1. Editorias
  2. Política
  3. Guarda Municipal interdita mais de 950 estabelecimentos de forma irregular
Publicidade

Guarda Municipal interdita mais de 950 estabelecimentos de forma irregular

De acordo com decreto, somente serviços essenciais podem funcionar na capital

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina informou nesta quarta-feira (25) que 956 estabelecimentos já foram interditados na zona urbana de Teresina. De acordo com relatório da guarnição, foram recebidas cerca de 820 denúncias pela população por meio de ligações, redes sociais e o aplicativo "COLAB".

Guarda Civil Municipal interdita estabelecimentos na capital. (Foto: Reprodução)

O secretário Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), Samuel Silveira, afirmou que muitas pessoas ainda não estão compreendendo a necessidade do isolamento social como prevenção ao novo coronavírus (Covid-19).

“A gente tem reforçado em todas as abordagens a necessidade do cidadão de ficar em casa. É preciso evitar qualquer tipo de aglomeração que possa fazer a propagação do vírus. Nós colocamos todas as ferramentas que temos por meio da tecnologia a disposição da população para que possa denunciar”, disse o secretário.

Os estabelecimentos comerciais que não acatarem o decreto do prefeito Firmino Filho estarão sujeitos a fechamento permanente através da cassação do alvará e aplicação de multa.

Firmino Filho, prefeito de Teresina (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

"Somente os serviços essenciais irão funcionar na capital. Pedimos o engajamento da população para que fiquem em casa, evitem circulação na rua. Essa é uma crise que Teresina jamais enfrentou.", disse Firmino em live no perfil de suas redes sociais após anunciar decreto que suspenderia as atividades comerciais da cidade.

Saiba como denunciar 

Para formalizar a denúncia, a população pode utilizar o aplicativo de celular “Colab” e os telefones 153, (86) 3215-9317 ou falar diretamente com o WhatsApp da Guarda Municipal, por meio do número (86) 99438-0254.

Entenda o caso 

Nesta segunda-feira (23), foi instaurado pelo prefeito Firmino Filho, o decreto municipal que determina a suspensão do funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais, de serviços e industriais, bem como as atividades da construção civil, com exceção apenas de alguns serviços essenciais.

O decreto estabelece, ainda, que fica permitido o funcionamento de setores administrativos de alguns estabelecimentos, desde que seja realizado remoto e individualmente. Farmácias, supermercados e os serviços de saúde permanecerão abertos, assim como os deliverys.

Os postos de gasolina deverão funcionar das 7h às 19h, com a suspensão do funcionamento das lojas de conveniência localizadas nesses locais. A intenção é manter todos que podem estar em casa durante esse momento de calamidade seguros das várias e fáceis formas de contágio pelo Covid-19.

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina informou nesta quarta-feira (25) que 956 estabelecimentos já foram interditados na zona urbana de Teresina. De acordo com relatório da guarnição, foram recebidas cerca de 820 denúncias pela população por meio de ligações, redes sociais e o aplicativo "COLAB".

Guarda Civil Municipal interdita estabelecimentos na capital. (Foto: Reprodução)

O secretário Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), Samuel Silveira, afirmou que muitas pessoas ainda não estão compreendendo a necessidade do isolamento social como prevenção ao novo coronavírus (Covid-19).

“A gente tem reforçado em todas as abordagens a necessidade do cidadão de ficar em casa. É preciso evitar qualquer tipo de aglomeração que possa fazer a propagação do vírus. Nós colocamos todas as ferramentas que temos por meio da tecnologia a disposição da população para que possa denunciar”, disse o secretário.

Os estabelecimentos comerciais que não acatarem o decreto do prefeito Firmino Filho estarão sujeitos a fechamento permanente através da cassação do alvará e aplicação de multa.

Firmino Filho, prefeito de Teresina (Foto: Lucas Sousa / Portal AZ)

"Somente os serviços essenciais irão funcionar na capital. Pedimos o engajamento da população para que fiquem em casa, evitem circulação na rua. Essa é uma crise que Teresina jamais enfrentou.", disse Firmino em live no perfil de suas redes sociais após anunciar decreto que suspenderia as atividades comerciais da cidade.

Saiba como denunciar 

Para formalizar a denúncia, a população pode utilizar o aplicativo de celular “Colab” e os telefones 153, (86) 3215-9317 ou falar diretamente com o WhatsApp da Guarda Municipal, por meio do número (86) 99438-0254.

Entenda o caso 

Nesta segunda-feira (23), foi instaurado pelo prefeito Firmino Filho, o decreto municipal que determina a suspensão do funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais, de serviços e industriais, bem como as atividades da construção civil, com exceção apenas de alguns serviços essenciais.

O decreto estabelece, ainda, que fica permitido o funcionamento de setores administrativos de alguns estabelecimentos, desde que seja realizado remoto e individualmente. Farmácias, supermercados e os serviços de saúde permanecerão abertos, assim como os deliverys.

Os postos de gasolina deverão funcionar das 7h às 19h, com a suspensão do funcionamento das lojas de conveniência localizadas nesses locais. A intenção é manter todos que podem estar em casa durante esse momento de calamidade seguros das várias e fáceis formas de contágio pelo Covid-19.