1. Editorias
  2. Política
  3. Relator vota por cassação de vereadores de coligações com candidaturas laranjas
Publicidade

Relator vota por cassação de vereadores de coligações com candidaturas laranjas

Foi comprovada fraude para preencher cota feminina de 30%

O ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) , votou pela cassação de vereadores de Valença do Piauí (PI) de coligações que usaram candidaturas fictícias de mulheres para preencher a cota feminina de 30% nas eleições de 2016. Foi comprovado que houve fraude por parte das coligações Compromisso com Valença 1 e 2. A sessão ocorreu na manhã desta quinta-feira (14). 

Jorge Mussi, ministro do TSE. Foto: Reprodução TV

Relator do processo de cassação, o ministro sugeriu cassar todos os candidatos e ainda recomendou a inelegibilidade de alguns que registraram mãe e esposa como candidatas, mas que não tiveram qualquer apoio para a campanha.

O julgamento foi interrompido por um pedido de vista de Edson Fachin. O resultado depende da maioria dos votos entre os 7 ministros da Corte.

Ao todo seis integrantes da Câmara Municipal de Valença, cidade a 216 quilômetros de Teresina, são acusados de fraudarem a representação feminina exigida pela Lei Eleitoral. 

Com informações do Antagonista

O ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) , votou pela cassação de vereadores de Valença do Piauí (PI) de coligações que usaram candidaturas fictícias de mulheres para preencher a cota feminina de 30% nas eleições de 2016. Foi comprovado que houve fraude por parte das coligações Compromisso com Valença 1 e 2. A sessão ocorreu na manhã desta quinta-feira (14). 

Jorge Mussi, ministro do TSE. Foto: Reprodução TV

Relator do processo de cassação, o ministro sugeriu cassar todos os candidatos e ainda recomendou a inelegibilidade de alguns que registraram mãe e esposa como candidatas, mas que não tiveram qualquer apoio para a campanha.

O julgamento foi interrompido por um pedido de vista de Edson Fachin. O resultado depende da maioria dos votos entre os 7 ministros da Corte.

Ao todo seis integrantes da Câmara Municipal de Valença, cidade a 216 quilômetros de Teresina, são acusados de fraudarem a representação feminina exigida pela Lei Eleitoral. 

Com informações do Antagonista