1. Editorias
  2. Turismo
  3. Projeto Cidade Turística do Parque quer estruturar turismo na região da Serra da Capivara
Publicidade

Projeto Cidade Turística do Parque quer estruturar turismo na região da Serra da Capivara

A primeira proposta é gerar leitos de hospedagem e a expectativa é 600 novas vagas.

O governador Wellington Dias apresentou nesta sexta-feira (13), a um consultor de gestão estratégica europeu, o projeto de parceria público-privada (PPP), Cidade Turística do Parque, uma alternativa para construção de infraestrutura para hospedagem, qualificação de mão-de-obra e atrativos, visando a estruturação do turismo na região da Serra da Capivara.

“Temos um aeroporto, um bom destino, mas falta uma solução em vagas de hospedagem. A ideia é poder atrair hotéis, pousadas, restaurantes do Piauí, do Brasil, do mundo e oferecer uma solução para aquilo que o turista necessita” pontuou Dias.


Apresentação do projeto de parceria público privada (Foto: divulgação / Governo do Piauí)

A primeira proposta é gerar leitos de hospedagem. A expectativa é 600 novas vagas. Outros benefícios devem acompanhar o projeto.

“A rede hoteleira é um dos equipamentos necessários dentro dessa rede de turismo. Tem os outros que vêm como consequência, mas os hotéis são necessários, inclusive, para viabilizar o aeroporto (de São Raimundo Nonato)” comentou Viviane Moura, superintendente de Parcerias e Concessões (Suparc).

A área separada para as construções fica em Coronel José Dias, no entorno dos parques, possibilitando ao turista um contato direto com paisagens naturais e a rica biodiversidade característicos da região. 

Por parte do poder público, o projeto prevê investimento estimado em R$ 50 milhões, contemplando hotel-escola, parque de esportes, centro de serviços públicos, asfaltamento de estradas, construção de rede de abastecimento d’água e energia, internet de alta velocidade, entre outras coisas.

“Os hotéis, pousadas de charme e demais aparelhos de receptivo serão construídos nas proximidades. Em área de preservação não se constrói, tem todo um regramento. O turista quer ir pra área, verá que ela está preservada e contribuirá com a preservação” disse Sadia Castro, secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar).

Município de Coronel José Dias (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

“A cidade turística será um ponto fundamental para que a gente consiga alavancar essa região que é lindíssima e tem tudo para ser um dos pontos mais visitados do Brasil ou do mundo”, destacou Karina Câmara, secretária de estado do Turismo.

Eliseo Villalba, sócio líder para aviação e turismo da KPMG, multinacional especializada em prestação de consultoria e serviços em diversas áreas, se entusiasmou com a beleza da região, apresentada por meio de fotos. Ele buscou informações técnicas, antes de sondar eventuais investidores.  “Importante termos um plano de ocupação da área e uma expectativa de visitação para direcionar um plano de investimentos” ressaltou Villalba.

A KPMG está presente em 156 países do mundo. Um novo encontro ficou marcado para o mês de janeiro, quando deve ser apresentado o plano com as diretrizes para investimentos no projeto.

O governador Wellington Dias apresentou nesta sexta-feira (13), a um consultor de gestão estratégica europeu, o projeto de parceria público-privada (PPP), Cidade Turística do Parque, uma alternativa para construção de infraestrutura para hospedagem, qualificação de mão-de-obra e atrativos, visando a estruturação do turismo na região da Serra da Capivara.

“Temos um aeroporto, um bom destino, mas falta uma solução em vagas de hospedagem. A ideia é poder atrair hotéis, pousadas, restaurantes do Piauí, do Brasil, do mundo e oferecer uma solução para aquilo que o turista necessita” pontuou Dias.


Apresentação do projeto de parceria público privada (Foto: divulgação / Governo do Piauí)

A primeira proposta é gerar leitos de hospedagem. A expectativa é 600 novas vagas. Outros benefícios devem acompanhar o projeto.

“A rede hoteleira é um dos equipamentos necessários dentro dessa rede de turismo. Tem os outros que vêm como consequência, mas os hotéis são necessários, inclusive, para viabilizar o aeroporto (de São Raimundo Nonato)” comentou Viviane Moura, superintendente de Parcerias e Concessões (Suparc).

A área separada para as construções fica em Coronel José Dias, no entorno dos parques, possibilitando ao turista um contato direto com paisagens naturais e a rica biodiversidade característicos da região. 

Por parte do poder público, o projeto prevê investimento estimado em R$ 50 milhões, contemplando hotel-escola, parque de esportes, centro de serviços públicos, asfaltamento de estradas, construção de rede de abastecimento d’água e energia, internet de alta velocidade, entre outras coisas.

“Os hotéis, pousadas de charme e demais aparelhos de receptivo serão construídos nas proximidades. Em área de preservação não se constrói, tem todo um regramento. O turista quer ir pra área, verá que ela está preservada e contribuirá com a preservação” disse Sadia Castro, secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar).

Município de Coronel José Dias (Foto: Jade Araujo / Portal AZ)

“A cidade turística será um ponto fundamental para que a gente consiga alavancar essa região que é lindíssima e tem tudo para ser um dos pontos mais visitados do Brasil ou do mundo”, destacou Karina Câmara, secretária de estado do Turismo.

Eliseo Villalba, sócio líder para aviação e turismo da KPMG, multinacional especializada em prestação de consultoria e serviços em diversas áreas, se entusiasmou com a beleza da região, apresentada por meio de fotos. Ele buscou informações técnicas, antes de sondar eventuais investidores.  “Importante termos um plano de ocupação da área e uma expectativa de visitação para direcionar um plano de investimentos” ressaltou Villalba.

A KPMG está presente em 156 países do mundo. Um novo encontro ficou marcado para o mês de janeiro, quando deve ser apresentado o plano com as diretrizes para investimentos no projeto.