1. Editorias
  2. Política
  3. Barroso pede que plenário do STF analise afastamento de Chico Rodrigues
Publicidade

Barroso pede que plenário do STF analise afastamento de Chico Rodrigues

O magistrado quer que os colegas avaliem a determinação

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal) solicitou nesta 6ª feira (16.out.2020), que o plenário da Corte analise a decisão proferida por ele de afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) do cargo, por 90 dias. O magistrado quer que os colegas avaliem a determinação até 3ª feira (21.out.2020).

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, decidiu afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) do cargo (Foto: Sérgio Lima / Poder 30 / Facebook)

Barroso destacou que entende o fato de que os demais ministros não precisariam referendar a decisão dele nesse caso. Mesmo assim, fez questão de solicitar ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, que o caso seja analisado pelos colegas da Corte. Caso a decisão seja mantida, ela será encaminhada ao Senado, que vai definir se afasta Rodrigues do cargo ou o mantém nas atividades, enquanto as investigações prosseguem.

O senador Chico Rodrigues é investigado por supostos desvios de dinheiro. Na 4ª feira (14.out.2020), ele foi flagrado escondendo cerca de R$ 15.000, em dinheiro vivo, na cueca. Policiais Federais perceberam a situação, enquanto executavam 1 mandado de busca e apreensão contra o congressista.

Apesar do flagrante, Rodrigues não foi preso. Isso porque os policiais não tinham como afirmar que a quantia apreendida foi obtida a partir dos desvios investigados. Além disso, o congressista possui imunidade parlamentar e só pode ser preso caso seja alvo de 1 flagrante de crime hediondo.

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal) solicitou nesta 6ª feira (16.out.2020), que o plenário da Corte analise a decisão proferida por ele de afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) do cargo, por 90 dias. O magistrado quer que os colegas avaliem a determinação até 3ª feira (21.out.2020).

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, decidiu afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) do cargo (Foto: Sérgio Lima / Poder 30 / Facebook)

Barroso destacou que entende o fato de que os demais ministros não precisariam referendar a decisão dele nesse caso. Mesmo assim, fez questão de solicitar ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, que o caso seja analisado pelos colegas da Corte. Caso a decisão seja mantida, ela será encaminhada ao Senado, que vai definir se afasta Rodrigues do cargo ou o mantém nas atividades, enquanto as investigações prosseguem.

O senador Chico Rodrigues é investigado por supostos desvios de dinheiro. Na 4ª feira (14.out.2020), ele foi flagrado escondendo cerca de R$ 15.000, em dinheiro vivo, na cueca. Policiais Federais perceberam a situação, enquanto executavam 1 mandado de busca e apreensão contra o congressista.

Apesar do flagrante, Rodrigues não foi preso. Isso porque os policiais não tinham como afirmar que a quantia apreendida foi obtida a partir dos desvios investigados. Além disso, o congressista possui imunidade parlamentar e só pode ser preso caso seja alvo de 1 flagrante de crime hediondo.