1. Editorias
  2. Polícia
  3. Jovem de 22 anos é assassinada na porta de casa com três tiros de arma de fogo
Publicidade

Jovem de 22 anos é assassinada na porta de casa com três tiros de arma de fogo

Polícia aponta suposto envolvimento da vítima com o tráfico de drogas na região

Maria de Fátima, mais conhecida como Fátinha, de 22 anos, foi morta com três tiros de arma de fogo na frente da própria casa, localizada no bairro Satélite, zona Leste de Teresina. A vítima não resistiu aos ferimentos e faleceu ainda dentro de casa. 

O corpo da vítima foi recolhido pelo IML (Foto: Karine Rocha/Portal AZ)

O caso ocorreu por volta de 20h30 desta terça-feira (16). De acordo com informações do 5º BPM, Fátima era conhecida pelos moradores da região por envolvimento com tráfico de drogas. A dinâmica do crime pode ser considerada pela polícia como execução.

"Ela foi morta na porta de casa. Estava abrindo a porta, quando chegaram dois homens em uma motocicleta e atiraram. Três acertaram nela. Ela veio a óbito imediatamente. Assim, os moradores dizem que ela vendia drogas e se isso tem a ver [com o assassinato] está sendo investigado. Os responsáveis por realizar o crime ainda não foram identificados, mas as diligências foram iniciadas", confirmou o subtenente Oliveira, do 5º BPM ao Portal AZ.

A vítima não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda dentro de casa antes da chegada de atendimento médico. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso. Uma viatura do IML foi ao local para recolher o corpo da vítima.

Maria de Fátima, mais conhecida como Fátinha, de 22 anos, foi morta com três tiros de arma de fogo na frente da própria casa, localizada no bairro Satélite, zona Leste de Teresina. A vítima não resistiu aos ferimentos e faleceu ainda dentro de casa. 

O corpo da vítima foi recolhido pelo IML (Foto: Karine Rocha/Portal AZ)

O caso ocorreu por volta de 20h30 desta terça-feira (16). De acordo com informações do 5º BPM, Fátima era conhecida pelos moradores da região por envolvimento com tráfico de drogas. A dinâmica do crime pode ser considerada pela polícia como execução.

"Ela foi morta na porta de casa. Estava abrindo a porta, quando chegaram dois homens em uma motocicleta e atiraram. Três acertaram nela. Ela veio a óbito imediatamente. Assim, os moradores dizem que ela vendia drogas e se isso tem a ver [com o assassinato] está sendo investigado. Os responsáveis por realizar o crime ainda não foram identificados, mas as diligências foram iniciadas", confirmou o subtenente Oliveira, do 5º BPM ao Portal AZ.

A vítima não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda dentro de casa antes da chegada de atendimento médico. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso. Uma viatura do IML foi ao local para recolher o corpo da vítima.