1. Colunas
  2. Cine Vício
  3. Cavaleiro da Lua decepciona em série confusa
Publicidade

Cavaleiro da Lua decepciona em série confusa

Decepção!! Cavaleiro da Lua é um dos meus heróis de HQs preferidos depois de Batman, Aquaman e Demolidor todos já brilhantemente adaptados em filmes de 2005, 2008, 2012, 2015, 2018 e 2022, já  com o Moon Knight, clássico dos anos 80 que terminou ontem na Disney Plus, a decepção venceu o jogo, a série foi confusa e pouco inspirada.

Depois de seis semanas, Cavaleiro da Lua chegou ao fim quando seu sexto e último episódio foi disponibilizado. O finale da minissérie é até decente, ao contrário dos péssimos episódios 4 e 5 e trouxe a resolução do confronto entre Khonshu (F. Murray Abraham) e Ammit (Saba Mubarak) além de mostrar Marc e Steven, ambos vividos por Oscar Isaac, aprendendo a conviver juntos em seu único corpo, ainda assim, o todo não convenceu. 

Deixei de ler Hqs ainda nos anos 80, hoje só compro encadernados e dizem que o personagem mudou muito com suas múltiplas personalidades e sua loucura, na minha época, apenas o via como um justiceiro urbano em histórias que pareciam filmes de Martin Scorsese.

Nessa série, é uma confusão só, com ele com um alter ego de terno branco e ridículo, cenas chatas, deusa hipopótamo, deusa jacaré, aff. Enfim, completo 50 anos em junho e ainda adoro fantasias, mas tem algumas que fica difícil engolir, esperando Mulher Hulk em dezembro....

Decepção!! Cavaleiro da Lua é um dos meus heróis de HQs preferidos depois de Batman, Aquaman e Demolidor todos já brilhantemente adaptados em filmes de 2005, 2008, 2012, 2015, 2018 e 2022, já  com o Moon Knight, clássico dos anos 80 que terminou ontem na Disney Plus, a decepção venceu o jogo, a série foi confusa e pouco inspirada.

Depois de seis semanas, Cavaleiro da Lua chegou ao fim quando seu sexto e último episódio foi disponibilizado. O finale da minissérie é até decente, ao contrário dos péssimos episódios 4 e 5 e trouxe a resolução do confronto entre Khonshu (F. Murray Abraham) e Ammit (Saba Mubarak) além de mostrar Marc e Steven, ambos vividos por Oscar Isaac, aprendendo a conviver juntos em seu único corpo, ainda assim, o todo não convenceu. 

Deixei de ler Hqs ainda nos anos 80, hoje só compro encadernados e dizem que o personagem mudou muito com suas múltiplas personalidades e sua loucura, na minha época, apenas o via como um justiceiro urbano em histórias que pareciam filmes de Martin Scorsese.

Nessa série, é uma confusão só, com ele com um alter ego de terno branco e ridículo, cenas chatas, deusa hipopótamo, deusa jacaré, aff. Enfim, completo 50 anos em junho e ainda adoro fantasias, mas tem algumas que fica difícil engolir, esperando Mulher Hulk em dezembro....

O Espetacular Guerra das Flechas O inesquecível Soldado de Laranja