulgação)

No momento da abordagem, os policiais verificaram junto aos sistemas que a placa do veículo possuía registro de Apropriação Indébita datado de 29/04/2021. O veículo havia sido locado em Teresina/PI e não tinha sido devolvido. 

“O condutor declarou que havia comprado o veículo na cidade de Piripiri/PI e não sabia da existência da ocorrência envolvendo o veículo”, informou a PRF.

Diante disso, o homem e o veículo foram encaminhados até à Delegacia Regional de Piripiri/PI para os procedimentos necessários. Segundo a PRF, ele responderá pelo crime de apropriação indébita.

Um homem de 46 anos, de identidade não revelada, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) pelo crime de apropriação indébita. A ação foi desencadeada na quarta-feira (28) quando os policiais o abordaram na rodovia BR 343 no município de Brasileira/PI.

Homem de 46 anos é preso pela PRF por apropriação indébita na BR 343 (Foto: divulgação)

No momento da abordagem, os policiais verificaram junto aos sistemas que a placa do veículo possuía registro de Apropriação Indébita datado de 29/04/2021. O veículo havia sido locado em Teresina/PI e não tinha sido devolvido. 

“O condutor declarou que havia comprado o veículo na cidade de Piripiri/PI e não sabia da existência da ocorrência envolvendo o veículo”, informou a PRF.

Diante disso, o homem e o veículo foram encaminhados até à Delegacia Regional de Piripiri/PI para os procedimentos necessários. Segundo a PRF, ele responderá pelo crime de apropriação indébita.