1. Editorias
  2. Meio Ambiente
  3. Marinha identifica origem de manchas encontradas no Delta do Parnaíba
Publicidade

Marinha identifica origem de manchas encontradas no Delta do Parnaíba

Segundo a Capitania dos Portos do Piauí, a substância não afetou as praias do estado

A substância escura, oleosa e com forte odor que apareceu na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba e que está sujando as praias de alguns estados nordestinos já foi identificada. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) divulgou, nesta quinta-feira (26), que se trata de petróleo, mas que não é brasileiro. 

As manchas já atingiram o litoral de 46 municípios distribuídos em oito estados da região Nordeste do País - Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Piauí e Sergipe. 

Capitania dos Portos do Piauí  (Foto: Google Maps)

A Capitania dos Portos do Piauí que auxiliou na coleta e nas investigações das áreas afetadas no estado do Maranhão, explica que as amostras foram enviadas para o Instituto de Estudo Paulo Moreira, que fica em Arraial do Cabo (RJ) e é especialista nessa área.

O comandante Dante, capitão dos Portos do estado do Piauí, disse ao Portal AZ que no Piauí até o momento não foram registradas manchas de óleo no estado.

“Nós fizemos o monitoramento da área em ação conjunta com o Ibama e a Capitania dos Portos do Maranhão, além da  presença dos Bombeiros do Distrito Federal, onde analisamos a área e enviamos a amostra para analise. Mas no momento a Capitania dos Portos do Piauí não tem informação da presença de mancha de óleo no estado”.

O laudo da Petrobras mostra que petróleo poluente de todas as praias é o mesmo. A sua origem ainda não foi identificada, mas o Ibama requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza de praias. Nos próximos dias, a empresa irá disponibilizar um contingente de mais de 100 pessoas. 

Matéria relacionada:

Marinha investiga mancha de óleo encontrada na área do Delta do Parnaíba    

*Com informações G1

A substância escura, oleosa e com forte odor que apareceu na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba e que está sujando as praias de alguns estados nordestinos já foi identificada. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) divulgou, nesta quinta-feira (26), que se trata de petróleo, mas que não é brasileiro. 

As manchas já atingiram o litoral de 46 municípios distribuídos em oito estados da região Nordeste do País - Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Piauí e Sergipe. 

Capitania dos Portos do Piauí  (Foto: Google Maps)

A Capitania dos Portos do Piauí que auxiliou na coleta e nas investigações das áreas afetadas no estado do Maranhão, explica que as amostras foram enviadas para o Instituto de Estudo Paulo Moreira, que fica em Arraial do Cabo (RJ) e é especialista nessa área.

O comandante Dante, capitão dos Portos do estado do Piauí, disse ao Portal AZ que no Piauí até o momento não foram registradas manchas de óleo no estado.

“Nós fizemos o monitoramento da área em ação conjunta com o Ibama e a Capitania dos Portos do Maranhão, além da  presença dos Bombeiros do Distrito Federal, onde analisamos a área e enviamos a amostra para analise. Mas no momento a Capitania dos Portos do Piauí não tem informação da presença de mancha de óleo no estado”.

O laudo da Petrobras mostra que petróleo poluente de todas as praias é o mesmo. A sua origem ainda não foi identificada, mas o Ibama requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza de praias. Nos próximos dias, a empresa irá disponibilizar um contingente de mais de 100 pessoas. 

Matéria relacionada:

Marinha investiga mancha de óleo encontrada na área do Delta do Parnaíba    

*Com informações G1